Siga-nos nas redes
“E-REDES”

País

Utentes devem usar cuidados de saúde primários e SNS24 em vez de urgências

Publicado

em

Seja qual for o sintoma, a Associação de Medicina Geral e Familiar apelou hoje aos utentes para recorrerem sempre primeiro aos cuidados de saúde primários e ao SNS24, sublinhando que essa deve ser a porta de entrada no SNS.

“A porta de entrada dos doentes no sistema, no Serviço Nacional de Saúde (SNS), tem de ser os cuidados de saúde primários e não os serviços de urgência hospitalares, que têm de ser reservados para situações efetivamente urgentes e emergentes”, defendeu Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF).

O responsável falava depois de, após dias de filas com dezenas de ambulâncias a aguardar nas urgências do Hospital de Santa Maria, o presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) ter anunciado que será feita uma pré-triagem aos doentes para tentar evitar a acumulação de veículos.

Segundo disse na quinta-feira Daniel Ferro, uma equipa do INEM, acompanhada por uma equipa da Proteção Civil, passará a fazer uma pré-triagem das situações e, se todos os casos que não justifiquem o acesso à urgência hospitalar serão enviados para o ACES de Sete Rios e de Odivelas.

O CHULN já tinha apelado à população para recorrer ao transporte de ambulância apenas em situações justificadas, dirigindo-se ao centro de saúde nas situações de ausência ou sintomas ligeiros”.

Em declarações hoje à agência Lusa, o presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar reconheceu que os serviços nos cuidados de saúde primários (centros de saúde) estão assoberbados, mas afirmou que “são eles que têm a função de atender doentes agudos que poder ser aí tratados, evitando sobrecarregar as urgências hospitalares”.

“Os cuidados de saúde primários, apesar de estarem assoberbados, têm obviamente essa função, e estão disponíveis para isso”, afirmou.

Nuno Jacinto sublinhou ainda a necessidade de os doentes, além dos cuidados de saúde primários, recorrerem ao SNS24, que não serve apenas para fazer a triagem de casos covid-19 ou com suspeita de covid-19.

“Temos uma linha de saúde, a SNS24, que, com todas as suas dificuldades, funciona e dá este apoio, tentando da melhor forma possível encaminhar estes doentes”, acrescentou.

Nuno Jacinto defende que o recurso indevido às urgências hospitalares “não é de agora”, mas que “a pandemia veio sublinhar” este problema e a necessidade de ter resposta ao nível dos cuidados de saúde primários.

“Sempre estivemos continuamos a fazer isso [atender urgências de doentes agudos que podem evitar ir às urgências], claro que graças à nossa sobrecarga. Esta tem de ser uma realidade para melhor gerirmos este percurso do doente no SNS”, disse.

Sobre a eventual falta de resposta em horários alargados nos centros de saúde, o responsável diz que a resposta em atendimento urgente a doentes agudos continua a ser dada nos cuidados de saúde primários e que “os horários vão variando e são adaptados consoante as necessidades”.

“O que existe nos cuidados de saúde primários são áreas dedicadas a doentes com problemas respiratórios, para onde são encaminhados esses doentes, e essa oferta vai sendo ajustada conforme a procura” e o seu funcionamento (horário e profissionais) “vai sendo ajustado e monitorizado” pelos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES).

“A questão é que há doentes que passam fora deste radar e acabam por ser enviados diretamente à urgência hospitalar, ou porque tiveram demora na resposta do SNS 24 ou porque não conseguiram contactar a sua unidade de saúde, por algum motivo, e acabam por ir diretamente à urgência hospitalar e isso origina esta situação que estamos a viver”, afirmou.

Nuno Jacinto frisa que “não é só em Lisboa e Vale do Tejo que esta situação acontece: “No Alentejo, onde trabalho, também tem acontecido com enorme frequência, temos os hospitais lotados e as urgências cheias e urgências sem capacidade de receber mais doentes”.

“Sempre existiu ao longo dos anos nos cuidados de saúde primários o atendimento a nível de situações agudas. Não deixaram de funcionar, mas nós tivemos de nos desdobrar em dois atendimentos diferentes – circuito para covid-19 ou suspeitos e circuito não covid-19”, disse o responsável, insistindo: “Mas essas consultas continuam a funcionar, a dar uma resposta complexa, difícil e que nos exigem um enorme esforço, mas os doentes com sintomas ligeiros a moderados é aí que devem recorrer inicialmente para serem avaliados”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 9 horas

Marcelo exige mais “medidas de emergência e de apoio”, para compensar os “sacrifícios”

O Presidente da República insistiu hoje no apelo a mais “medidas de emergência e de apoio”, para compensar os “sacrifícios...

Bragahá 9 horas

Farmacêutico de Braga absolvido de acusação de violência doméstica após desistência

O Tribunal de Braga absolveu hoje um farmacêutico de Amares que estava acusado pelo Ministério Público de violência doméstica e...

Paíshá 10 horas

Marcelo pede um desconfinamento “estudado” para não se repetirem erros passados

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu hoje que se estude e prepare com tempo o futuro desconfinamento,...

Paíshá 10 horas

Marcelo elogia “coragem” dos portugueses e pede contingência para a Páscoa

Marcelo Rebelo de Sousa dirige-se neste momento aos portugueses após a confirmação da renovação do estado de emergência até 16...

Paíshá 12 horas

Covid-19: Número de vacinados superou o número de infetados este fim de semana

O ministro da Administração Interna falou hoje num caminho para “uma primavera de esperança” após os “pesados dias de janeiro”,...

Paíshá 13 horas

Ministra da Saúde: “Não há culpados, há uma doença. Somos todos portugueses”

A ministra da Saúde negou hoje que existam culpados, mas sim “uma doença” que levou às medidas de confinamento geral...

Paíshá 13 horas

É oficial: Parlamento aprova renovação do estado de emergência até 16 de março

O parlamento autorizou hoje a renovação do estado de emergência até 16 de março para permitir medidas de contenção da...

Paíshá 14 horas

PSD exige ao Governo “um caminho” de saída para o desconfinamento

O PSD exigiu hoje ao Governo que aponte “um caminho” para o desconfinamento, defendendo que este deve ocorrer “quando os...

Lifestylehá 14 horas

Até quando pode durar a perda de paladar e olfato?

A perda de olfato e paladar é um dos sintomas de infeção por Covid-19 mais comuns e, mesmo após a...

Famalicãohá 14 horas

Famalicão: Trânsito cortado no viaduto da Rua da Estação na próxima segunda-feira

A autarquia de Vila Nova de Famalicão informa que, na sequência da construção da ligação da via ciclo-pedonal Famalicão-Póvoa ao...

Bragahá 14 horas

Homem ameaça proprietário com seringa para assaltar loja em Braga

A PSP deteve um homem de 36 anos que furtou artigos de um estabelecimento comercial em Braga e ameaçou o...

Paíshá 15 horas

Cuidado: E-mail falso para pagento de multas é uma fraude

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) alertou esta quinta-feira para a existência de e-mails fraudulentos em seu nome que...

Paíshá 15 horas

Escuteiros portugueses distinguidos com o Prémio do Cidadão pelo Parlamento Europeu

O Corpo Nacional de Escutas (CNE) foi distinguido pelo Parlamento Europeu com o Prémio do Cidadão Europeu 2020 pelo projeto...

Paíshá 16 horas

Covid-19: Mais 49 mortos e 1.160 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 49 óbitos provocados pela pandemia e 1160 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Mundohá 16 horas

“Alarmante”: Variante detetada em Nova Iorque é 40% mais infeciosa e cresce rapidamente

Uma nova variante da covid-19, detetada em Nova Iorque e identificada com a estirpe B.1.526. Segundo o New York Times,...

Desportohá 17 horas

Estado do guarda-redes do FC Porto é “muito grave” com “prognóstico muito reservado”

A situação clínica de Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção portuguesa, que na segunda-feira sofreu...

Paíshá 17 horas

Governo: Plano de desconfinamento que circula na internet é falso

O Governo chamou hoje a atenção da população para um falso plano de desconfinamento, que se apresenta como oficial. “Este...

Desportohá 18 horas

Guarda-redes Luiz Júnior renova contrato com o FC Famalicão até 2026

O guarda-redes Luiz Júnior e o FC Famalicão prolongaram o seu vinculo até à época 2025/2026. O guardião de 20...

Bragahá 18 horas

GNR apreende material contrafeito avaliado em 346 mil euros em Fafe

A GNR anunciou hoje a apreensão de 125.560 artigos contrafeitos, avaliados em 346.680 euros, que se encontravam num veículo pesado...

Paíshá 18 horas

Gripe: Maior aposta na vacinação irá reduzir risco de outras doenças

Os autores de um estudo que analisou as últimas 10 épocas gripais em Portugal defendem uma maior aposta na vacinação...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191