Siga-nos nas redes

País

Covid-19: Vacina da empresa AstraZeneca deverá ser usada em pessoas até aos 65 anos

Publicado

em

A vacina contra da covid-19 da AstraZeneca deve ser preferencialmente utilizada para pessoas até aos 65 anos de idade, considera a Direção-Geral da Saúde (DGS), pelo menos até que novos dados estejam disponíveis sobre este aspeto.

Numa norma divulgada no seu ‘site’, a DGS acrescenta, no entanto, que “em nenhuma situação deve a vacinação de uma pessoa com 65 ou mais anos de idade ser atrasada” se só estiver disponível esta vacina.

A DGS recorda que a vacina da AstraZeneca está aprovada para prevenção da covid-19, causada pelo vírus SARS-CoV-2, em pessoas com idade igual ou superior a 18 anos e diz também que “em nenhuma situação deve a vacinação de uma pessoa com 65 ou menos anos de idade ser atrasada se só estiver disponível uma vacina de mRNA”.

Nas vacinas mRNA é introduzido no corpo um mensageiro de ácido ribonucleico (mRNA na sigla em inglês), que contém informação genética sobre o vírus e engana o corpo para que seja ele próprio a produzir a proteína do agressor.

Na norma hoje divulgada, a DGS informa que o esquema vacinal recomendado para esta vacina da Astrazeneca é de duas doses com intervalo de 12 semanas e lembra que, se após a 1.ª dose for confirmada infeção por SARS-CoV-2, “não deve ser administrada a 2.ª dose”.

Se foi administrada a 1.ª dose a uma pessoa que tenha estado infetada por SARS-CoV2, não deve ser administrada a 2.ª dose, diz ainda a DGS, que recomenda que, se houver atraso em relação à data marcada para a 2.ª dose, ou, por qualquer motivo, não puder ser administrada a 2.ª dose, “a mesma será administrada logo que possível”.

“O esquema vacinal deve ser completado com uma dose de vacina da mesma marca”, acrescenta.

Sobre a gravidez e amamentação, a DGS considera que “não existem dados sobre a administração desta vacina durante a gravidez” e que estudos feitos em animais “não indicaram efeitos negativos no feto ou na grávida”.

“Se os benefícios esperados ultrapassarem os potenciais riscos para a mulher, a vacina poderá ser considerada, por prescrição do médico assistente. Não é necessário evitar a gravidez após a vacinação”, considera.

A DGS lembra ainda que se desconhece-se se a vacina é excretada no leite humano, no entanto, “por ser uma vacina de um vetor viral geneticamente modificado sem capacidade replicativa, não é expectável a existência de efeitos adversos na criança amamentada, à semelhança das vacinas inativadas” e sublinha que as mulheres que estejam a amamentar e sejam pertencentes a grupos de risco “podem ser vacinadas” e que “não se recomenda parar a amamentação após a vacinação”.

Na norma, a autoridade nacional de saúde recorda que “as pessoas com sintomas sugestivos de covid-19 não devem dirigir-se à vacinação sem que seja excluída a infeção por SARS CoV-2” e que as que estiverem em isolamento profilático “devem adiar a vacinação para quando este terminar”.

“Se, entretanto, desenvolverem sintomas e for confirmada a infeção por SARS CoV-2, não serão priorizadas para a 1.ª dose da vacina e não será administrada a 2.ª dose se já tiverem recebido a 1.ª dose”, esclarece.

A DGS refere que não está estudada a interação da vacina da AstraZeneca com outras, mas, uma vez que se trata de uma nova vacina e “para permitir a valorização de eventuais efeitos adversos, a administração desta vacina deve, sempre que possível, respeitar um intervalo de duas semanas em relação à administração de outras vacinas”.

Contudo, “se tal implicar um risco de não vacinação, a mesma não deve ser adiada”, recomenda.

A DGS refere que os ensaios clínicos da vacina da AstraZeneca incluíram pessoas com comorbilidades como obesidade (IMC ≥30.0 kg/m2), doença cardiovascular, doença respiratória e diabetes e que a eficácia “foi semelhante nos participantes com e sem uma ou mais destas comorbilidades”.

“Esta vacina é constituída por um vetor viral (adenovírus) geneticamente modificado, sem capacidade replicativa, não havendo por isso contraindicação à sua administração em pessoas com imunodeficiência, à semelhança das vacinas inativadas”, acrescenta.

Quanto a quem faz terapêutica com produtos contendo imunoglobulinas humanas, a DGS diz que não existem ainda estudos para esta vacina.

No entanto – sublinha -, segundo as indicações do Programa Nacional de Vacinação, “a interação entre imunoglobulinas (Ig) e vacinas inativadas é reduzida, pelo que estas podem ser administradas em simultâneo, antes ou depois da administração de produtos contendo imunoglobulinas, desde que em locais anatómicos diferentes”.

Quanto às pessoas com doença autoimune ou autoinflamatória, não existe evidência de que a vacinação cause agravamento ou precipite crise aguda.

“A vacinação de pessoas com exacerbação documentada da sua doença relacionada com administrações anteriores de outras vacinas, deve ser decidida e prescrita pelo médico assistente”, acrescenta.

Portugal recebeu no domingo o primeiro lote de 43.200 vacinas do consórcio AstraZeneca/Oxford, a terceira contra o novo coronavírus a chegar ao país, depois da da Pfizer e da Moderna.

Numa atualização do processo de vacinação contra a covid-19 em Portugal até 01 de fevereiro, a ministra da Saúde, Marta Temido, disse que o país já tinha recebido mais de 400 mil vacinas: 387.270 da BioNTech/Pfizer e 19.200 da Moderna.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Famalicãohá 10 horas

Freguesia de Gavião comemora 949 anos de existência com a presença de Paulo Cunha

A freguesia de Gavião comemorou este domingo 949 anos de existência. Neste Dia da Freguesia, as comemorações foram reduzidas ao...

Desportohá 11 horas

FC Famalicão: Sofia Rios será a nova diretora desportiva do futebol feminino

Sofia Rios foi oficializada, este domingo, como a nova diretora desportiva das equipas femininas do FC Famalicão. Formada em Gestão...

Mundohá 16 horas

Rússia tornou vacina obrigatória e anuncia consequências para quem recusar a inoculação

Várias regiões na Rússia decidiram tornar obrigatória a toma da vacina contra a Covid-19. É o caso de Moscovo e...

Economiahá 16 horas

Restrições de circulação são “machadada para o Algarve”, diz presidente da AHETA

Agora que o Algarve via uma luz ao fundo do túnel no que toca à recuperação económica, eis que as...

Famalicãohá 17 horas

Laurus Nobilis Hangover chega para tirar a “ressaca de bons e intensos concertos”

O festival de música Laurus Nobilis foi adiado, mas os fãs de metal vão ter a oportunidade de, ainda este...

Paíshá 18 horas

Covid-19: Mais 941 casos e 3 mortos

Os números da pandemia de Covid-19 mantém uma tendência de aumento em Portugal. Nas últimas 24 horas, foram registados mais...

Sociedadehá 18 horas

Pandemia levou à libertação de 2.850 reclusos das cadeias portuguesas

Um total de 2.850 reclusos foram libertados das cadeias portuguesas, apesar de não terem cumprido as penas na totalidade, desde...

Desportohá 18 horas

MotoGP: Miguel Oliveira conquista segundo lugar na Alemanha

Miguel Oliveira conquistou o segundo lugar no Grande Prémio da Alemanha de MotoGP. Depois de uma vitória na Catalunha e...

Paíshá 20 horas

Afinal, há quatro portugueses entre as vítimas mortais em Antuérpia

Ao contrário das informações adiantadas anteriormente pela polícia belga, confirma-se agora que existem quatro portugueses entre as vítimas mortais do...

Paíshá 21 horas

Dia Mundial do Refugiado. Portugal acolheu mais 30 esta semana

Assinala-se este domingo, dia 20 de junho, o Dia Mundial do Refugiado. Até ao momento, Portugal já acolheu um total...

Paíshá 22 horas

2.200 armas foram entregues voluntariamente à PSP em menos de quatro meses

A PSP tem vindo a levar a cabo várias ações de sensibilização para a entrega de armas de forma voluntária,...

Famalicãohá 22 horas

Famalicão: PS apresenta hoje equipa de candidatos a vereadores na Câmara Municipal

É precisamente este domingo, pelas 21 horas, no auditório da Junta de Freguesia de Avidos, que o PS Famalicão vai...

Famalicãohá 23 horas

Famalicão chega aos 29 graus na próxima semana

Os aguaceiros e trovoada vão dar lugar a sol e calor já na próxima semana. As previsões do IPMA apontam...

Desportohá 23 horas

Rali de Famalicão decorre entre 24 e 25 de julho

Dentro de pouco mais de um mês, o desporto motorizado está de volta à cidade de Famalicão. O Rali de...

Paíshá 23 horas

Covid-19: Maiores de 35 anos já podem agendar a vacina amanhã

Os maiores de 35 anos já vão conseguir agendar a toma da vacina contra a Covid-19 esta segunda-feira. A informação...

Desportohá 1 dia

Francisco Silva da Escola de Atletismo Rosa Oliveira sagra-se vice-campeão de juniores nos 1500 metros

O atleta Francisco Silva da Escola de Atletismo Rosa Oliveira (EARO), sagrou-se, este sábado vice-campeão nacional de juniores, na prova...

Desportohá 1 dia

Desportivo de S. Cosme garante subida à divisão de Honra da AF de Braga

O Desportivo de S. Cosme garantiu esta tarde a subida à divisão de Honra da AF de Braga depois de...

Desportohá 1 dia

Cabeçudense garante subida à Liga 3 Futsal e 1.º lugar da série

O Cabeçudense garantiu, este sábado, a sua subida à Liga 3 Futsal, depois de vencer o Vale Madeira por 6-0,...

Famalicãohá 1 dia

Ator Carlos Miguel faleceu hoje aos 77 anos

O ator Carlos Miguel, nome da comédia e do teatro de revista, conhecido como O Fininho, do antigo concurso “1,...

Paíshá 2 dias

A Proteção Civil vai passar a ser responsável pela limpeza das matas à volta das aldeias

A Proteção Civil vai passar a ser responsável pela limpeza das matas à volta das aldeias e o Instituto da...

Arquivo

FAMA NAS REDES

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191