Siga-nos nas redes
“E-REDES”

País

Estudo: Um terço dos inquiridos sofreu de violência doméstica pela 1.ª vez na pandemia

Publicado

em

Quinze por cento dos inquiridos num estudo sobre violência doméstica em tempos de covid-19 reportou a ocorrência deste crime na sua casa e um terço das vítimas disse ter sido agredida pela primeira vez durante a pandemia.

Os resultados preliminares do estudo da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), hoje divulgados, indicam que são as mulheres quem mais refere ser vítima de violência doméstica (15,5%) durante este período, embora os homens também sejam vítimas (13,1%).

“Este fenómeno, ainda que transversal a todos os grupos etários e níveis de escolaridade, tem especial relevo nos mais jovens e menos escolarizados. São também as pessoas que reportam dificuldades económicas ou cuja atividade profissional foi prejudicada pela pandemia quem mais refere ser vítima de violência doméstica”, sublinha a ENSP em comunicado.

O projeto de investigação “VD@COVID19” procurou analisar a violência doméstica psicológica, física e sexual autorreportada durante a pandemia, tendo para isso recolhido, entre abril e outubro de 2020, um total de 1.062 respostas a um questionário online dirigido à população.

“O desenho do estudo levou a uma maioria de respondentes com ensino superior, o que permitiu incluir grupos sociais que frequentemente têm menor participação em estudos de violência doméstica”, adianta a ENSP.

Os resultados indicam que, “em tempos de Covid-19, a ocorrência de situações de violência é uma realidade em Portugal com 15% dos participantes (159) a relatar ocorrência de violência no seu domicílio e um terço das vítimas (34%) disse ter sofrido violência doméstica pela primeira vez durante a pandemia”.

O tipo de violência mais relatada é a psicológica, com 13% (138 participantes), seguindo-se a sexual, com 1% (11), e a física, com 0,9% (10), existindo coocorrência de diferentes tipos de violência.

Os investigadores referem que “a pandemia e o efeito das medidas de combate à propagação do vírus nos determinantes sociais e de saúde, como o agravamento das desigualdades socioeconómicas, nos consumos de álcool, medicamento e drogas e nos sentimentos de mal-estar e stress, potenciam o risco de violência doméstica”.

Segundo o estudo, a maioria das vítimas não procura ajuda nem a denuncia (72%), por a considerarem “desnecessária”, que “não alteraria a situação” e por se sentirem constrangidos com a situação.

Já os principais motivos para não ter denunciado a situação às autoridades policiais são que o “o abuso não foi grave” e “acreditar que as autoridades não fariam nada”.

As vítimas que procuraram ajuda fizeram-no maioritariamente junto de profissionais de saúde mental e, globalmente, avaliaram positivamente a resposta que receberam.

“Os resultados deste estudo apontam para uma complexidade na ocorrência de violência doméstica e de género em tempos de covid-19, pelo que existem pontos que carecem de maior aprofundamento, como por exemplo, o perfil de vítima e tipo de violência, novas vítimas, e distribuição geográfica”, afirma a coordenadora do estudo, Sónia Dias.

A investigadora adianta que “parece haver sinais de um aumento de casos não reportados oficialmente, considerando o facto de a grande das vítimas em tempos de covid-19 não ter procurado ajuda ou denunciado”, sendo por isso relevante continuar os esforços de recolha, análise e divulgação de dados, a sua caracterização e impactos, contribuindo para uma melhor definição de políticas públicas e planos de ação ao nível da prevenção e combate à violência doméstica.

Será também relevante, defendeu, #continuar os esforços para o planeamento e implementação de ações concretas de intervenção para o combate a todas as formas de violência doméstica e de género, bem como agilizar estratégias de proteção das vítimas em tempo de Covid-19, áreas que são acrescidas de maior dificuldade pelo contexto de pandemia”.

Existe uma relação entre ocorrência de violência doméstica em tempos de Covid-19 e histórico de vitimação, sendo que dois terços dos participantes (66%) já tinham sido vítimas anteriormente.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Desportohá 30 minutos

FC Famalicão perde por 3-0 frente Boavista

O Boavista deixou hoje de ser o lanterna-vermelha da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer por 3-0 na receção...

Paíshá 1 hora

Homem de 75 morre após acidente de trator em Guimarães

Um homem com cerca de 75 anos morreu hoje em Candoso-Santiago, no concelho de Guimarães, depois de o trator que...

Paíshá 2 horas

PCP acusa Planos de Resiliência de “servir os grandes interesses monopolistas”

O secretário-geral do PCP recusou que “os proclamados Planos de Recuperação e Resiliência (PRR)”, de resposta à crise sejam uma...

Paíshá 6 horas

Covid-19. Mais 1.007 casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

Portugal regista neste sábado mais 1.007 casos de infeção pelo novo coronavírus e mais 26 mortes com Covid-19, indica o...

Desportohá 9 horas

Presidente do Moreirense reinfetado com coronavírus quatro meses depois

O presidente do Moreirense voltou a ter um teste positivo para o coronavírus, quatro meses depois da primeira infeção, confirmou fonte do clube...

Bragahá 10 horas

Futebol distrital de luto. Morreu o Zé Pedro do Rendufe.

O futebol distrital de Braga está de luto. Segundo avança o Amarense ontem, ao final do dia, faleceu o futebolista...

Paíshá 10 horas

Farmacêuticos começam a ser vacinados na segunda-feira contra a Covid.

As autoridades e unidades de saúde locais vão começar a contactar os farmacêuticos registados na Ordem da classe a partir...

Paíshá 12 horas

Depois da polémica nas redes sociais, PSP nega ter multado idoso que se sentou para descansar

A fotografia mostra um idoso sentado num banco de jardim, na cidade do Porto, por cima das fitas que impedem...

Economiahá 12 horas

Gasolina pode atingir o valor mais alto desde junho de 2019

O preço da gasolina em Portugal vai aumentar novamente na próxima semana, enquanto o do gasóleo se deverá manter estável. A evolução...

Famalicãohá 13 horas

Famalicão: Morreu o trabalhador que sofreu queda na S. Roque

Acabou por não resistir aos ferimentos o homem, de 44 anos, que na passada quarta-feira de manhã, dia 3 de...

Paíshá 14 horas

Portugal já administrou um milhão de vacinas contra a Covid

O número foi alcançado esta sexta-feira. Portugal ultrapassou um milhão de vacinas contra a Covid-19 administradas, uma marca que o secretário de...

Famalicãohá 14 horas

Junta de Joane transporta idosos para a vacinação contra a Covid

Tendo consciência da dificuldade de alguns joanenses, sobretudo os mais idosos, se deslocarem ao Centro de Vacinação Covid, a Junta...

Entretenimentohá 14 horas

Eurovisão: Representante de Portugal é hoje escolhido na final do Festival da Canção

O representante de Portugal no Festival Eurovisão da Canção, que decorre em maio nos Países Baixos, é hoje escolhido entre...

Paíshá 1 dia

Covid-19: Misericórdias não registaram qualquer morte esta semana devido à vacinação

Os lares das misericórdias não registaram esta semana mortes por covid-19, “números espetaculares” que são “consequência direta da vacinação” e...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: 145 quilos de explosivos apreendidos em pedreira na freguesia de Portela

 A PSP apreendeu hoje 120 quilos de nitrato de potássio, 20 quilos de enxofre e cinco quilos de carvão numa...

Paíshá 1 dia

Conheça aqui a chave do Euromilhões desta sexta-feira

Três apostadores portugueses venceram hoje o 2.º prémio do Euromilhoes, arrecadando, cada um, 268 mil euros. Sem vencedores do 1.º...

Famalicãohá 1 dia

Oliveira Santa Maria disponibiliza transporte para o Centro de Vacinação Covid-19 em Famalicão

A Junta de Freguesia de Oliveira Santa Maria tem à disponibilidade dos seus habitantes transporte para as deslocações ao Centro...

Famalicãohá 1 dia

Bombeiros Famalicenses emitem esclarecimento público sobre Base Apoio Logístico

Os Bombeiros Voluntários Famalicenses emitiram esta sexta-feira, um esclarecimento público depois de um comunicado emitido no dia de ontem que...

Paíshá 1 dia

João Loureiro já regressou a Portugal e afirma ter sido “ingénuo” no caso da cocaína

João Loureiro regressou hoje a Portugal e afirma ter sido “ingénuo” ou “utilizado” na situação que culminou na apreensão de...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Agrupamento de Escolas D. Sancho I acreditado pelo programa Erasmus

O Agrupamento de Escolas (AE) D. Sancho I conseguiu a Acreditação Erasmus KA1 no Ensino Escolar e no Ensino e...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191