Siga-nos nas redes
“E-REDES”

País

Covid-19 / Vacinas: Convenção Nacional da Saúde pede clareza na identificação de prioritários

Publicado

em

A Convenção Nacional da Saúde defendeu hoje que têm de ser mais bem identificados e ordenados os grupos prioritários para a vacinação contra a covid-19, bem como o que fazer com as sobras das vacinas.

“Os critérios desta definição têm de estar cientificamente justificados, têm de ser objetivos e tornados públicos”, exigiu a organização, que reúne cerca de 150 entidades dos setores público, privado e social na área da saúde.

Num comunicado em que reagiu à demissão do anterior coordenador do plano nacional de vacinação contra a covid-19, Francisco Ramos, classificando-a de “inesperada”, a Convenção manifestou disponibilidade para colaborar com o atual dirigente, Henrique Gouveia e Melo, solicitando uma reunião de trabalho, por via digital.

A Convenção Nacional da Saúde pretende acompanhar a concretização do Plano de Vacinação para “conseguir identificar, a cada momento, as limitações e os riscos que o país enfrenta e, deste modo, sugerir melhorias” às autoridades públicas.

“Na história recente, nunca como hoje foi precisa a colaboração de todos para que as dificuldades sejam rapidamente vencidas, em nome do nosso bem comum”, lê-se no documento enviado às redações.

Defendendo que é preciso vacinar o maior número de pessoas o mais rápido possível, a Convenção sublinhou que muitas centenas de vidas dependem do êxito desta operação.

“Milhares de pessoas podem não ficar doentes. Se tudo for feito em tempo útil, o país inteiro pode, finalmente, começar a olhar para a frente com esperança e mais confiança”, frisa, acrescentando que a situação não permite lacunas no processo.

“À data de hoje, há milhares de profissionais de saúde que ainda não iniciaram a sua vacinação e tal é inadmissível, quer em termos da proteção dos próprios e das suas famílias, quer em termos de saúde pública tendo em conta os múltiplos contactos diários que têm com pacientes”, lamentou a organização, acrescentando que estes trabalhadores constituíam um dos grupos de primeira prioridade e que, passado quase um mês e meio, ainda muitos continuam por vacinar, “ao mesmo tempo que se alarga a vacinação a outros grupos”.

Para a Convenção Nacional da Saúde, é fundamental que haja uma comunicação adequada e permanente com a população: “A forma como as entidades de saúde comunicam com as pessoas chamadas a receber a vacina ou à espera que chegue a sua vez, tem de ser direta, objetiva, simples e clara. É importante que, por exemplo, os doentes que não podem sair de casa saibam exatamente o que vai acontecer e como serão cuidados. Reduzir a ansiedade, a desinformação e o ruído são fatores decisivos para aumentar os níveis de confiança, segurança e bem-estar dos portugueses”.

O processo de identificação dos cidadãos a vacinar deve ser simples, nomeadamente para os mais idosos e para os que têm menos acesso a meios informáticos, abarcando todos os cidadãos que não têm médico de família ou não são habitualmente acompanhados pelos centros de saúde, preconizam as entidades subscritoras do documento.

“Entendemos que é determinante alargar os locais de vacinação aos hospitais – privados e sociais – e às farmácias, ou seja, o plano de vacinação tem de aproveitar toda a capacidade instalada do país”, defendem.

A Convenção salientou igualmente que é “fundamental conhecer com rigor o calendário de vacinação para as patologias consideradas prioritárias” e considerou imperioso haver “uma monitorização apertada da segurança”.

Na avaliação que fez ao Plano de Vacinação contra a covid-19, concluiu que “não contém a informação necessária para que seja possível avaliar aspetos fundamentais” de cada um dos níveis referidos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.285.334 mortes resultantes de mais de 104,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.482 pessoas, em 748.858 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 9 horas

Marcelo exige mais “medidas de emergência e de apoio”, para compensar os “sacrifícios”

O Presidente da República insistiu hoje no apelo a mais “medidas de emergência e de apoio”, para compensar os “sacrifícios...

Bragahá 10 horas

Farmacêutico de Braga absolvido de acusação de violência doméstica após desistência

O Tribunal de Braga absolveu hoje um farmacêutico de Amares que estava acusado pelo Ministério Público de violência doméstica e...

Paíshá 11 horas

Marcelo pede um desconfinamento “estudado” para não se repetirem erros passados

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu hoje que se estude e prepare com tempo o futuro desconfinamento,...

Paíshá 11 horas

Marcelo elogia “coragem” dos portugueses e pede contingência para a Páscoa

Marcelo Rebelo de Sousa dirige-se neste momento aos portugueses após a confirmação da renovação do estado de emergência até 16...

Paíshá 13 horas

Covid-19: Número de vacinados superou o número de infetados este fim de semana

O ministro da Administração Interna falou hoje num caminho para “uma primavera de esperança” após os “pesados dias de janeiro”,...

Paíshá 14 horas

Ministra da Saúde: “Não há culpados, há uma doença. Somos todos portugueses”

A ministra da Saúde negou hoje que existam culpados, mas sim “uma doença” que levou às medidas de confinamento geral...

Paíshá 14 horas

É oficial: Parlamento aprova renovação do estado de emergência até 16 de março

O parlamento autorizou hoje a renovação do estado de emergência até 16 de março para permitir medidas de contenção da...

Paíshá 15 horas

PSD exige ao Governo “um caminho” de saída para o desconfinamento

O PSD exigiu hoje ao Governo que aponte “um caminho” para o desconfinamento, defendendo que este deve ocorrer “quando os...

Lifestylehá 15 horas

Até quando pode durar a perda de paladar e olfato?

A perda de olfato e paladar é um dos sintomas de infeção por Covid-19 mais comuns e, mesmo após a...

Famalicãohá 15 horas

Famalicão: Trânsito cortado no viaduto da Rua da Estação na próxima segunda-feira

A autarquia de Vila Nova de Famalicão informa que, na sequência da construção da ligação da via ciclo-pedonal Famalicão-Póvoa ao...

Bragahá 15 horas

Homem ameaça proprietário com seringa para assaltar loja em Braga

A PSP deteve um homem de 36 anos que furtou artigos de um estabelecimento comercial em Braga e ameaçou o...

Paíshá 16 horas

Cuidado: E-mail falso para pagento de multas é uma fraude

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) alertou esta quinta-feira para a existência de e-mails fraudulentos em seu nome que...

Paíshá 16 horas

Escuteiros portugueses distinguidos com o Prémio do Cidadão pelo Parlamento Europeu

O Corpo Nacional de Escutas (CNE) foi distinguido pelo Parlamento Europeu com o Prémio do Cidadão Europeu 2020 pelo projeto...

Paíshá 17 horas

Covid-19: Mais 49 mortos e 1.160 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 49 óbitos provocados pela pandemia e 1160 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Mundohá 17 horas

“Alarmante”: Variante detetada em Nova Iorque é 40% mais infeciosa e cresce rapidamente

Uma nova variante da covid-19, detetada em Nova Iorque e identificada com a estirpe B.1.526. Segundo o New York Times,...

Desportohá 18 horas

Estado do guarda-redes do FC Porto é “muito grave” com “prognóstico muito reservado”

A situação clínica de Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção portuguesa, que na segunda-feira sofreu...

Paíshá 18 horas

Governo: Plano de desconfinamento que circula na internet é falso

O Governo chamou hoje a atenção da população para um falso plano de desconfinamento, que se apresenta como oficial. “Este...

Desportohá 19 horas

Guarda-redes Luiz Júnior renova contrato com o FC Famalicão até 2026

O guarda-redes Luiz Júnior e o FC Famalicão prolongaram o seu vinculo até à época 2025/2026. O guardião de 20...

Bragahá 19 horas

GNR apreende material contrafeito avaliado em 346 mil euros em Fafe

A GNR anunciou hoje a apreensão de 125.560 artigos contrafeitos, avaliados em 346.680 euros, que se encontravam num veículo pesado...

Paíshá 19 horas

Gripe: Maior aposta na vacinação irá reduzir risco de outras doenças

Os autores de um estudo que analisou as últimas 10 épocas gripais em Portugal defendem uma maior aposta na vacinação...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191