Siga-nos nas redes

Desporto

FC Famalicão pronto para mostrar evolução frente ao Marítimo

Publicado

em

O treinador do Famalicão, João Pedro Sousa, garantiu hoje que a sua equipa “está a evoluir” e pretende mostrá-lo já na partida deste sábado, frente ao Marítimo, da I Liga portuguesa de futebol.

“Ainda só ganhámos uma vez, mas queremos fazê-lo mais vezes. A nossa grande preocupação é evoluirmos o nosso jogo. Sem isso, teremos muitas dificuldades no futuro, mesmo vencendo este jogo”, analisou o técnico dos minhotos.

João Pedro Sousa reconheceu que “ainda há trabalho a fazer” nos processos defensivos da equipa, que tem sofrido vários golos em lances de bola parada, mas acredita que também nesse capítulo a equipa tem crescido.

“No último jogo, frente ao Sporting de Braga, só perdemos um lance de bola parada, que infelizmente deu golo. Há um sinal de evolução, mas temos a convicção que ainda não estamos onde podemos estar. É preciso melhorar”, partilhou.

Sobre o compromisso deste sábado com o Marítimo, o técnico dos famalicenses apontou um adversário que é “forte e competitivo e assenta muito do seu jogo numa organização defensiva competente”, mas prometeu uma equipa “focada na forma como vai desestabilizar o adversário”.

“Queremos reduzir os golos sofridos, mas também atacarmos melhor. É um processo que está a decorrer de forma normal e desde início que fomos honestos e dissemos que estávamos atrasados. Da primeira jornada para a sexta há uma diferença de sete jogadores de um onze para o outro, devido a atletas que chegaram tarde ou como lesões. Foi um começo muito atípico”, acrescentou João Pedro Sousa.

Sem poder contar com defesa central Ricielli, que tem de cumprir castigo, o treinador dos minhotos apontou como opções para o lugar Henrique Trevisan, Alexandre Penetra ou Diogo Queirós, alongando-se sobre o facto de ainda não ter promovido a estreia deste último.

“O Diogo Queirós chegou ao Famalicão e passado pouco tempo foi para a seleção sub-21. Agora foi outra vez chamado, e estará mais tempo a representar o país do que connosco. Precisamos de conhecê-lo melhor e ele conhecer mais a nossa forma de jogar, mesmo sendo um orgulho termos jogadores nas seleções”, partilhou João Pedro Sousa.

Para este desafio com o Marítimo, o técnico dos minhotos não pode contar com o defesa Riccieli, expulso na última partida frente ao Sporting de Braga, e também com o avançado Anderson que ainda recupera de lesão.

O Famalicão, 12.º classificado com seis pontos, recebe este sábado o Marítimo, 11.º com sete, numa partida agendada para as 18:00, que terá arbitragem de Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Desporto

Papa Francisco lembra “com carinho” Diego Armando Maradona

Publicado

em

Por

O Papa Francisco lembrou “com carinho” e oração o ex-jogador de futebol argentino Diego Armando Maradona, seu compatriota, que hoje morreu aos 60 anos, segundo o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni.

O pontífice foi informado da morte da estrela do futebol mundial, seu compatriota, e pensou “com afeto” nas ocasiões em que estiveram juntos nos últimos anos.

“Recorda-o na oração, como fez nos últimos dias quando soube de suas condições de saúde”, referiu o porta-voz num breve comunicado.

O Papa, conhecido adepto de futebol, especialmente do seu clube de coração, o San Lorenzo de Almagro, encontrou-se várias vezes com o craque argentino.

Em setembro de 2014, Jorge Bergoglio recebeu Maradona na sua residência particular no Vaticano para falar sobre as iniciativas e projetos educacionais da fundação pontifícia “Scolas Occurrentes”.

‘El Pibe’ participou em duas das “Festas da Paz” do futebol promovidas pelo Papa.

A harmonia entre os dois era conhecida e assim que se conheceu a eleição de Francisco, em março de 2013, como o primeiro Papa latino-americano da história, Maradona declarou: “O Deus do futebol é argentino, e agora também o Papa”.

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu na sua residência, na Argentina, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia y Esgrima, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA ganhos ao serviço dos italianos do Nápoles.

O Presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou três dias de luto nacional pela morte do antigo futebolista.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Desporto

FC Famalicão x Paços de Ferreira: “O importante é a equipa conseguir marcar”

Publicado

em

Por

Para a partida de sexta-feira frente ao Paços de Ferreira, da oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol, o treinador do Famalicão, João Pedro Sousa, pretende que a sua equipa dê sequência ao últimos dois triunfos.

Pela primeira vez esta época, a formação minhota conseguiu duas vitórias consecutivas, para o campeonato frente ao Marítimo e para a Taça com o Oriental de Lisboa, algo que o técnico da equipa considerou “ser importante”.

“É importante vencer consecutivamente, mas também é importante as semanas de treino que tivemos. Trabalhámos este jogo sobre uma vitória, que foi bom, mas o processo continua. Acontecesse o que acontecesse, esse processo é contínuo e temos de continuar a melhorar o que está bem e retificar o que está mal”, disse João Pedro Sousa.

Sobre o adversário pacense e o duelo desta sexta-feira, o treinador do Famalicão antecipou “um jogo extremamente difícil, perante uma equipa competitiva, muito organizada e com um excelente treinador”.

“É das equipas de que mais gosto no nosso campeonato. Está sempre equilibrada. Nós tentamos desorganizar os adversários para chegar ao golo e às vitórias, mas sabemos que frente Paços vai ser difícil de o fazer. Espera-nos um jogo complicado, mas onde temos o objetivo de conquistar os três pontos”, afirmou o técnico dos minhotos.

João Pedro Sousa mostrou-se “contente” com a resposta dada por alguns dos jogadores menos utilizados na partida da Taça de Portugal, frente ao Oriental de Lisboa, e desvalorizou o facto de os cinco pontas de lança do plantel [Dyego Sousa, Marcello Trotta, Campana, Rúben Del Campo e o ainda lesionado Anderson] terem, no total, apenas um golo apontado esta época.

“Não é uma preocupação. O importante é a equipa conseguir marcar, até porque o papel do ponta lança não é só finalizar. Desde que façam o trabalho planeado na semana, fico contente com isso”, vincou João Pedro Sousa

Desse lote de pontas de lança, o equatoriano Campana, que regressou dos trabalhos da seleção do seu país como uma lesão muscular, junta-se a Anderson no lote de indisponíveis para a deslocação a Paços de Ferreira, onde também o defesa Calvin, igualmente lesionado, fica de fora.

O Famalicão, nono classificado com nove pontos, defronta esta sexta-feira o Paços de Ferreira, 10.º com oito, numa partida agendada para as 19:00, no Estádio Capital do Móvel, com arbitragem de João Bento, da Associação de Futebol de Santarém.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Desporto

Deco exige pagamento de 1,1 milhões de euros ao Vitória de Guimarães

Publicado

em

Por

Numa ação hoje interposta no Juízo de Execução de Guimarães, informa o portal Citius, do Ministério da Justiça,  o empresário e ex-futebolista Deco exige 1,1 milhões de euros ao Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol.

O antigo médio de FC Porto, Barcelona e Chelsea detém a empresa D20 Sports, que agencia alguns ex-jogadores vitorianos, como Tapsoba, que rumou aos alemães do Bayer Leverkusen por 18 milhões de euros, na maior venda da história dos minhotos, Raphinha, Soares e Tozé, todos contratados pela anterior administração da SAD, liderada por Júlio Mendes.

Deco é, aliás, testemunha de Júlio Mendes e de Armando Marques no processo em que os ex-administradores da SAD exigem 2,7 milhões de euros a Mário Ferreira, o ainda acionista maioritário, a decorrer no Juízo Central Cível de Braga.

Essa verba respeita às mais-valias e a um prémio de desempenho que os antigos presidente e vice-presidente vitorianos iriam ganhar com a venda do capital de Mário Ferreira (56,84%) à empresa Leader Constellation, que apresentou uma proposta de 8,1 milhões de euros, em 30 de abril de 2019.

Face à rejeição da proposta por Mário Ferreira, em 21 de maio de 2019, Júlio Mendes e Armando Marques, que se demitiram do Vitória em 27 de maio de 2019, moveram a ação por entenderem que o empresário luso radicado na África do Sul desrespeitou um acordo parassocial de 08 de dezembro de 2016, no qual se “obrigava a aceitar qualquer proposta” pelas suas ações, desde que “excedesse” os oito milhões de euros, indica o processo consultado pela Lusa.

A contestação de Mário Ferreira revela que a Leader Constellation é uma empresa detida pelos brasileiros Rodrigo Stempniewski e Daniel de Almeida, com capital social de três mil euros, sediada em Leça da Palmeira, na mesma morada que já foi sede da D20 Sports.

Os documentos referem ainda que Deco é sócio da Arpoador, uma empresa de ?marketing’ desportivo sediada no Rio de Janeiro e administrada por Daniel de Almeida, da Leader Constellation.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

jornal opinião pública

fama rádio

Artigos recentes

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais vistos