Siga-nos nas redes

Economia

Jovens e trabalhadores precários foram os mais afetados pelo desemprego durante pandemia

Publicado

em

Segundo o Banco Central Europeu (BCE), a queda do emprego na zona euro observada até final do primeiro semestre do ano passado, foi maior nos trabalhadores com vínculos mais precários, nos mais jovens e menos instruídos.

“O declínio no emprego foi mais forte para os empregados temporários, os mais jovens e trabalhadores com baixos níveis de educação” até junho de 2020, período de maior impacto da pandemia de covid-19, pode ler-se num artigo publicado pelo BCE no seu Boletim Económico, hoje divulgado.

Segundo o documento, o emprego “dos trabalhadores com um alto nível de educação foi praticamente não afetado pela pandemia, ao passo que os trabalhadores com um baixo nível de educação viram um declínio agudo no seu emprego”.

“Do mesmo modo, os trabalhadores jovens foram desproporcionalmente afetados quando comparados com trabalhadores mais velhos. O emprego também declinou mais para as mulheres do que para os homens, embora a diferença seja relativamente pequena”, pode ler-se no artigo redigido pelos economistas Robert Anderton, Vasco Botelho, Agostino Consolo, António Dias da Silva, Claudia Foroni, Matthias Mohr e Lara Vivian.

Nos gráficos presentes no documento, pode observar-se que face ao quarto trimestre de 2019, em termos de grau de instrução dos trabalhadores, os com baixo registaram queda no emprego superior a 7%, os com médio superior a 4%, tendo os de nível de instrução aumentado ligeiramente o emprego, mas abaixo de 1%.

No mesmo período, o impacto da queda do emprego foi maior nos jovens entre os 15 e 24 anos (superior a 12%), seguidos da faixa etária entre os 25 e 49 anos (quase 4%) e entre os 50 e 74 anos (inferior a 1%).

Por tipo de emprego, os trabalhadores temporários viram o seu emprego reduzido em quase 18%, ao passo que os trabalhadores por conta de outrem o viram reduzido em 4% e os trabalhadores por conta própria viram-no baixar menos de 1%.

No total, o BCE dá conta que “havia menos 5,2 milhões de pessoas empregadas no segundo trimestre de 2020 que no final de 2019, uma queda de 3,2%”.

“O declínio no número de pessoas empregadas na primeira metade de 2020 corresponde a cerca de 44% do aumento no número de pessoas empregadas desde o segundo trimestre de 2013”, pode ler-se no documento hoje conhecido.

De acordo com o documento, “no segundo trimestre de 2020, o mais afetado pelas medidas de contenção, o total de horas trabalhadas declinou 16,8% e a média de horas trabalhadas 14,3% em termos anuais”.

O BCE dá também conta que a reação da taxa de desemprego à quebra de atividade foi menos pronunciada que a do emprego e o total de horas trabalhadas, com o desemprego da zona euro “a cair só 1,2 pontos percentuais para 8,4%, apesar da grande queda do emprego”, muito devido aos sistemas de manutenção de emprego, como o ‘lay-off’, que não conta para a taxa de desemprego.

No entanto, a menor reação da taxa de desemprego comparativamente, por exemplo, aos Estados Unidos (onde o ‘lay-off’ conta para a taxa), deve-se também ao alto número de trabalhadores que transitaram para a inatividade, resultando em contrações agudas na participação na força de trabalho”, segundo o documento.

Os economistas do BCE alertam que, apesar dos sistemas de manutenção do emprego “terem ajudado a estabilizar o emprego, tais políticas podem também dificultar a eficiente realocação dos trabalhadores entre os setores”, processo que deverá ser “maior quanto maior se mantiver a pandemia”.

Por setores, os mais afetados em termos de horas trabalhadas foi o da recriação e comércio e transportes.

“Face ao trimestre anterior, o declínio no total das horas trabalhadas em serviços de recriação no segundo trimestre de 2020 foi 40 vezes maior que o declínio correspondente no primeiro trimestre de 2009, enquanto que no setor de comércio e transportes, o declínio foi 15 vezes maior”, pode ler-se no documento.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Famalicãohá 48 minutos

Famalicão: crianças e Jovens da PASEC debatem os líderes do amanhã

Está a decorrer mais uma Assembleia Internacional Juvenil (AIJ) promovida pela associação famalicense PASEC, em parceria com organizações internacionais de...

Paíshá 2 horas

Médicos Saúde Pública alertam para situação “absolutamente insustentável”

O presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou este sábado “absolutamente insustentável” a situação vivida...

Paíshá 3 horas

Covid-19: Segunda dose da vacina começa a ser administrada este domingo

Os primeiros profissionais de saúde que foram vacinados contra a covid-19 no final do ano vão começar a receber hoje...

Paíshá 3 horas

Quase 250 mil eleitores votam hoje para as eleições presidenciais

Os portugueses começam a votar este domingo, uma semana antes das presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado...

Desportohá 13 horas

FC Famalicão empata em Alcochete a duas bolas frente ao Sporting

No pontapé de saída da fase de apuramento de campeão da Liga BPI, Sporting e Famalicão empataram a duas bolas,...

Famalicãohá 16 horas

Lousado alerta para a possíbilidade de cortes de água durante a próxima semana

A Junta de Freguesia de Lousado alerta para a possibilidade de ocorrerem interrupções no abastecimento de água, no período compreendido...

Paíshá 16 horas

Movimento “Defender Portugal” manifesta-se sem máscaras nem distanciamento contra o Governo

Cerca de 100 apoiantes de um movimento auto-denominado “Defender Portugal” manifestaram-se, sem máscaras ou distanciamento físico, em frente ao parlamento,...

Economiahá 16 horas

Economia portuguesa irá recuperar, mas não ao ritmo do resto da Europa

A recuperação da economia portuguesa após a crise pandémica “deverá acompanhar apenas temporalmente a recuperação europeia, mas não o seu...

Paíshá 16 horas

Trocas e devoluções de compras com prazo prolongado por 30 dias

O prazo para efetuar trocas ou devoluções de bens ficará suspenso durante o atual confinamento e as garantias que terminem...

Paíshá 20 horas

Marcelo Rebelo de Sousa volta a testar negativo à Covid-19

Marcelo Rebelo de Sousa voltou, este sábado, a ser testado à Covid-19 e o resultado foi negativo. Este é o...

Paíshá 20 horas

João Leão, Ministro de Estado e das Finanças, está infetado com Covid-19

O Ministério das Finanças informou este sábado que o Ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à...

Paíshá 20 horas

Covid-19: Há 400 bombeiros infetados. Classe quer prioridade na vacina

São 400 os bombeiros de inúmeras corporações espalhadas pelo país que estão infetados com Covid-19. Um número bastante preocupante, tendo...

Paíshá 20 horas

Novo confinamento, mas ligeiro. No primeiro dia 60% dos portugueses saiu à rua

A consultora analítica PSE divulgou, este sábado, um relatório relativo à mobilidade dos portugueses no primeiro dia do novo confinamento,...

Barceloshá 21 horas

Barcelos: Restaurante acusado de discriminação após proibir entrada de chineses e comunistas

O “Ristorante Divinal” de Barcelos está a ser acusado de racismo e discriminação. O estabelecimento colocou à entrada cartazes a...

Paíshá 22 horas

Covid-19: 166 mortes e 10947 novos infetados. Novo recorde atingido hoje

Pelo quarto dia consecutivo, Portugal regista acima de 10 000 novos infetados, por cada 24 horas. Este sábado, o boletim...

Paíshá 22 horas

Hospitais à beira do colapso. Doente morre em ambulância por falta de cama

Esta notícia está também disponível em formato podcast: “Horas nas macas das ambulâncias” em frente aos hospitais, é este o...

Paíshá 23 horas

Não há coimas para hipermercados que vendam bens não essenciais “à revelia”

Livros, roupa, artigos desportivos e de decoração são alguns dos artigos proibidos pelo Governo de venda nos hipermercados ao longo...

Paíshá 24 horas

Covid-19: Testes rápidos podem ser a solução para concretizar festivais de verão

A Associação de Produtores de Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE) esteve reunida com o Governo no sentido de debater as...

Paíshá 1 dia

Consumo de antidepressivos em Portugal deverá aumentar devido à Covid-19

A situação pandémica em Portugal deverá levar ao aumento de consumo de antidepressivos. Pelo menos, é o que antevê Miguel...

Paíshá 1 dia

Regras da DGS para fazer compras no supermercado em segurança

Com várias superfícies comerciais fechadas devido ao novo confinamento geral, os supermercados incluem-se nas raras exceções. A compra de bens...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos