Siga-nos nas redes

Economia

Novo Banco prepara despedimento de 1500 trabalhadores

Publicado

em

Defendendo uma renegociação dos objetivos com a Comissão Europeia, os trabalhadores do Novo Banco alertaram esta quarta-feira, no parlamento, que a administração se prepara para uma nova redução de balcões e despedimento de 1500 trabalhadores.

O alerta foi dado por Rui Geraldes, da Comissão Nacional de Trabalhadores do Novo Banco, hoje ouvido na Comissão de Trabalho e Segurança Social, numa audiência que já tinha sido requerida em 2020.https://8b94e781c70a89b3f010e7cf086f49bb.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.htmlPUB

“Para 2021, fruto da atual conjuntura pandémica, será muito difícil atingir objetivos [acordados com a Comissão Europeia], estando previsto, caso os mesmos não sejam renegociados, o encerramento adicional de balcões e despedimento de 1.500 trabalhadores”, disse o responsável.

Segundo Rui Geraldes, o plano de reestruturação do Novo Banco estabelecido com a comissão europeia no final de 2017, prevê a renegociação dos objetivos em caso de contingência de força maior que seja alheia ao controle do banco.

“A administração está a ir mais longe do que os objetivos acordados com a DGComp [direção geral da concorrência da Comissão Europeia], uma vez que estes previam que em 2021 o banco deveria ter 400 balcões e 4.909 trabalhadores, objetivos já atingidos e ultrapassados em 2019”, disse o representante da Comissão Nacional de Trabalhadores, referindo que o Novo Banco tem atualmente 360 balcões e 4.668 trabalhadores no grupo (cerca de 4.350 no banco). 

“Era fundamental que fossem renegociados estes objetivos, tendo em conta que esta pandemia é um facto alheio ao banco e à gestão do banco, a fim de evitar este despedimento e o encerramento de mais balcões”, disse.

Questionado pelos deputados sobre como a administração justifica a necessidade de implementar mais cortes, Rui Geraldes afirmou que “muito recentemente” o presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, informou os trabalhadores de “que está a ser desenhado um Novo Banco de futuro”.

“[Este], de acordo com o mesmo, terá que ser muito mais pequeno e com menos pessoas, uma vez que o banco tem que ter em linha de conta as alterações correspondentes do mercado tais como passivos não remunerados, ou seja, as baixas taxas de juro, a digitalização crescente, o não aumento de comissões e a tudo isto acresce o contexto covid, que terá consequências profundas no desenvolvimento da atividade e no comportamento dos consumidores”, disse.

Estas são, segundo Rui Geraldes, as razões que a administração está a invocar para continuar a reduzir postos de trabalho e a preparar “mais um plano de reestruturação impiedoso, que poderá culminar com mais um processo de rescisões pouco ou nada amigáveis, ou até mesmo como um despedimento coletivo”.

“A nossa perceção é que infelizmente a grande preocupação do banco não é com os trabalhadores, mas sim com a rentabilidade que quer dar aos acionistas norte-americanos, a grande preocupação parece ser efetivamente com que o banco se torne uma noiva atraente”, disse.

Ouvido no parlamento, o representante dos trabalhadores lamenta que ao longo de seis anos o Novo Banco tenha vivido “em reestruturações permanentes, sendo que o método aplicado passou sempre por fechar balcões, dispensar trabalhadores”.

“Essas reestruturações não se têm mostrado eficazes, pois os prejuízos cada vez são maiores, o negócio mais reduzido e os contribuintes é que são sempre os sacrificados”, disse. 

Segundo os dados apresentados, foram já encerrados 314 balcões e reduzidos 3.229 trabalhadores.

“Parece que nos vai ser apresentado mais uma vez um plano de reestruturação novamente sustentado na redução de custos feito à custa da redução sistemática das condições dos trabalhadores e redução dos postos de trabalho. Um dos principais rácios da atividade bancária é o ‘cost to income’. Os sucessivos planos de reestruturação que temos sido a ser alvo assentam sempre exclusivamente no ‘cost’, esquecendo o ‘income’, mas era no ‘income’ que a administração revelaria mérito”.

O facto de a administração do banco ter excluído a comissão de trabalhadores do plano em curso é, para Rui Geraldes, um forte indicador de que o banco não se preocupa em alcançar a paz social dentro da empresa.

Em julho, o Novo Banco estimou, em comunicado enviado ao regulador dos mercados, que o valor a pedir no âmbito do Mecanismo de Capital Contingente, que recorre ao Fundo de Resolução para compensar perdas do legado do banco, seja de 176 milhões de euros no primeiro semestre.

A instituição presidida por António Ramalho registou prejuízos de 555,3 milhões de euros no primeiro semestre de 2020, um agravamento de 38,8% face ao mesmo período de 2019, constituindo 138 milhões de euros de provisões relacionadas com a covid-19, segundo os dados divulgados na altura.

O banco afirmou que continua a “cumprir o seu plano estratégico, objetivos e compromissos assumidos pelo Governo português com a DGComp”.

Nascido na resolução do BES (em 03 de agosto de 2014), 75% do Novo Banco foi vendido em outubro de 2017 ao fundo de investimento norte-americano Lone Star, mantendo o Fundo de Resolução bancário 25%, numa solução acordada entre Banco de Portugal e Governo. Nos termos do contrato, o Novo Banco não pode fazer vendas de ativos a entidades relacionadas com a Lone Star.

Aquando da venda, foi acordado um mecanismo de capital contingente, que previa que durante oito anos o Fundo de Resolução compensasse o Novo Banco por perdas de capital num conjunto de ativos que ‘herdou’ do BES até 3.890 milhões de euros.

Desde então e até hoje, o Fundo de Resolução já injetou 2.976 milhões de euros e ainda poderá colocar mais de 900 milhões de euros, valores que em cada ano têm impacto nas contas públicas uma vez que o Fundo de Resolução é uma entidade da esfera do Estado.

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, tem vindo a avisar que a instituição vai precisar de mais capital do que o previsto para este ano, face ao impacto da covid-19.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Desportohá 2 horas

Álvaro Shehda reforça a baliza do Riba d’Ave HC

O Riba d’Ave Hóquei Clube RAHC) anunciou este sábado que Álvaro Shehda, de 29 anos, é o mais recente reforço...

Paíshá 5 horas

Pandemia: ASAE instaura 38 processos de contraordenação em oito concelhos

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) instaurou, na última noite, 38 processos de contraordenação a restaurantes e bares,...

Economiahá 5 horas

Dinamarqueses escolhem Famalicão para instalar empresa de produção de meias desportivas

A Comfysocks é uma empresa dinamarquesa, fundada em 1998 por dois fabricantes têxteis, Jørgen Mørup e Steen Aaes, que se...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Colisão entre ligeiros faz dois feridos ao início da noite desta sexta-feira em Gavião

Duas pessoas ficaram feridas, ao início da noite desta sexta-feira, depois de uma colisão entre dois veículos ligeiros na Avenida...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Um ferido após despiste de ligeiro em Lousado

Uma pessoa ficou ferida, ao final da tarde desta sexta-feira, depois de se ter despistado, num veículo ligeiro, na Rua...

Paíshá 18 horas

Covid-19: Infarmed nega necessidade de terceira dose de vacina

O regulador nacional do medicamento afastou esta sexta-feira a necessidade de reforço da vacinação contra a covid-19 com uma eventual...

Guimarãeshá 19 horas

Feira de Artesanato de Guimarães abre as portas esta sexta-feira

A Feira de Artesanato de Guimarães regressa entre 23 de julho e 02 de agosto, um “espaço de encontro” que...

Desportohá 20 horas

FC Famalicão assegura Dylan Batubinsika por quatro temporadas

O FC Famalicão confirmou, esta sexta-feira, a contratação do defesa central Dylan Batubinsika, por quatro temporadas. O jogador de 25...

Famalicãohá 21 horas

Entrevista: Especial Freguesia de Joane

A Fama TV esteve à conversa com António Oliveira, presidente da Junta de Freguesia de Joane, que falou sobre o...

Paíshá 21 horas

Covid-19: Portugal contabiliza 212 concelhos com incidência superior a 120 casos

Portugal tem hoje 212 concelhos com uma incidência superior a 120 casos de infeção pelo vírus SARS-COV-2 por 100 mil...

Desportohá 22 horas

Ivo Vieira confirma saída de Bruno Alves do Famalicão

O treinador do Famalicão, Ivo Vieira, confirmou hoje a saída do defesa Bruno Alves do clube da I Liga portuguesa...

Paíshá 24 horas

Covid-19: Incidência nacional acima dos 400 por 100 mil habitantes

A taxa de incidência nacional de infeções pelo SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias subiu hoje para...

Famalicãohá 1 dia

Covid-19: Famalicão regista 383 casos de infeção por cada 100 mil habitantes

Os dados da Direção-Geral da Saúde referentes à incidência de novos casos da covid-19, das duas últimas semanas, no concelho...

Paíshá 1 dia

Covid-19: Mais 16 mortos e 3794 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 16 óbitos provocados pela pandemia e 3794 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Homem de 26 anos detido após duas tentativas de roubo

Um homem de 26 anos foi detido, esta quinta-feira, cerca das 20:15, após uma uma tentativa de furto, não concretizado...

Economiahá 1 dia

Gasolina e gasóleo mais baratos a partir da próxima semana

Uma descida no preço dos combustíveis deverá ser registada no início da próxima semana, ustificada pelo acordo alcançado na Organização...

Paíshá 1 dia

Covid-19: 2,5% da população respondeu ‘não’ ao SMS de agendamento da vacina

O coordenador do plano de vacinação contra a covid-19 revelou hoje que, no total, 2,5% da população respondeu ‘não’ à...

Famalicãohá 1 dia

Alunos da D. Sancho I conquistam 1.º lugar, no Programa Jovens Repórteres para o Ambiente

Os alunos Cátia Araújo, José Pedro Araújo e Juliana Silva, alunos do 12.º ano da Escola Secundária D. Sancho I,...

Desportohá 1 dia

Entrevista: Sérgio Aguiar presidente da Associação Team Baia

Mesmo com restrições devido à pandemia, foi possível organizar o Rali de Famalicão, prova que sempre atrai pilotos e muito...

Famalicãohá 1 dia

Nova Loja de Cidadão abre segunda feira servido por três parques de estacionamento, totalizando 500 lugares

A nova Loja de Cidadão de Vila Nova de Famalicão abre na próxima segunda-feira, e irá dispor meios de acessibilidade,...

Arquivo

FAMA NAS REDES

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191