Siga-nos nas redes

Famalicão

Famalicão: André Ventura questiona Ministério da Educação sobre alunos chumbados a Cidadania

Publicado

em

O Chega questionou hoje o Ministério da Educação sobre o caso dos dois irmãos, estudantes em Famalicão, que voltaram a reprovar por não frequentarem as aulas de Cidadania e Desenvolvimento, acusando o Estado de “prepotência e atitude inquisitória”.

Na segunda-feira, o Jornal de Notícias revelou que os pais dos dois irmãos de Famalicão que não frequentam a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento avançaram com uma providência cautelar para tentar impedir que os filhos sejam reprovados, sendo esta a segunda vez que a família recorre a este mecanismo para permitir que os alunos avancem um ano escolar.

“Segundo notícias dos últimos dias veiculadas por vários órgãos de comunicação social, o Ministério da Educação voltou a atacar a família Mesquita Guimarães, usando os filhos como arma de arremesso, obrigando a escola a reprovar os alunos Tiago e Rafael por estes não frequentarem a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento”, pode ler-se na pergunta do deputado único do Chega dirigida ao Ministério da Educação.

Na perspetiva de André Ventura, “uma vez que esta situação está ainda a ser resolvida na justiça, não se compreende esta ação por parte do Estado, que revela prepotência e uma atitude inquisitória”.

“No âmbito da ação principal que corre no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, este tribunal procurou tentar um acordo, antes de proferir a sentença final sobre a providência cautelar, para minimizar o impacto do processo principal (Reclamação de Direitos), na progressão escolar dos alunos até que o processo fosse concluído”, refere a mesma pergunta.

No entanto, de acordo com o Chega, “a escola inviabilizou o acordo neste ano letivo, mantendo a atitude anterior”, considerando que isto aconteceu “sob orientação do Ministério da Educação”.

Assim, André Ventura questiona a tutela sobre a “interferência completamente fora da normalidade neste caso”, pretendendo saber onde “fica a autonomia das escolas”.

“O que leva o Ministério da Educação a pressionar os professores destes alunos quando ainda decorre uma ação judicial para o efeito”, pergunta ainda, querendo ainda ver esclarecido quem é “o responsável pela inviabilização dos pressupostos do acordo definidos na última diligência realizada no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga que está a julgar o caso”.

De acordo com o Jornal de Notícias de segunda-feira, a providência cautelar foi apresentada no dia 29 de junho e é a segunda vez que é usado este recurso para permitir que os jovens avancem um ano escolar.

Tiago, 7.º ano, e Rafael Mesquita Guimarães, 9.º ano, prosseguiram a escolaridade de forma provisória na Escola Camilo Castelo Branco até que o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga decida, de novo, sobre o futuro escolar dos jovens.

Os alunos nunca frequentaram a disciplina de Cidadania porque os pais alegam objeção de consciência e defendem que cabe à família educar os jovens nos temas abordados.

Em 2020, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga decidiu que os dois alunos podiam continuar a frequentar o ano letivo nos níveis para os quais progrediram.

Este ano letivo, segundo o Jornal de Notícias, Tiago e Rafael continuaram sem frequentar as aulas e a recusar as propostas alternativas apresentadas pela escola e que passavam, entre outras, pela realização de trabalhos escritos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Famalicão

Famalicão: MP quer que alunos que faltaram a Cidadania fiquem à guarda da escola “durante o período escolar”

Publicado

em

Por

O Ministério Público (MP) quer que os dois alunos de Vila Nova de Famalicão proibidos pelos pais de frequentarem a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento sejam colocados à guarda da escola “durante o período escolar”.

Nas alegações do processo de promoção e proteção dos dois alunos, o MP no Tribunal de Família e Menores de Famalicão diz que aquela é a única medida “que se apresenta como do superior interesse dos jovens e com potencial a, definitivamente, afastar situação de perigo existencial dos mesmos”.

Em causa estão dois alunos, irmãos, que frequentam o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em Famalicão, distrito de Braga, e cujos pais os impedem, desde o ano letivo 2018/2019, de frequentarem a disciplina Cidadania e Desenvolvimento.

Os pais alegam que a educação para a cidadania é uma competência deles e sublinham que lhes suscitam “especiais preocupação e repúdio” os módulos “Educação para a igualdade de género” e “Educação para a saúde e sexualidade”, que fazem parte da disciplina em questão.

Dizem ainda que os restantes módulos da disciplina são uma “perda de tempo”.

Nos últimos quatro anos, os alunos, que são de excelência, foram dados como “chumbados”, por causa das faltas àquela disciplina, mas, por decisão do Ministério da Educação, têm transitado, de forma condicionada, de ano, enquanto se aguarda pelo desfecho dos processos judiciais relacionados com o assunto.

Entretanto, o assunto passou também para a alçada do Tribunal de Família e Menores.

Nas alegações, o MP considera que os pais “põem em perigo” a formação, educação e desenvolvimento dos filhos, adiantando ainda que há o perigo de os jovens sofrerem “maus-tratos psíquicos”, “não receberem os cuidados ou a afeição adequados às suas idades” e “estarem sujeitos a comportamentos dos pais que afetam gravemente o seu equilíbrio emocional”.

Além disso, acrescenta o MP, há o perigo de retenção e de consequente dificultação de acesso ao ensino superior, quando em causa estão “alunos de excelência, com um percurso académico irrepreensível”.

Diz que fica também em perigo a formação em matérias como direitos humanos, igualdade de género, saúde, sexualidade, segurança, defesa, paz e bem-estar animal, entre outras.

O MP considera que a atitude dos pais pode configurar “coerção emocional”, além de dar “exemplo de foras da lei, que decidem não cumprir, decidindo em causa própria como se juízes fossem”.

“Atuam como agentes de infrações”, acrescenta.

Alerta ainda que os alunos em questão podem ser vítimas de ‘bullying’ por parte da restante comunidade escolar que respeita as leis, “o que já vem acontecendo nas redes sociais”.

“Os pais parecem ignorar que a criança ou o jovem é um ser autónomo, com autonomia jurídica”, lê-se ainda nas alegações do MP.

Por tudo isto, o Ministério Público quer que os alunos sejam colocados à guarda da escola, apenas durante o período escolar.

“A medida que se configura como efetivável a ultrapassar o impasse da situação de perigo, passado, presente e futuro, será a de confiança a pessoa idónea, no concreto circunstancialismo, a confiança dos jovens à entidade mais indicada para o concreto perigo: a própria Escola. A colocação dos jovens, apenas durante o período escolar, sob a guarda da própria escola”, refere o MP.

Especifica que a escola, na pessoa do diretor do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, Carlos Teixeira, e/ou da interlocutora da primeira linha, a psicóloga Marta Silva, “serão as pessoas de quem se não duvida da idoneidade, até pelas funções que lhes estão confiadas.

Segundo o MP, uma medida de apoio junto dos pais não se afigura viável, porque os perigos foram criados pelos próprios pais.

Da mesma forma, o MP diz que não é possível uma medida de apoio junto da família, “porque nenhum familiar se prontificou a mediar uma solução, talvez por conhecerem o feitio contumaz” do pai dos alunos.

O pai dos alunos, Artur Mesquita Guimarães, disse que está marcada para terça-feira uma audiência de julgamento no Tribunal de Família e Menores de Famalicão.

“Naturalmente que não concordamos com estas alegações e amanhã [terça-feira] diremos de nossa justiça”, acrescentou.

Os alunos têm 14 e 16 anos e vão frequentar, em 2022/2023, o 9.º e o 11.º anos, respetivamente.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Auchan procura 35 colaboradores para as lojas de Famalicão, Guimarães e Santo Tirso

Publicado

em

Por

A Auchan está a recrutar carca de 35 trabalhadores para as suas lojas em Famalicão, Guimarães e Santo Tirso.

Várias posições para funções em loja estão disponíveis, tanto em regime part-time, como full-time, incluindo assistente de saúde e bem-estar para parafarmácia, vigilante, operador de frutas e verduras, operador de reposição, operador de charcutaria e queijaria, operador de caixa, cortador de carnes verdes, operador pescado, operador de manutenção e operador cafetaria e gastronomia.

Todos os interessados deverão enviar os seus currículos e preencher o formulário disponível nesta ligação, indicando qual a vaga a que se candidatam:
https://bit.ly/3I51R1d

De salientar que atualmente cerca de 90% dos colaboradores da Auchan são acionistas da
empresa e beneficiam de um conjunto de vantagens, como um Seguro de Saúde que inclui o
agregado familiar direto (igual para todos os colaboradores independentemente da função que
têm na empresa), Seguro de Vida e Acidentes Pessoais, desconto de 5% em compras, que
acumulam com todas as campanhas existentes, e telemóvel com pacote de minutos, incluindo
utilização familiar a custos reduzidos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Ribeirão reivindica investimento nas acessibilidades em dia de aniversário de vila

Publicado

em

Por

Ribeirão necessita de investimento que é estratégico não só para a freguesia, como para todo o concelho de Famalicão.

Esta foi a principal ideia deixada pelo presidente da Junta, este domingo, na sessão solene do 36º aniversário de elevação de Ribeirão a vila.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

À Conversa Com…

Publicado

em

Por

Francisco Freitas , presidente cessante do Rotary Club de Vila Nova de Famalicão, é o nosso convidado desta edição. Fique a conhecer o trabalho desenvolvido pelos rotários. Nesta conversa tivemos ainda tempo para falar sobre uma das paixões de Francisco Freitas, a gastronomia.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Saiba onde vão estar os radares de controlo de velocidade da PSP em Julho

Publicado

em

Por

A PSP já divulgou a lista com as localizações e horas onde estarão presentes os seus radares de controlo de velocidade para o mês de julho.

Em Famalicão, a PSP terá o seu sistema de controlo de velocidade ativo no dia 19 de julho (terça-feira), cerca das 09:00, na Variante à Estrada Nacional 14.

Nas restantes localizações do distrito de Braga a distribuição será a seguinte:

06/jul/22 08H30 Circular Urbana de Guimarães – Guimarães

06/jul/22 14H00 Circular de Barcelos – Barcelos

13/jul/22 10H00 Av. Frei Bartolomeu dos Mártires – Braga

20/jul/22 14H00 Circular de Barcelos – Barcelos

22/jul/22 15H00 Av. António Macedo – Braga

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Desporto

Famalicense Ana Azevedo destacada como melhor jogadora no europeu de futsal feminino

Publicado

em

Por

A capitã da seleção portuguesa de futsal feminino, Ana Azevedo, foi hoje considerada a melhor jogadora da fase final da segunda edição do Europeu, após a derrota de Portugal com a Espanha, na final da prova, em Gondomar.

A universal, de 35 anos, apontou o primeiro golo da equipa das ‘quinas’ no jogo decisivo, que acabou empatado 3-3 no final do prolongamento, mas falhou o primeiro remate luso no desempate por grandes penalidades, que foi favorável à detentora do troféu, por 4-1.

A seleção espanhola manteve o pleno do historial da competição, ao voltar a vencer a seleção portuguesa, depois do triunfo na final de 2017, também em Gondomar, por 4-0.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Encontro da “velha guarda” reúne 140 homens em Lemenhe

Publicado

em

Por

Depois de dois anos de interregno devido à pandemia de Covid 19, a freguesia de Lemenhe, em Famalicão, voltou a promover, este domingo, o Encontro dos Amigos da Velha Guarda.

Tratou-se da 44ª edição da iniciativa que junta, anualmente, homens naturais e/ou residentes em Lemenhe para um dia de convívio no Santuário de Nossa Senhora do Carmo. Este ano, o encontro contou com cerca de 140 participantes.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Desporto

Daniela Silva do FC Famalicão assina pelo Benfica até 2024

Publicado

em

Por

A avançada Daniela Silva assinou um contrato com o Benfica até 30 de junho de 2024, depois de ter alinhado no Famalicão, anunciou hoje o campeão nacional de futebol feminino.

“Este é mais um passo relativamente à época que fiz, ao que tenho conseguido realizar ao longo do tempo e à minha evolução. Penso que a maioria dos jogadores tem o objetivo de chegar a um clube tão grande e com tanta história como o Benfica. Estou extremamente feliz por ter cá chegado”, afirmou Daniela Silva, em declarações ao canal televisivo dos ‘encarnados’.

A esquerdina, natural de Arouca e de 23 anos, vestiu a camisola do Famalicão nas últimas três temporadas, depois de ter representado o Clube Albergaria.

Em 2021/21, marcou 10 golos nos 32 jogos disputados pelos minhotos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Noite animada no S. Pedro de Riba d’Ave (com vídeo)

Publicado

em

Por

A vila de Riba d’Ave viveu uma verdadeira noite de animação, este sábado. As festas de S. Pedro trouxeram a esta vila do concelho de Famalicão o cantor Zé Amaro que atraiu uma multidão.

A romaria prossegue este domingo, destacando~se esta tarde pelas 17h00, a procissão em Honra de S. Pedro, a que se seguirá um concerto pela Banda de Música de Riba d’Ave. A partir das 21 horas atuam ranchos folclóricos, terminando as festas com fogo de artifício.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Joane celebra 36 anos de vila e pede na nova USF e requalificação da escola secundária

Publicado

em

Por

Joane celebrou este domingo 36 anos de elevação a vila. Na sessão solene evocativa da data, que correu no largo 3 de julho, lembrou-se o percurso de desenvolvimento da vila, mas falou-se sobretudo do futuro.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Artigos Recentes

Paíshá 2 horas

Jovem de 23 anos esfaqueado nas costas em Gaia. PSP identificou 2 suspeitos de 17 anos

Um jovem de 23 anos foi esfaqueado nas costas, na madrugada deste domingo, no decorrer das Festas do São Pedro...

Desportohá 3 horas

Ministra Ana Catarina Mendes elogia “heroínas” da seleção lusa de futsal

A ministra-adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, definiu hoje as jogadoras da seleção portuguesa de futsal como “heroínas”,...

Famalicãohá 4 horas

Famalicão: MP quer que alunos que faltaram a Cidadania fiquem à guarda da escola “durante o período escolar”

O Ministério Público (MP) quer que os dois alunos de Vila Nova de Famalicão proibidos pelos pais de frequentarem a...

Famalicãohá 4 horas

Auchan procura 35 colaboradores para as lojas de Famalicão, Guimarães e Santo Tirso

A Auchan está a recrutar carca de 35 trabalhadores para as suas lojas em Famalicão, Guimarães e Santo Tirso. Várias...

Famalicãohá 5 horas

Ribeirão reivindica investimento nas acessibilidades em dia de aniversário de vila

Ribeirão necessita de investimento que é estratégico não só para a freguesia, como para todo o concelho de Famalicão. Esta...

Paíshá 5 horas

Cerveja faz bem ao intestino e não engorda -dizem investigadores do Porto

Investigadores do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS), no Porto, concluíram que “beber cerveja faz bem...

Famalicãohá 5 horas

À Conversa Com…

Francisco Freitas , presidente cessante do Rotary Club de Vila Nova de Famalicão, é o nosso convidado desta edição. Fique...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: Saiba onde vão estar os radares de controlo de velocidade da PSP em Julho

A PSP já divulgou a lista com as localizações e horas onde estarão presentes os seus radares de controlo de...

Desportohá 6 horas

Famalicense Ana Azevedo destacada como melhor jogadora no europeu de futsal feminino

A capitã da seleção portuguesa de futsal feminino, Ana Azevedo, foi hoje considerada a melhor jogadora da fase final da...

Bragahá 6 horas

Motociclista de 26 anos e mulher de 66 morrem após colisão rodoviária em Esposende

Duas pessoas morreram, ao final da tarde deste domingo, depois de uma colisão entre uma mota e um carro, na...

pub

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES