Siga-nos nas redes

Economia

Ortiga Mar Boutique: Este Natal, escolha ter o melhor bacalhau e polvo à sua mesa!

Publicado

em

Ter o melhor bacalhau ou polvo à mesa na noite de Natal é uma das grandes preocupações dos portugueses. Mas a dúvida só persiste se não tivermos certeza de que os produtos que compramos são os melhores do mercado.

A Ortiga Mar é já sobejamente conhecida pela qualidade dos produtos apresentados e este ano essa garantia mantém-se. O bacalhau e o polvo são os reis da época natalícia, mas afinal o que os diferencia dos restantes?

Helena Ortiga, a responsável de qualidade de Ortiga Mar Boutique explica que, no caso do bacalhau, o segredo está na longa cura e na sua proveniência.

Com diferentes marcas e tipos em loja, o cliente tem ainda a oportunidade de comprar apenas a parte do bacalhau que mais aprecia. Por exemplo, pode optar por apenas adquirir lombos para toda a família, se assim o desejar. Este é ainda um bacalhau que “lasca na perfeição e tende a crescer bastante depois de demolhado”, acrescentou a própria.

Quanto ao feedback dos clientes, Helena Ortiga não tem dúvidas: “A opinião que recebemos é que o produto é excelente. Não é ao acaso que enviamos bacalhau para todos os cantos do mundo. Os nossos produtos agradam muito aos clientes, daí a procura ser sempre superior de ano para ano”.

Mas a qualidade do polvo não fica atrás. Com embalagens congeladas que variam entre os 2 e os 12 quilos, este polvo prima por ser tenro, suculento e até se “desfaz à colher”.

Apesar do fiel amigo ser o centro das atenções na Ortiga Mar Boutique, existe ainda uma grande variedade de mariscos e restantes produtos ultracongelados que são uma excelente hipótese como entrada, antes da refeição principal.

E como as novidades não param, saiba que a partir do início do próximo ano não serão só os famalicenses que terão uma Ortiga Mar Boutique na sua cidade. Braga é o local escolhido para a próxima loja e os preparativos já estão a ser ultimados para a nova abertura.

Quanto à loja de Famalicão, pode encontra-la no centro da cidade, na rua José Azevedo Menezes, na antiga Famigel.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Economia

Famalicão: Maior transportador da Suíça investe um milhão de euros e cria academia de formação

Publicado

em

A Galliker Transport AG, o maior transportador logístico da Suíça e o sétimo maior da Europa, vai criar uma unidade de recrutamento e formação em Vila Nova de Famalicão, num investimento inicial que ascende a um milhão de euros.

A Driver Academy by Galliker será oficialmente apresentada na próxima quarta-feira (28 de setembro), às 16h30, nas novas instalações em Vilarinho das Cambas, com a presença de Rolf Galliker, diretor do grupo suíço.

Fundada em 1918, a empresa é ainda totalmente gerida pela família Galliker e tem 3.300 funcionários distribuídos por seis países, incluindo 665 funcionários portugueses, que, segundo os responsáveis da Galliker, foram fundamentais para esta aposta do grupo em Portugal.

No passado mês de julho, a Galliker adquiriu a empresa portuguesa Velltrans, com sede em Perafita (Matosinhos), e mais recentemente concluiu também a aquisição de uma escola de condução de pesados em Braga, estrutura que servirá agora de base para o novo projeto criado em Famalicão.

A Driver Academy by Galliker representa um investimento inicial de um milhão de euros e pretende recrutar e formar motoristas de pesados em Portugal, para uma futura carreira na Suíça, com as condições salariais e regalias praticadas naquele país.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Portugal tem 30% dos trabalhadores independentes em risco de pobreza

Publicado

em

No ano passado, quase um quarto dos trabalhadores independentes na União Europeia (UE) estavam em risco de pobreza ou exclusão social. Em comparação com 2020, esta foi a única camada de profissionais que sofreu uma deterioração da situação de pobreza, aumentando de 22,6% para 23,6%. E Portugal é o segundo país com a taxa mais elevada, com 32,4%.

Segundo um relatório da ECO, a percentagem nacional aumentou de 2020 a 2021 em dois pontos percentuais, agravando a situação de risco de pobreza dos trabalhadores independentes. Esta é a taxa mais elevada dos últimos seis anos, de acordo com dados publicados pelo Eurostat.

Apenas a Roménia tem uma taxa mais preocupante do que Portugal, situada em 70,8%, tendo aumentado 5,1 pontos percentuais em comparação com a percentagem calculada em 2020.

A Estónia completa a lista dos três países da UE com maior risco de pobreza e taxas de exclusão social entre os trabalhadores independentes, com um valor muito semelhante ao de Portugal (32,2%).

Em contrapartida, a situação de pobreza dos trabalhadores independentes melhorou em 11 países da UE, tendo a Irlanda e a Hungria registado a maior diminuição destas taxas (uma queda de 3,2 e 3,7 pontos percentuais, respectivamente).

A República Checa (7,4%), a Hungria (7,7%) e Chipre (9,5%) são, por sua vez, os países onde o risco de pobreza ou exclusão social para os trabalhadores independentes é menos expressivo.

Globalmente, as taxas de risco de pobreza ou exclusão social para os desempregados, pensionistas e trabalhadores por conta de outrem da União Europeia diminuíram 1,6, 0,6 e 0,3 pontos percentuais, respectivamente.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Viagens de Uber registam aumento de mais de 100% em diversas cidades portuguesas

Publicado

em

De acordo com um relatório da ECO/Capital Verde, houve um aumento de 165% na procura de viagens na capital portuguesa através dos serviços da Uber, quando comparado com o Verão do ano anterior. Assim, Lisboa manteve-se na terceira posição, atrás de Londres e Paris, e à frente de Amesterdão e Dubai, respectivamente, em termos do número de viagens efectuadas.

Esta cidade portuguesa não é a única a aparecer no ranking de países onde os pedidos de viagens de estrangeiros através de Uber são mais pronunciados. O Algarve e o Porto também registaram aumentos, 104% e 158%, respectivamente, em comparação com 2021. A região do Algarve subiu duas posições em relação a 2021, ocupando agora o 8º lugar, e o Porto passou do 18º lugar na lista para o 12º lugar, em comparação com o mesmo período.

Ao mesmo tempo, a Uber identificou outras cidades portuguesas – Viana do Castelo (+345%), Viseu (+295%) e Santarém (+199%) – que mostraram um aumento considerável do número de viagens efectuadas pelos turistas no Verão deste ano.

“Os dados de Uber apontam para um aumento de turistas à procura de vários tipos de destinos. É com grande satisfação que vemos várias cidades portuguesas no topo das preferências dos utilizadores estrangeiros de Uber”, disse Francisco Vilaça, director-geral de Uber em Portugal.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Famalicão: Mercado Municipal assinalou 70 anos

Publicado

em

O Mercado Municipal de Famalicão completou 70 anos. Foi a 21 de setembro de 1952 que o espaço abriu e cedo teve uma grande importância no desenvolvimento da então vila, sobretudo pelo fator económico.

Hoje, o mercado é um local moderno e multifacetado, 

depois de uma profunda obra de renovação concluída em 2021.

O presidente da Câmara não quis deixar passar o aniversário em branco e visitou o espaço.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Portugal tem 159 mil milionários

Publicado

em

Cerca de 159.000 portugueses tinham ativos avaliados em mais de um milhão de dólares no final do ano passado, tornando-se parte do “clube” que alberga um total de 62 milhões de milionários, de acordo com o Global Wealth Report 2022 do Credit Suisse.

Em comparação com 2020, o número de milionários portugueses diminuiu cerca de 10.000, o que se traduz numa diminuição de cerca de 6 por cento num ano – contra os 9 por cento de crescimento registados a nível mundial.

De acordo com o relatório do banco suíço, cada um dos mais de 8,3 milhões de adultos portugueses tinha, em média, uma riqueza estimada em mais de 154.000 dólares (154.000 euros), o que representa um aumento de 8% em relação ao ano anterior e acima da média mundial de 87.500 dólares. No início da década, a riqueza média de uma pessoa portuguesa era de 52.400 dólares.

A grande maioria dos adultos portugueses tem uma riqueza estimada entre 10.000 e 100.000 dólares (43,8 por cento) e entre 100.000 e 1 milhão de dólares (31,3 por cento).

O estudo do Credit Suisse mostra que o número de pessoas na base da pirâmide de riqueza (com ativos até 100.000 dólares) diminuiu, aumentando no topo (com riqueza acima de 100.000 dólares).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Pobreza está a piorar em Portugal. Quase 2 milhões em risco de exclusão social

Publicado

em

A queda no rendimento no primeiro ano da pandemia empurrou Portugal para a oitava posição na lista dos países europeus com maior risco de pobreza e exclusão social em 2021, de acordo com os dados do Eurostat.

A deterioração da posição relativa nacional ocorre após a taxa nacional ter subido para 22,4% no último inquérito nacional sobre rendimento e condições de vida, com mais de 2,3 milhões de pessoas a viver abaixo do limiar de pobreza, em condições de grave privação material ou com fracos laços ao mercado de trabalho que as colocam numa situação de exclusão social, de acordo com dados divulgados no início deste ano pelo INE.

A taxa de pobreza, que cobre apenas indivíduos com rendimentos abaixo do limiar de pobreza (554 euros mensais líquidos), aumentou para 18,4%, cobrindo 1,9 milhões de pessoas.

A taxa de pobreza e exclusão social avançou 2,4 pontos percentuais, e a taxa de pobreza em Portugal avançou 2,2 pontos percentuais, em dados que reflectem as condições das famílias em 2020.

O aumento de 2,4 pontos percentuais na taxa de pobreza e exclusão em Portugal representa o pior agravamento das condições das famílias do bloco europeu, onde apesar dos efeitos da pandemia, 12 países conseguiram tirar a população da pobreza.

A Roménia mantém os piores indicadores, com mais de um terço da população (34,4%) numa situação de pobreza ou exclusão social, seguida da Bulgária (31,7%), Grécia (28,3%), Espanha (27,8%), Letónia (26,1%), Itália (25,2%) e Lituânia (23,4%).

Os melhores indicadores são obtidos pela República Checa (10,7%), Eslovénia (13,2%) e Finlândia (14,2%).

Em média para o bloco, a taxa de pobreza e exclusão subiu para 21,7%, avançando um décimo, e abrangendo 95,4 milhões de pessoas.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo mais barato 6,5 cêntimos esta segunda-feira

Publicado

em

Portugal acordou, esta segunda-feira, com o gasóleo mais barato 6,5 cêntimos , tal como indicavam as previsões da indústria do petróleo, no final da última semana.

Apesar desta redução considerável no gasóleo, a gasolina mantém o preço praticado nos últimos sete dias, cerca 1,76 euros por litro.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Inflação: Governo sofre com o aumento do preço dos produtos de construção civil

Publicado

em

O Governo está a trabalhar com as comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional numa solução para o problema do aumento do custo das empreitadas, face ao encarecimento dos preços dos materiais, disse hoje a ministra da Coesão Territorial.

Segundo Ana Abrunhosa, que falava aos jornalistas em Soure, no distrito de Coimbra, no final de uma reunião do Conselho Intermunicipal da Região de Coimbra, a solução pode passar pela retirada de fundos de projetos que não foram executados e colocá-los nos projetos que estão em execução, cujos custos de construção estão a aumentar e obrigam a uma revisão de preços.

“Temos de encontrar soluções, porque senão isso vai pesar nos orçamentos do Estado e das autarquias, quando ainda temos um Portugal 2020, no caso dos programas operacionais, com 2.500 milhões de euros por executar”, frisou.

A governante salientou que a solução que está a ser trabalhada foi discutida na reunião de hoje do Conselho Intermunicipal da Região de Coimbra e teve acolhimento favorável dos autarcas, mas é necessário ainda “conversar com a União Europeia”.

“Não adianta andarmos aqui a anunciar coisas quando ainda há algum trabalho a fazer”, disse a ministra, explicando que existem 2.500 milhões de euros por executar no Portugal 2020 porque os concursos ficam desertos e, por exemplo, na região Centro, tem havido catástrofes o que leva muito dos municípios a preocuparem-se com essas questões.

Para Ana Abrunhosa, a principal razão para a não execução dos fundos tem a ver com “o facto dos concursos ficarem desertos, das empreitadas serem interrompidas e abandonadas a meio”.

“Em geral, em cinco concursos quatro ficam desertos e, portanto, estamos a falar de uma situação no setor da construção que é muito preocupante”, salientou a governante, referindo que “grande parte” das empreitadas ficou 20% mais cara.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo deverá descer 6,5 cêntimos já esta segunda-feira

Publicado

em

O preço do gasóleo deverá registar uma descida de 6,5 cêntimos, já na próxima segunda-feira, de acordo com a CNN Portugal.

O preço da gasolina deverá manter-se inalterado.

(em atualização)

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Empresas em Portugal preveem aumentos salariais em 2023 abaixo da inflação

Publicado

em

As empresas em Portugal estimam aumentos salariais abaixo da inflação no próximo ano, prudência na contratação e dificuldade na retenção de talento, segundo o estudo “Total Compensation 2022” desenvolvido pela Mercer e hoje divulgado.

Na edição deste ano do estudo foram analisados 160.076 postos de trabalho de 527 empresas estabelecidas no mercado português, sendo que a amostra é constituída maioritariamente por empresas multinacionais (56%) com a casa-mãe, especialmente localizada nos Estados Unidos, em 15% dos casos, e na Alemanha, em 9%.

De acordo com a Mercer, o contexto geopolítico e o seu impacto a nível económico, com a escalada da inflação, tem tido impacto nas empresas e condicionado a tomada de decisão das empresas.

“Maior incerteza face à contratação de novo talento/aumento de ‘headcount’, mais dificuldade em reter talento e salários, em geral, mais elevados são alguns dos reflexos deste enquadramento”, lê-se no comunicado que dá conta das conclusões do estudo ‘Total Compensation 2022’ desenvolvido pela Mercer.

“A previsão média para os incrementos salariais para 2023 ronda os 2,8%, o que se traduz numa ligeira subida de 0,5% face ao perspetivado em 2021 para 2022 (2,3%)”, lê-se no comunicado.

Ou seja, “apesar de se observar um aumento, este é insuficiente para acompanhar a escalada da inflação, podendo traduzir-se numa perda de poder de compra para os colaboradores”, afirma Tiago Borges, ‘career business leader’ da Mercer Portugal, citado no comunicado.

“No cenário de consolidação das taxas de inflação em níveis elevados, o tema dos incrementos salariais e da sua capacidade de responder a este contexto será certamente um desafio a enfrentar pelas empresas em Portugal no curto prazo”, acrescenta.

Já no que respeita à contratação, o estudo apresenta “um cenário onde cerca de 43% das empresas assumiram aumentar o seu número de colaboradores ainda este ano, mas apenas 31% assumem, para já, manter esse crescimento para 2023”, afirma, por sua vez, citada no comunicado, Marta Dias, ‘rewards leader’ da Mercer Portugal.

Mais de metade (53%) das empresas “assumem ter dificuldade em reter profissionais, os salários em geral aumentaram face ao ano anterior e a situação macroeconómica parece não transmitir às organizações confiança para planear e assumir o crescimento a médio prazo”, aponta.

A variação salarial positiva é, ao nível operacional, alavancada pela subida do salário mínimo nacional.

“É importante salientar que esta se observa para todos os níveis de responsabilidade, observando-se uma subida geral em média de 5% face a 2021. Adicionalmente, em áreas particularmente ‘aquecidas’, como as tecnologias de informação, esta variação é ainda mais relevante, crescendo cerca de 18% em dois anos”, lê-se no documento.

Em termos de benefícios, o apoio à formação tem vindo a ganhar importância nas empresas, com mais de metade (57%) das participantes no estudo a assumir a comparticipação das despesas associadas à educação dos seus colaboradores (em 2021 eram 46%).

Sobre os bónus de referência (contexto de novos recrutamentos), o estudo refere que estes têm vindo a tornar-se numa prática relevante, com mais de um terço (35%) das empresas (23% em 2021) a adotar esta prática.

Segundo o estudo, mais de três quartos (83%) das empresas faz uma revisão salarial anual.

“A segunda tendência mais comum é revisão salarial sem períodos estabelecidos, feita por 10% das entidades inquiridas” e “as restantes empresas fazem-na duas vezes (5%) ou três ou mais vezes por ano (2%)”, sendo que “os meses preferenciais para a revisão salarial são janeiro, abril e março (29%, 15% e 13%, respetivamente)”, de acordo com o estudo.

Os principais benefícios que as empresas oferecem aos trabalhadores são: plano médico (90% das organizações), das quais 70% abrange a cobertura do plano ao cônjuge e filhos dos colaboradores; política automóvel (88%); seguro de vida (70%); descontos em produtos da empresa (59%); cobertura de despesas associadas à educação (57%); e dias de férias adicionais aos previstos por lei (54%).

A amostra do estudo é representativa dos principais setores de atividade do tecido económico nacional, sendo que 67% desta inclui empresas dos setores de serviços generalistas, indústrias de produção, indústria farmacêutica, grande distribuição e retalho, bens de consumo, tecnologias de informação.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 12 minutos

Famalicão: Continental procura 200 colaboradores para reforçar núcleo do Porto

A Continental Engineering Services, localizada no Porto, esta a contratar 200 pessoas, duplicando o número de empregados, neste escritório que...

Sociedadehá 32 minutos

Famalicão: Atletas do Liberdade FC em destaque na Corrida BeActive Night

Quarente e seis atletas do Liberdade FC de Famalicão estiveram presentes, este fim de semana, na Corrida BeActive Night, um...

Paíshá 40 minutos

Mulher de 69 anos perde a vida após sofrer “problema de saúde repentino” na Corrida do Dragão

Uma mulher de 69 anos perdeu a vida, este domingo, enquanto participava na Corrida do Dragão, no Porto. As únicas...

Paíshá 17 horas

Preço da carne pode aumentar entre 15 a 20% até fevereiro

O preço da carne poderá aumentar entre 15 e 20 por cento até fevereiro. A Associação Portuguesa dos Industriais de...

Desportohá 19 horas

Benfica conquista Supertaça feminina de futsal

O Benfica conquistou este domingo pela sétima vez a Supertaça feminina de futsal, ao bater na final, disputada no Centro...

Famalicãohá 19 horas

Famalicense Abraão Costa representa Portugal no Erasmus 35

Abraão Costa, secretário geral executivo da associação famalicense PASEC, é o representante português nomeado para a Convenção “Erasmus35”, que assinala...

Paíshá 20 horas

Governo gasta 800 mil euros em obras de arte

O Governo aprovou a aquisição de 73 obras de arte de 64 artistas, em 2022, para a Colecção Estatal de...

Paíshá 20 horas

Cada vez mais estrangeiros escolhem Portugal para comprar casa

As transacções imobiliárias de compradores estrangeiros no segundo trimestre do ano “continuaram a aumentar a taxas significativamente superiores”, de acordo...

Famalicãohá 22 horas

Famalicão: Mostra Comunitária anima freguesia de Vale S. Cosme

A freguesia de Vale S. Cosme, em Famalicão, recebeu este fim de semana, de 24 e 25 de setembro, a...

Mundohá 22 horas

Papa Francisco pede “paz e dignidade” para migrantes

O Papa Francisco pediu este domingo aos governantes iniciativas eficazes para acabar com a guerra na Ucrânia e, no dia...

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES