Siga-nos nas redes

País

Estudo: Mulheres trabalham em média mais uma hora e 13 minutos que os homens

Publicado

em

As mulheres portuguesas trabalham em cada dia útil mais uma hora e 13 minutos do que os homens, entre trabalho pago e não pago, continuando a ter maior dificuldade em conciliar a profissão com a vida familiar e pessoal.

Esta é uma das conclusões de um estudo que a CGTP divulga hoje, o último de um conjunto que a Comissão para a Igualdade tem vindo a divulgar sobre a situação atual da mulher no trabalho, no âmbito da preparação da Semana da Igualdade que a central promove entre 08 e 12 de março.

Segundo a análise, feita com base em dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) e do Eurostat, 78% das mulheres trabalhadoras fazem pelo menos uma hora de trabalho doméstico por dia, enquanto apenas 19% dos homens o fazem.

“Apesar de haver sinais positivos sobre a participação dos homens ao nível da partilha de responsabilidades na vida familiar, existe ainda uma grande distância entre partilha equilibrada de responsabilidades e as realidades quotidianas”, refere o estudo.

De acordo com o documento, quase 40% das mulheres já interrompeu a carreira para cuidar de filhos, enquanto apenas 8% dos homens o fez.

Cerca de 17% das mulheres são cuidadoras informais, abdicando, total ou parcialmente, a título temporário ou definitivo, do pleno envolvimento no trabalho remunerado para prestar assistência a cônjuge, pais, filhos, ou outros familiares em condição de fragilidade ou de dependência. E apenas 9% dos homens são cuidadores informais.

“Neste contexto, os efeitos já causados pela pandemia e a generalização do teletrabalho para um elevado número de mulheres, aprofundaram ainda mais as dificuldades já existentes na conciliação entre trabalho e vida familiar e pessoal”, considerou a CGTP.

Segundo o estudo, na primeira vaga da crise pandémica, coincidente com o 2.º trimestre de 2020, a proporção da população empregada que trabalhou sempre ou quase sempre em casa, em teletrabalho, chegou aos 25,2% nas mulheres e aos 21,1% nos homens.

Citando os resultados do inquérito nacional realizado em 2020 pelo INE, o documento diz que a existência de crianças conduz a uma perceção mais desfavorável quanto à existência de condições necessárias ao teletrabalho em termos de situação familiar e de gestão do tempo, particularmente entre as mulheres.

“Por outro lado, foram também as mulheres quem mais recorreu ao apoio extraordinário à família, sendo que mais de 80% dos beneficiários deste apoio são mulheres, um indicador que ilustra de forma clara as assimetrias que continuam a marcar a prestação de cuidados no seio familiar”, refere.

As desigualdades relativamente às mulheres persistem apesar de Portugal ser um dos países europeus com mais elevada taxa de participação feminina no mercado de trabalho, dado que a taxa de atividade das mulheres se situa nos 73%, acima da média europeia, que é de 68%, e próxima da taxa de atividade dos homens, que se situa nos 78%.

Portugal combina uma taxa de atividade feminina elevada com uma baixa proporção de mulheres empregadas a tempo parcial, pois apenas 11% das mulheres o fazem, comparativamente com os mais de 31% registados na média da União Europeia.

Simultaneamente, as mulheres representam cerca de 50% do emprego em Portugal, enquanto a nível europeu a taxa de feminização do emprego se encontra nos 46%.

A Comissão para a Igualdade da CGTP considerou que “o prolongamento generalizado e a constante irregularidade dos horários e tempos de trabalho são claramente incompatíveis com a necessidade de conciliar diariamente a vida profissional com a vida familiar”.

Segundo o estudo, Portugal é o quarto país da União Europeia onde se trabalha habitualmente mais horas por semana a tempo completo: 40 horas semanais, em média, no conjunto dos setores, mas na agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca chega-se às 42 horas semanais.

Mais de 50% do total dos trabalhadores, incluindo os a tempo parcial, trabalha em média entre 36 e 40 horas e 18% mais de 40 horas.

Mais de 1,7 milhões de assalariados trabalha por turnos, à noite, ao sábado ou domingo ou numa combinação destes tipos de horários, 860 mil dos quais são mulheres, 49% do total.

Do total de mulheres trabalhadoras, 41,5% são abrangidas por este tipo de horários.

Mais de 650 mil mulheres trabalha ao sábado, cerca de 430 mil ao domingo, 393 mil ao serão, 393 mil por turnos e 132 mil à noite.

A Comissão para a Igualdade da CGTP defendeu a necessidade de serem tomadas medidas efetivas e eficazes que permitam conciliação da vida profissional com a vida pessoal e familiar dos trabalhadores e que garantam a igualdade das mulheres.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Famalicãohá 5 minutos

Famalicão: Estão abertas as candidaturas aos Selos Visão’25

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal, Selos Famalicão Visão’25, já abriu as suas inscrições, visando distinguir os projetos que mais...

Famalicãohá 57 minutos

Famalicão: Saiba onde vão estar os radares da PSP durante o mês de abril

A PSP já divulgou, esta terça-feira, a localização dos radares para controlo de velocidade, em Famalicão e concelhos adjacentes. No...

Famalicãohá 1 hora

Famalicão: Caso de covid-19 numa criança encerra Centro Social de Oliveira Santa Maria

O infantário do Centro Social Paroquial de Oliveira Santa Maria, Famalicão, está encerrado desde ontem, segunda-feira, após uma criança que...

Famalicãohá 2 horas

Homem morre esta manhã no apeadeiro de Barrimau

Um homem com 55 anos, residente em Famalicão, faleceu esta manhã no apeadeiro de Barrimau, em Calendário. O indivíduo foi...

Bragahá 14 horas

Homem queimado na cara com tocha por usar camisola do Benfica, em Braga

Um ficou ferido, este domingo, no centro de Braga, depois de uma agressão motivada por rivalidade clubística. De acordo com...

Famalicãohá 14 horas

Câmara de Famalicão concede apoios à juventude e bombeiros voluntários

Os famalicenses com idades entre os 18 e os 35 anos, residentes no concelho há pelo menos três anos, vão...

Barceloshá 16 horas

Homem morre soterrado em Barcelos após derrocada de terras na estrada Nacional 206

Um homem com cerca de 50 anos faleceu, esta tarde, em Barcelos, depois e ter ficado soterrado numa vala, onde...

Famalicãohá 17 horas

Grupo de artistas de Famalicão leva “Democracia, os Filhos dos anos 90 e a Tecnologia”, aos palcos de todo o país

A estrutura de criação Momento – Artistas Independentes, de Famalicão, estreia neste mês o primeiro espetáculo de uma trilogia sobre...

Famalicãohá 19 horas

Famalicão: Mulher sofre queimaduras após cair na casa de banho com água quente ligada

Uma mulher com cerca de 57 anos sofreu queimaduras depois de um acidente na banheira da sua própria habitação, na...

Famalicãohá 19 horas

Incêndio em Arnoso Santa Maria mobiliza bombeiros para zona florestal

Um incêndio deflagrou na tarde desta segunda-feira, numa zona de mato, nas proximidades da Rua Alto do Quintela, em Arnoso...

Paíshá 19 horas

Português de 18 anos surfou a maior onda de sempre na Nazaré e quer entrar para o Guiness

O jovem surfista português António Laureano. de apenas 18 anos, vai candidatar-se ao Guinness World Record depois de ter surfado...

Paíshá 20 horas

Covid-19: Índice de transmissibilidade (Rt) subiu hoje para 1,04

 O índice de transmissibilidade (Rt) nacional do novo coronavírus em Portugal subiu hoje para 1,04 e a incidência de casos...

Sociedadehá 21 horas

Grupo Desportivo do Louro anuncia retorno às competições da Divisão de Honra e 1.ª Divisão da AF de Braga

O Grupo Desportivo do Louro anunciou, esta segunda-feira, o seu retorno às competições na Divisão de Honra e Primeira Divisão...

Paíshá 22 horas

Covid-19: Mais 2 mortos e 271 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 2 óbitos provocados pela pandemia e 271 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Regiãohá 22 horas

GNR registou 38 infrações no âmbito da legislação de covid-19 no distrito de Braga em 7 dias

Entre os dias 05 e 11 março, a GNR levou a efeito um conjunto de operações, no distrito de Braga...

Paíshá 23 horas

António Guterres inclui juiz Ivo Rosa em bolsa de magistrados da ONU

António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), convidou o juiz Ivo Rosa a incluir-se numa bolsa de magistrados...

Paíshá 23 horas

Cartão do Cidadão passa a ser recebido em casa definitivamente

A secretária de Estado da Justiça, afirmou que o cartão de cidadão vai passar a ser sempre entregue em casa...

Paíshá 24 horas

GNR recebe candidatos para Curso de Formação de Guardas

A Guarda Nacional Republicana encontra-se em processo de concurso para constituição da sua reserva de recrutamento. O concurso que dará...

Economiahá 1 dia

Primeiros reembolsos de IRS deverão ser recebidos já a meio desta semana

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) já começou a processar os primeiros reembolsos do IRS e o valor deverá chegar...

Paíshá 1 dia

Covid-19: Menores de 60 anos com 1.ª dose de AstraZeneca podem tomar 2.ª dose de outra marca

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) admite que as pessoas, abaixo dos 60 anos, que receberam a primeira dose da vacina...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191