Siga-nos nas redes
Publicidade

País

Arcebispo de Braga D. José Cordeiro admite encobrimento da Igreja em casos de abuso

Publicado

em

O arcebispo de Braga admitiu hoje que, perante indícios ou provas de abusos sexuais de menores na Igreja, houve desvalorização, encobrimentos ou silenciamentos, além de “ingénuas reparações privadas, na ilusão de compensar o dano sofrido pelas vítimas”.

Em “Carta ao Povo de Deus” publicada na página da arquidiocese, e também assinada pelos seus dois bispos auxiliares, José Cordeiro acrescenta que “os abusos sexuais “não foram tratados como prioridade, arrastando consigo erros, omissões e negligência”.

Além disso, reconhece que, nos últimos dias, “houve mensagens confusas e contraditórias e equívocos de comunicação sobre o modo de agir da Igreja perante aquele “flagelo hediondo”.

“Por tudo isso, pedimos perdão”, escreve José Cordeiro.

Para o arcebispo de Braga, é impossível “imaginar pior tragédia do que viver situações dramáticas e traumáticas na mais completa solidão, temendo a insuportável repetição dos infames acontecimentos, pois grande parte das vítimas sofre abusos continuados dos abusadores”.

“Nunca seremos capazes de saber o que é ser criança ou adolescente e estar à mercê de pessoas que usam o seu estatuto, o seu poder, as suas falas mansas, supostamente bondosas e porventura encantatórias, para atrair vítimas e as molestar. Arrepia pensar nisto, mas é uma realidade tão incontornável que temos de nos focar sobre ela para que não se repita. Na Igreja e suas instituições, não podemos tolerar uma espécie de conspiração silenciosa, pois o silêncio, nestes casos, mata emocionalmente, tanto como os crimes dos próprios culpados”, lê-se na carta.

Afirmando que “não basta pedir perdão às vítimas”, José Cordeiro adianta que será disponibilizado um serviço de acompanhamento psiquiátrico e psicoterapêutico, bem como de acompanhamento espiritual e de reconciliação para as pessoas que o desejarem, através da criação de uma “bolsa de técnicos” e de acompanhantes espirituais.

Recorda ainda que a Comissão de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis da Arquidiocese de Braga (CPMAVAB) está disponível para acolher e acompanhar todos os que possam ter sido vítimas de qualquer espécie de abuso em alguma paróquia ou instituição da Igreja.

Aquela comissão, desde a sua criação em 22 de outubro de 2019, já escutou 28 pessoas que quiseram dar o seu testemunho.

A Arquidiocese de Braga vai também elaborar um “Diretório para um Ambiente Seguro” com as boas práticas éticas e profissionais dirigidas a todos os que trabalham nas instituições da igreja.

“Serão implementados programas de formação permanente, que inculquem formas respeitosas de relacionamento com os outros, capacitem para a identificação precoce de possíveis casos de abuso e para a elaboração de mapas de risco, definindo também procedimentos claros de resposta a eventuais denúncias de quaisquer tipos de abuso no seio das comunidades e instituições da arquidiocese”, acrescenta a carta.

José Cordeiro diz ainda que “é importante abrir caminhos de reconciliação e de acompanhamento terapêutico para os abusadores”.

“A igreja, ao afastar preventivamente da atividade pastoral um clérigo acusado ou condenado por abusos sexuais de menores, não o pode abandonar, porque a redenção é sempre possível”, sublinha.

Lembra que o princípio jurídico da presunção de inocência até prova contrária é “irrenunciável” e que em todas as investigações que antecedem o processo canónico “deve garantir-se ao denunciado a proteção da sua boa fama”.

O alegado agressor tem direito a defender-se das acusações que lhe são imputadas num processo justo (…). Como discípulos de Cristo, acreditamos que uma pessoa se pode abrir à graça do perdão e deixar-se transformar, mudando de vida e de atividade, deixando-se ajudar e acompanhar, porque apesar de ninguém estar irremediavelmente perdido, ninguém se salva sozinho”, defende.

O relatório da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica em Portugal contém oito nomes de alegados abusadores na Arquidiocese de Braga.

Um deles foi afastado preventivamente e um outro já o tinha sido em julho de 2022.

Em relação a outros três nomes que constam do relatório, a Arquidiocese de Braga diz que correspondem a sacerdotes já falecidos.

Um outro nome “não corresponde a nenhum sacerdote da Arquidiocese de Braga, nem se encontra nos arquivos da Arquidiocese qualquer referência a seu respeito”, pelo que a “investigação será aprofundada, tendo sido pedida mais informação à Comissão Independente”.

Há ainda um outro nome que diz respeito a um sacerdote que foi alvo de um processo civil, tendo sido absolvido.

Um último nome corresponde a um agente pastoral, “que por falta de elementos não foi ainda possível identificar, estando em curso diligências nesse sentido”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Economia

Nova fase do projeto-piloto da semana de quatro dias de trabalho começa esta segunda-feira

Publicado

em

O projeto-piloto da semana de quatro dias de trabalho arranca esta segunda-feira, com a adesão de 39 empresas e cerca de mil trabalhadores, revelou o Ministério do Trabalho.

As empresas aderentes “estão distribuídas por 10 distritos, com Lisboa, Porto e Braga a serem as principais localizações das empresas”, refere a agência Lusa, citando fonte do ministério.

Entre estas 39 empresas “está um instituto de investigação, uma creche, um centro de dia, um banco de células estaminais que trabalha sete dias, e empresas do setor social, indústria e comércio”, menciona a mesma informação, referenciando que “ao todo, o piloto arranca com cerca de mil colaboradores”.

Deste universo de empresas, há 12 que são associadas do projeto e iniciaram a semana de quatro dias no final de 2022, ou início de 2023, e que “vão usufruir do apoio da equipa de coordenação nas novas formas de gestão e equilíbrio dos tempos de trabalho”.

As principais áreas representadas na segunda fase do projeto são atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares, com quase 40%, seguindo-se educação e atividades de informação e de comunicação, com cerca de 15%, cada.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Condutores deixam de ser obrigados a apresentar selo do seguro na janela do carro

Publicado

em

O Parlamento aprovou uma proposta que elimina a obrigação de exibir os detalhes do seguro automóvel na janela do carro, bem como as multas associadas a isso.

A proposta, resultante de um projeto de lei apresentado pela Iniciativa Liberal, foi aprovada com os votos favoráveis do PS, PCP e BE, o PSD absteve-se e o Chega votou contra.

Salientando as razões para a apresentação desta proposta, a IL salientou que “num contexto histórico de fortes restrições financeiras, não vemos como proporcional ou justificado que o Estado cobre centenas de euros apenas por esquecer um simples papel que apenas transmite informações que já estão em posse da pessoa”, apontaram.

O texto final acrescenta alguns pontos ao artigo da lei que define as regras para a emissão de documentos que comprovam o seguro, estipulando que esses documentos podem ser emitidos e disponibilizados por meios eletrónicos, “sem prejuízo da sua emissão e disponibilização em papel, sem custos adicionais, a pedido do tomador do seguro ou, quando aplicável, do segurado, ou nos casos em que não possuam comprovadamente meios eletrónicos adequados para a transmissão e receção segura dos mesmos”.

Esses documentos emitidos eletronicamente “substituem o certificado de seguro em papel”, é explicado no mesmo.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Preço dos alimentos essenciais está no valor mais baixo deste ano -DECO

Publicado

em

Segundo a associação de defesa dos direitos dos consumidores DECO, O cabaz dos 63 produtos alimentares essenciais monitorizado custava, no último dia deste mês e maio, 217,60 euros, sendo este o valor mais baixo registado este ano.

“Este valor representa uma diminuição de 2,49 euros (menos 1,13%) em comparação com o preço da semana passada”, afirma a defesa do consumidor.

Comparativamente ao mesmo período do ano passado, o preço do cabaz subiu 11,62 euros (mais 5,64%). Há um ano, comprar exatamente os mesmos bens essenciais custava 205,98 euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

OUVIR RÁDIO

VER TV EM DIRETO

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 3 horas

Famalicão: “Musaranho” de Bordalo II é a nova atração da Praça D. Maria II

A Praça D. Maria II, em Famalicão conta a partir de hoje com o “Musaranho” a nova obra do escultor...

Desportohá 4 horas

Famalicão: Petizes e traquinas do Bairro FC visitaram a Cidade do Futebol onde treinam os seus ídolos da Seleção Nacional

Os escalões de petizes e traquinas do Bairro Futebol Clube, visitaram, este sábado a Cidade do Futebol, local onde decorrem...

Desportohá 5 horas

Jorge Silva não vai voltar a candidatar-se à presidência do FC Famalicão

O atual presidente do Futebol Clube Famalicão, Jorge Silva, não se voltará a candidatar, nas próximas eleições do clube, a...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: Falha no abastecimento de água em Ribeirão devido a rutura em conduta

Devido à rotura de uma conduta do abastecimento de água, na Avenida Rio Veirão, na freguesia de Ribeirão, é esperado...

Famalicãohá 6 horas

Famalicão: Termómetros atingem 30.º graus esta terça-feira

As previsões meteorológicas apontam para uma terça-feira com 56% de probabilidade de chuva e termómetros a chegar aos 30.º graus,...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: Veículo pesado tombou na via pública em Pousada de Saramagos

Um veículo pesado acabou tombado, na via pública, na sequência de um despiste, nas imediações das instalações da Associação Recreativa...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: Casa do Artista Amador convida Engenheiro António Abreu para abordar “A banca e a sustentabilidade esta quarta-feira

A Casa do Artista Amador de Famalicão convida para mais um “Café Filosófico”, esta quarta-feira, com a presença do Presidente...

Famalicãohá 8 horas

Famalicão: Mário Passos acompanha preparação da Proteção Civil para o verão e lembra que a prevenção está “nas mãos de todos”

De acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Mário Passos, “a nossa Proteção Civil tem...

Famalicãohá 10 horas

Famalicão: Núcleo de Enfermeiros de Reabilitação do CHMA realizou 1.ª Reunião Científica

Sob o tema: “Perspetivar o Futuro da Enfermagem de Reabilitação”, teve lugar a Primeira Reunião Científica organizada pelo Núcleo de...

Desportohá 11 horas

Defesa do FC Famalicão Enea Mihaj convocado para a Seleção Nacional da Albânia

O defesa central do Futebol Clube de Famalicão Enea Mihaj, prepara-se para disputar dois jogos, pela seleção principal da Albânia,...

Arquivo

Mais Vistos