Siga-nos nas redes

Economia

Ministra do trabalho promete aumento nos salários mais baixos para 2021

Publicado

em

O Governo admite iniciar já uma “avaliação geral” da legislação laboral, assim como um aumento do salário mínimo para 2021, tendo também como consequência direta uma subida dos vencimentos mais baixos da administração pública.

Estas posições do executivo sobre matérias como o salário mínimo nacional, atualização das “primeiras posições” remuneratórias da administração pública e revisão das leis laborais, incluindo temas como as indemnizações por despedimento e caducidade da contratação coletiva, foram transmitidas à agência Lusa pela ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho.

“Da parte do Governo, não há qualquer tabu em relação ao Código de Trabalho. O Código de Trabalho não é uma escritura sagrada e imutável”, declarou Ana Mendes Godinho.

Segundo a ministra, o Governo está a trabalhar na elaboração de um “livro verde” sobre o futuro do trabalho e na próxima semana as bases do debate sobre esse tema serão levadas à concertação social.

“Estão em cima da mesa questões que se relacionam com as mudanças de transformação digital, novos tipos de relações de trabalho e novas formas de diluição de fronteiras entre tempo de trabalho, espaço de trabalho e vida pessoal e familiar. Estas questões devem colocar-se em sede de concertação social e não proceder-se a alterações avulsas sem uma consistência de uma avaliação geral”, afirmou, aqui numa demarcação face a iniciativas legislativas que têm sido apresentadas por alguns partidos no parlamento.

Ana Mendes Godinho referiu depois que a atual crise sanitária, económica e social mostrou que é preciso trabalhar em matérias como “a dinamização da contratação coletiva, e proteção e equilíbrio nas relações de trabalho.

“Com os parceiros sociais, queremos fazer uma avaliação em termos globais, tanto mais que temos já uma década volvida sobre o Código de Trabalho. Portanto, este é o momento para fazermos essa avaliação”, defendeu.

Em termos de calendário, “após o pontapé de saída com o lançamento das bases da discussão do livro verde sobre as relações do trabalho já na próxima semana”, a ministra do Trabalho e da Segurança Social adiantou que “o objetivo do Governo é concluir o debate durante 2021 em sede de concertação social”.

Questionada sobre a altura em que poderão entrar em vigor as mudanças nas leis laborais, Ana Mendes Godinho respondeu: “Acho que 2022 é um bom ‘timing’ para conseguirmos ter esta avaliação”.

“A preocupação é que seja uma avaliação transversal, tanto para se responder às atuais mudanças, mas também às mudanças que se podem já antecipar em relação ao futuro do mundo do trabalho”, insistiu.

Nas declarações que fez à agência Lusa, Ana Mendes Godinho admitiu também que o Governo poderá subir mais a proposta que já fez de aumentar o salário mínimo de 635 para 659 euros a partir de janeiro de 2021, tendo como objetivo atingir os 750 euros no final da legislatura.

“O valor para 2021 (mais 23,75 euros face a 2020) não é um valor fechado. A atualização não está definida até porque a discussão será feita em sede de concertação social. Mesmo no atual contexto do país, o Governo tem uma grande preocupação de que seja dado um papel importante à valorização dos salários e dos rendimentos das famílias”, sustentou.

De acordo com Ana Mendes Godinho, também com a intervenção direta do ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, o executivo está “a procurar encontrar formas de acomodar um aumento que vá além” da proposta em cima da mesa de aumento do salário mínimo para 559 euros, “mas que em simultâneo se garanta uma ajuda às empresas através de apoios”.

“Queremos acomodar o aumento de forma a não afetar a competitividade das empresas e, por outro lado, garantir um reequilíbrio nas situações em que as empresas têm contratos com o Estado e possuem uma forte componente de trabalhadores com o salário mínimo”, justificou.

A ministra do Trabalho frisou depois que a competência para fixar o aumento do salário mínimo é do Governo após serem “ouvidos os parceiros sociais”.

“O objetivo é ir mais além no salário mínimo, mas garantindo que as empresas tenham capacidade de acomodar o aumento, não afetando a sua competitividade”, insistiu.

Como consequência direta da evolução do salário mínimo, segundo Ana Mendes Godinho, “haverá necessariamente efeitos no aumento dos salários da função pública, atingindo cerca de cem mil trabalhadores”.

“A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública [Alexandra Leitão] é quem acompanha esta matéria. Mas o Governo não exclui vir a introduzir em sede de negociação sindical aumentos nas primeiras posições remuneratórias da administração pública”, acrescentou.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Famalicãohá 11 horas

Presidente da Junta de Ribeirão expressa surpresa com saída de Paulo Cunha da “corrida autárquica”

Neste dia em que foi noticiado que o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, não irá concorrer nas próximas eleições...

Famalicãohá 11 horas

Paulo Cunha admite “decisão em curso” reforçando que os famalicenses estarão sempre “primeiro”

Neste dia em que foi noticiado que o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, não irá concorrer nas próximas eleições...

Entretenimentohá 17 horas

Cão do presidente da Irlanda boicota-o enquanto este faz uma intervenção em direto

O presidente da Irlanda, Michael D Higgins, fez um declaração, em direto, para lamentar a morte de um ator recentemente...

Famalicãohá 17 horas

Quem é Mário Passos, o candidato da coligação PSD/CDS à Câmara de Famalicão?

Nasceu a 3 de fevereiro de 1966 e é natural da freguesia famalicense de Nine. É casado e pai de...

Paíshá 18 horas

Covid 19. Uma morte e 324 novos casos nas últimas 24 horas

O boletim diário da Direção Geral da saúde (DGS) sobre a evolução da pandemia de Covid-19 regista, este domingo, uma...

Sociedadehá 18 horas

Vacinação para pessoas a partir dos 60 anos já pode ser agendada

Já se encontra disponível o agendamento para a vacinação contra a Covid-19 para pessoas sem doenças associadas que tenham 60...

Famalicãohá 21 horas

Famalicão: Chuva adia inauguração da ampliação do cemitério de Castelões

Para este domingo estava prevista a inauguração do novo e ampliado cemitério da freguesia de Castelões. Mas tal não aconteceu...

Bragahá 22 horas

Morreu o menino Tomás Vilaça a quem o Papa telefonou

Morreu esta madrugada Tomás Vilaça, o menino de 7 anos que sofria há um ano de cancro. O menino de...

Guimarãeshá 23 horas

Despiste e capotamento provoca dois mortos em Guimarães

O despiste automóvel, seguindo de capotamento provocou a morte a duas pessoas, este sábado à noite, em Guimarães, mais precisamente...

Famalicãohá 23 horas

Mês de maio, mês das flores, celebrado em Famalicão

Não fosse a pandemia de Covid 19, maio em Famalicão é sinónimo de “Festa de Maio: Flores & Trocas”. Mas...

Famalicãohá 1 dia

Paulo Cunha não se recandidata à Câmara. Mário Passos deverá ser o candidato.

O atual presidente da Câmara Municipal de Famalicão não se vai recandidatar ao terceiro mandato nas autárquicas de outubro próximo....

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Pateiras do Ave ganham baloiço paradisíaco entre Fradelos e Bairros

Um grupo de amigos residentes na freguesia de Bairros, na Trofa, resolveu construir, este sábado, no leito do Rio Ave,...

Desportohá 1 dia

Ivo Vieira: “O Santa Clara fez pela vida, nós também fizemos pela nossa”

Depois de uma partida frente ao Santa Clara que deixou o FC Famalicão mais próximo da manutenção na I Liga,...

Famalicãohá 2 dias

Vítor Sousa é candidato pelo Chega à Câmara Municipal de Famalicão

Vítor Sousa apresentou-se hoje como candidato à Câmara Municipal de Famalicão, num evento dirigido aos militantes do partido e à...

Famalicãohá 2 dias

Vítor Sousa é candidato pelo Chega à Câmara Municipal de Famalicão

Vítor Sousa apresentou-se hoje como candidato à Câmara Municipal de Famalicão, num evento dirigido aos militantes do partido e à...

Sociedadehá 2 dias

Faleceu hoje o “capitão de Abril” Arnaldo Costeira

 O “capitão de Abril” Arnaldo Costeira morreu hoje, aos 75 anos, vítima de doença prolongada, informou a família de um...

Paíshá 2 dias

Covid-19: Mais 406 casos e 2 mortes nas últimas 24 horas

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas mais 406 casos...

Famalicãohá 2 dias

Oliveira S. Mateus: Idoso de 83 anos ferido numa colisão entre motociclo e veículo ligeiro

Um idosos ficou, esta manhã, ferido num embate entre o motociclo onde seguia e um veículo ligeiro na freguesia de...

Guimarãeshá 2 dias

Guimarães: Colisão entre ciclistas e automóvel faz três feridos

Ocorreu esta manhã de sábado uma colisão entre um automóvel e três ciclistas que seguiam na  Rua Padre João Moreira...

Mundohá 2 dias

Covid-19: União Europeia assegura mais 1,8 mil milhões de doses da Pfizer

A União Europeia vai receber mais1,8 mil milhões de doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer. A informação foi...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191