Siga-nos nas redes

País

Apostador português “saca” 2.º prémio do Euromilhões desta terça-feira

Publicado

em

Um apostador português venceu, esta sexta-feira, o 2.º prémio do Euromilhões, totalizando 136 mil euros.

Sem vencedores do 1.º prémio desta semana podemos esperar uma jackpot maior na próxima semana, totalizando 26 milhões de euros.

A chave da sorte desta semana é composta pelos números 3, 14, 15, 19, 29 e pelas estrelas 2 e 8.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

País

Portugal já recebeu as primeiras 2.700 doses da vacina contra a varíola dos macacos

Publicado

em

Por

Portugal já recebeu as primeiras 2.700 doses de vacinas contra o vírus Monkeypox, adquiridas pela Comissão Europeia para serem distribuídas entre os Estados-membros mais afetadas pelo surto, revelou esta terça-feira à Lusa a comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides.

“As primeiras entregas de vacinas contra a varíola dos macacos chegaram a Portugal para proteger os cidadãos portugueses e responder ao surto de Monkeypox”, disse a comissária, numa declaração à Lusa.

Stella Kyriakides sublinhou que no espaço de duas semanas a Comissão Europeia adquiriu cerca de 110 mil doses de vacinas e iniciou as entregas aos países mais afetados, tendo Espanha sido o primeiro Estado-membro a receber uma remessa, de 5.300 doses, em 28 de junho.

Na ocasião, a Comissão Europeia, que negociou a compra de um total de 109.090 doses da vacina de terceira geração à farmacêutica Bavarian Nordic, indicou que seguir-se-iam Portugal, Alemanha e Bélgica, entre julho e agosto.

“Este trabalho vai agora continuar e intensificar-se à medida que nos encaminhamos para outro período de outono e inverno, com a pandemia da covid-19 por perto”, assinalou a comissária à Lusa.

“Esta é uma União Europeia de Saúde que produz resultados tangíveis para as pessoas, com a nossa Autoridade de Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA) a reagir rapidamente e a adquirir vacinas para todos os Estados-membros que manifestaram a sua necessidade”, comentou a comissária europeia da Saúde.

De acordo com os dados mais recentes da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgados na passada quinta-feira, os casos de Monkeypox em Portugal ultrapassaram os 400, tendo sido já notificados também casos na Madeira.

Segundo a DGS, todas as infeções confirmadas são em homens entre os 19 e os 61 anos, tendo a maioria menos de 40 anos, que se mantêm em acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis.

“A maioria das infeções foram notificadas, até à data, em Lisboa e Vale do Tejo, mas já existem casos nas restantes regiões do continente (Norte, Centro, Alentejo e Algarve) e na Região Autónoma da Madeira”, referiu a autoridade de saúde.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal

Publicado

em

Por

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal, a médio ou longo prazo, e 73% já investiram ou consideram como provável investir no seu país, segundo um inquérito da Sedes divulgado hoje.

Dos 300 emigrantes e lusodescendentes abrangidos pelo inquérito, apenas 18% disse não pretender voltar a viver no seu país de origem, enquanto 11,6% afirmaram querem regressar a curto prazo e 71% responderam que querem voltar a viver em Portugal a médio ou longo prazo ou apenas após a reforma (43% e 28%, respetivamente).

Os baixos salários portugueses são para 62% dos inquiridos a razão de ainda não terem voltado para o seu país.

Por seu lado, 19% dizem ser por falta de reconhecimento social das suas competências e funções, quando comparado com o que lhe é dado no país de acolhimento e 30% indica como razão para ainda não ter regressado os níveis de compadrio e corrupção em Portugal.

Já para 27% dos inquiridos a falta de oportunidade profissional é o obstáculo ao regresso, enquanto para 22% é o mau sistema de saúde.

Os serviços administrativos em Portugal também são apontados como um obstáculo por 16% dos inquiridos e o sistema político em Portugal por 11%, assim como o sistema jurídico português, que é referido por outros 11%.

Apenas 6% refere as faltas de apoio ao regresso como um obstáculo e outros 6% diz que não podem vir ainda para Portugal para não interromperem o percurso escolar dos filhos.

Mais e melhor comunicação e informação, maior proximidade, melhores serviços consulares e uma ligação mais forte e formal com as comunidades portuguesas são alguns dos aspetos que os emigrantes inquiridos consideraram como essenciais para se reforçar a sua ligação a Portugal.

Mas também referem como outros aspetos importantes a existência de políticas de promoção de ensino da língua e história portuguesas, de melhores meios de comunicação social dedicados às comunidades, o reforço dos laços com os lusodescendentes e que se considerem os portugueses em mobilidade ou residentes no estrangeiro com o mesmo valor e respeito que os que vivem no país, referindo muitas vezes o atendimento consular desrespeitoso, como exemplo contrário a isso.

Além disto, consideram que Portugal deve “facilitar o exercício de voto”, ter “maior eficácia nos postos consulares” e “maior presença e proximidade consular”.

Os emigrantes abrangidos pelo inquérito apontam ainda a necessidade de se criar “um provedor do emigrante” e que haja “menos burocracia e lentidão administrativa”. Mas também defendem que se dê a conhecer as realidades das comunidades portuguesas e que se reforcem as sinergias entre estas e o país, através de um maior diálogo e cooperação.

Porém, do universo de 300 inquiridos neste inquérito da Sedes – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, “73% já investiu ou avalia como provável vir a investir em Portugal” numa casa, num negócio ou noutra coisa.

Segundo o mesmo estudo, 32% já o fizeram, e refere-se o facto de uma emigração mais antiga ter por tradição investir numa residência secundária, ou mesmo de enviar muitas remessas para Portugal (poupanças), projetando um regresso a curto ou médio prazo como objetivo.

No inquérito refere, contudo, que a maioria dos inquiridos são oriundos da nova vaga de emigração, logo os 32% que dizem já ter investido podem representar um interesse menos evidente, apesar de no universo total dos inquiridos apenas 14% ter afirmado ser improvável investir no país e 13% terem considerado pouco provável realizar investimento em Portugal.

Já à pergunta sobre qual a probabilidade de promoverem os produtos portugueses junto das suas redes de contactos, 65% responderam já o terem feito e um total de 31% afirmou ser “provável” ou “muito provável” poder fazê-lo.

Este inquérito, que se insere no âmbito das atividades desenvolvidas pelo Observatório das Comunidades Portuguesas, abrangeu 300 portugueses residentes no estrangeiro, 60% dos quais com idades compreendidas entre os 40 e 65 anos e 26% entre os 26 e os 40 anos.

Quanto ao período de emigração dos inquiridos, 40,5% são oriundos da nova vaga de emigração e 18% emigraram nos anos 1960/1970. Já 11,3% dos inquiridos são lusodescendentes.

A coordenadora do inquérito, Christine de Oliveira, disse, em maio, à agência Lusa que este iria permitir “trazer um saber mais científico e menos empírico a questões que se colocam há vários anos”.

O inquérito assume uma relevância maior após o anterior ato eleitoral, as legislativas de 30 de janeiro, que foram repetidas no círculo da Europa, após irregularidades com os boletins de voto da emigração.

O objetivo do estudo, afirmou na altura Christine Oliveira, foi “trazer uma base científica o mais abrangente possível, de preferência com respostas válidas de todos os continentes”.

Segundo o relatório do Observatório da Emigração, apresentado em 2021, e de acordo com estatísticas das Nações Unidas, em 2019 existiam cerca de 2,6 milhões de portugueses emigrados.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Ministério Público quer homem proibido de ter animais de companhia durante seis anos

Publicado

em

Por

O Ministério Público do Montijo acusou um homem de 22 crimes de morte e maus tratos a animais e pediu que seja condenado numa pena acessória que o proíba de ter animais de companhia durante seis anos, anunciou esta segunda-feira a Procuradoria da República da Comarca de Lisboa.

De acordo com a acusação do Ministério Público, datada de 30 de junho último, há cerca de dois anos, no dia 25 de maio de 2020, o arguido tinha na sua residência 22 cães num “local confinado, sem quaisquer condições de salubridade, privados de água, comida e cuidados de higiene básicos”.

O Ministério Público do Montijo refere também que o arguido está também acusado de 22 contraordenações por falta de registo no Sistema de Informação de Animais de Companhia (SIAC) e 22 contraordenações por falta de vacinação antirrábica, dado que nenhum dos cães tinha o respetivo `microship´ de identificação e a vacina antirrábica.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Carros vendidos a partir de 06 de julho terão sistema de redução de velocidade automático ISA

Publicado

em

Por

Os novos modelos de automóveis, carrinhas, autocarros e camiões vendidos a partir de 06 de Julho na União Europeia virão equipados, como padrão, com uma gama de novas tecnologias de segurança, denominada ISA.

O Intelligent Speed Assistance ISA, tal como foi originalmente previsto, é um sistema que utiliza câmaras de leitura de sinais e mapas digitais de dados de limite de velocidade, cortando automaticamente o binário do motor para manter o veículo dentro do limite de velocidade atual.

A velocidade é um fator tão importante nas mortes na estrada que só esta tecnologia, se fosse instalada em todos os carros na estrada sob esta forma, poderia reduzir as mortes em 20 por cento.

A indústria automóvel observou o potencial de comercialização de tais sistemas, quando a Ford lançou a sua versão de ISA no mercado da UE em 2015, vendeu-a como uma tecnologia que significaria o fim das multas por excesso de velocidade. Honda, Jaguar Land Rover, Mercedes e Volvo também ofereceram variações sobre este tipo de sistema ISA ao longo dos anos desde então.

Mas quando a UE anunciou que queria que o ISA, juntamente com uma gama de outras tecnologias de segurança, fosse incorporado em todos os carros vendidos na UE, o tom de algumas vozes da indústria era muito diferente. A ACEA, o grupo que representa os principais produtores de automóveis queria que a ISA fosse retirada das propostas da UE e substituída por um sistema que apenas exibisse o atual limite de velocidade no painel de instrumentos.

Apesar desta pressão, a ISA permaneceu nos novos requisitos de segurança dos veículos da UE, mas quando a legislação foi acordada e as especificações técnicas detalhadas foram elaboradas, o resultado foi um compromisso insatisfatório.

Em vez de exigir um sistema que intervenha efetivamente para ajudar os condutores a manterem-se dentro do limite de velocidade, os fabricantes de veículos, no mínimo, podem instalar um sistema que apenas emite um aviso sonoro, um pouco como um lembrete de cinto de segurança, quando o veículo ultrapassa o limite de velocidade.

A ETSC tem repetidamente assinalado que, nos testes que efetuados, o aviso sonoro foi considerado irritante para os condutores, e provavelmente seria desligado, destruindo efetivamente o potencial de segurança do sistema. A Comissão Europeia avançou no sentido de permitir esta especificação alternativa de qualquer forma.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Homem entra em Intermarché pelo telhado e rouba 21 mil euros, tabaco e raspadinhas

Publicado

em

Por

Um homem furtou 21 mil euros em dinheiro, assim como tabaco e raspadinhas de um hipermercado Intermarché, em Beja, depois de ter subido ao telhado das instalações, onde ganhou acesso ao interior do estabelecimento.

Recorrendo a uma escada, o assaltante, terá conseguido subir ao topo do edifício e furar a cobertura do telhado, desmontando o teto falso de uma tabacaria, que opera no interior do hipermercado.

Apenas uma hora e meia após o encerramento desta unidade, o assaltante ganhou acesso ao espaço, onde permaneceu cerca de três horas, com a cara destapada e usando luvas.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Carrinha de Câmara Municipal fotografada em casa de alterne. Funcionário alvo de processo

Publicado

em

Por

Uma carrinha da Câmara Municipal de Almeirim, pertencente a um trabalhador, foi fotografada junto a uma casa de alterne em Vale de Santarém, no concelho de Santarém.

Uma publicação nas redes sociais deu conta do sucedido, alegando que o veículo permaneceu neste local, no passado dia 01 de julho, entre as 15:00 e as 16:00.

Entretanto, o presidente da autarquia, Pedro Ribeiro, ordenou para que o vereador António Maximiano abrisse um processo para averiguar todos os factos.

De acordo com a CM, esta publicação nas redes sociais foi feita por um familiar do funcionário da Câmara que, alegadamente, com quem este tem um processo em tribunal por causa de partilhas.

Foto: Redes Sociais / DR

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Praia em Gaia é a primeira a aceitar cães na área do Porto

Publicado

em

Por

A praia do Brito, em Gaia, mais especificamente em S. Félix da Marinha, é a primeira, na zona do grande Porto a aceitar animais de estimação, avança o JN

Desta forma, estes amigos de quatro patas e os seus donos poderão usufruir de uma série de equipamentos instalados neste espaço, tornando-o na primeira zona balnear ‘pet friendly’ (amiga dos animais) da Área Metropolitana do Porto.

Nas outras praias vigiadas, a presença de animais é proibida.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Temperaturas muito altas trazem “noites tropicais” a partir de quarta-feira

Publicado

em

Por

A partir de quarta-feira prevê-se que as temperaturas aumentem com termómetros a atingir mais de 30°C na maior parte do país, com temperaturas até 40 graus “nas regiões e vales interiores do Tejo e Sado, com valores ocasionais mais elevados não sendo excluídos”, indica o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Espera-se também que as temperaturas mínimas aumentem, com “noites tropicais (mínimas acima dos 20°C) previstas em algumas regiões”.

O aumento das temperaturas, a partir de meados desta semana, deve-se à “circulação de um anticiclone localizado a nordeste dos Açores”, que “transportará uma massa de ar quente e seco sobre o país”.

“A tendência aponta para uma persistência de valores de temperaturas elevadas nos dias seguintes, pelo que é provável que sejam emitidos avisos de tempo quente”, o IPMA também menciona.

Tendo em conta estas condições meteorológicas, associadas a “baixos valores de humidade relativa do ar”, o IPMA alerta para um “aumento significativo do perigo de incêndios rurais”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Uber gerou 7 mil empregos em Portugal entre 2013 e 2019 e cresceu 71%

Publicado

em

Por

A plataforma Uber, que comemora oito anos de existência em Portugal, divulgou hoje um estudo que indica que entre 2013 e 2019, o número de empresas no setor cresceu 71%, tendo sido criados mais de sete mil empregos.

Segundo a UBER, o relatório “Uber e o TVDE em Portugal: A tecnologia ao serviço da comunidade”, sobre o impacto económico-social do setor TVDE em Portugal, e dados até janeiro de 2022 do Instituto Nacional de Estatística (INE) demonstram o “impacto positivo” que o modelo flexível teve no país e na atividade do transporte ocasional de passageiros em veículos ligeiros (que inclui serviço de táxi e TVDE).

“Entre 2013, ano anterior ao lançamento da operação da Uber em Portugal, e 2019, o número de empresas no setor cresceu 71%. O emprego no setor cresceu 51% e foram criados mais de 7.000 empregos líquidos. O volume de negócios aumentou 84% em comparação com o período anterior à entrada da Uber em Portugal”, pode ler-se no documento.

Desde 2013 até 2019, a receita fiscal total do setor aumentou 43% e, mesmo em 2020, “um ano em que todas as atividades ligadas à mobilidade foram fortemente afetadas pelas restrições resultantes da pandemia” de covid-19, os dados do INE indicam que o número de empresas do setor “cresceu ainda assim 7,1% e o número de empregos cresceu 2,8%”.

Atualmente, de acordo com o Instituto da Mobilidade e dos Transportes citado no relatório, existem mais de 39.000 motoristas TVDE, exercendo a atividade através de mais de 9.500 empresas licenciadas como Operadores de TVDE.

De acordo com o relatório, o equilíbrio conseguido em Portugal a partir de 2018 com a entrada em vigor do regime jurídico do TVDE que regula a atividade “tem permitido dar uma resposta flexível e ajustada às múltiplas necessidades de motoristas, utilizadores e comunidades em todo país”.

O documento revela também que a flexibilidade das oportunidades de trabalho está ajustada às preferências e às necessidades individuais dos motoristas ativos na plataforma da Uber em Portugal, com 68% a indicarem a possibilidade de escolher onde e quando trabalham, assim como as aplicações que melhor respondem às suas necessidades, como sendo o que mais valorizam no TVDE.

Segundo a Uber, 45% dos motoristas ativos nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e nos distritos de Faro, Coimbra e Braga fizeram viagens em mais do que um distrito ou área metropolitana.

“Só em 2019, Portugal recebeu utilizadores Uber oriundos de 81 países. Para dar resposta a esta procura turística, no verão de 2019, 72% dos motoristas das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e dos distritos de Coimbra e Braga que mudaram temporariamente para outras regiões durante a época alta turística fizeram-no mudando-se para o Algarve, em resposta ao aumento da procura”, é revelado no relatório.

Ainda de acordo com o estudo, em Lisboa e no Porto 23% das viagens são viagens isoladas de sentido único, ou seja, os utilizadores não usam a Uber para voltar ao seu ponto de partida, nem para seguir para um segundo destino, indicando uma multi-modalidade de meios de transporte.

Por outro lado, apenas 24% das viagens realizadas através da aplicação da Uber em Lisboa e no Porto são feitas “em alturas de pico [entre as 07:00 e 10:00 ou entre as 16:00 e as 19:00], indicando a preferência por meios de transporte mais eficientes durante as horas de ponta e aliviando congestionamento nesses períodos”.

No relatório é relembrado o compromisso de sustentabilidade que a Uber tem vindo a desenvolver em Portugal desde 2016, ano em que foi lançado o serviço de viagens em veículos 100% elétricos pela primeira vez a nível mundial.

Em 2020, a Uber assumiu o compromisso de eletrificar, até 2025, pelo menos 50% dos quilómetros percorridos na Área Metropolitana de Lisboa e outras seis capitais europeias. Entre 2020 e a primeira metade de 2021, a percentagem de quilómetros 100% elétricos percorridos na plataforma na AML aumentou 55% para mais de 9%.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Aqui perto: Câmara Municipal define multa de 750 euros para quem urinar no mar

Publicado

em

Por

A Câmara Municipal de Vigo em Espanha introduziu uma proibição de urinar nas suas praias este Verão, com a medida incluindo a proibição de urinar na areia ou no mar, punível com uma multa de 750 euros.

Os regulamentos de praia de Vigo emitidos este Verão, declaram que “a evacuação fisiológica no mar ou na praia” não é permitida. Para o presidente da câmara, Abel Caballero, este costume constitui uma violação das regras de higiene e saúde e a proibição de urinar também ajudará a mitigar os impactos ambientais, de acordo com o site Heraldo.

A medida pioneira e sem precedentes já gerou uma onda de reações.

Até agora, o município não foi capaz de responder como, na prática, a medida será aplicada. Contudo, para ajudar a motivar uma mudança no comportamento dos frequentadores das praias, pretendem instalar uma ampla rede de casas de banho ao longo das praias.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Artigos Recentes

Desportohá 1 hora

FC Famalicão já conhece a data para os jogos na I Liga para a época 2022/2023

Ficou conhecido, esta terça-feira, o sorteio dos jogos para a I Liga de futebol português, a disputar na época de...

Famalicãohá 1 hora

Famalicão: Feira de Artesanato e Gastronomia realiza-se entre 02 e 11 de setembro

Regressa a Famalicão, entre os dias 02 e 11 de setembro a Feira de Artesanato e Gastronomia, para a sua...

Desportohá 5 horas

FC Famalicão renova com Samuel Lobato até 2026

A SAD do Futebol Clube de Famalicão informa ter chegado a acordo para arenovação de contrato com Samuel Lobato. O...

Famalicãohá 6 horas

Famalicão: Dois homens de 67 e 38 anos detidos por condução com excesso de álcool

Dois homens de 67 e 38 anos foram detidos, esta terça-feira, pela PSP, em Famalicão, por condução sob o efeito...

Desportohá 8 horas

Famalicão garante primeiros lugares na VII Meeting Internacional Senhora da Agonia

No passado sábado, 2 de julho, decorreu a sétima edição da Meeting Internacional Sra. da Agonia, organizada pela Associação de...

Paíshá 9 horas

Portugal já recebeu as primeiras 2.700 doses da vacina contra a varíola dos macacos

Portugal já recebeu as primeiras 2.700 doses de vacinas contra o vírus Monkeypox, adquiridas pela Comissão Europeia para serem distribuídas...

Famalicãohá 10 horas

Famalicão: Tribunal adia processo de alunos proibidos de frequentar Cidadania

O Tribunal de Família e Menores de Vila Nova de Famalicão adiou hoje a audição das testemunhas no processo de...

Paíshá 10 horas

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal, a médio ou longo prazo, e 73% já...

Paíshá 10 horas

Ministério Público quer homem proibido de ter animais de companhia durante seis anos

O Ministério Público do Montijo acusou um homem de 22 crimes de morte e maus tratos a animais e pediu...

Famalicãohá 10 horas

Famalicão adere ao movimento “Julho Sem Plástico”

A Câmara de Famalicão decidiu associar-se ao movimento internacional “Julho Sem Plástico”, que desde 2011 promove a redução da utilização...

pub

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES