Siga-nos nas redes

Economia

Combustíveis: Gasóleo desce até 1 cêntimo esta segunda-feira. Gasolina mantém mesmo preço

Publicado

em

Esta segunda-feira irá registar-se uma descida no preço do gasóleo até 1 cêntimo, devendo a gasolina manter o seu valor inalterado.

Mais especificamente, o Executive Digest aponta para uma redução no preço do gasóleo nos postos dos hipermercados na ordem dos 0,0068 euros.

Desta forma, o valor médio por litro de gasolina fixa-se nos 1,636 euros, enquanto que o gasóleo deverá aproximar-se dos 1,435 euros, segundo dados da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Economia

Portugueses gastaram 10 mil milhões em compras ‘online’ em 2021

Publicado

em

Os clientes portugueses gastaram 10 mil milhões de euros na compra de bens e serviços online no ano passado, mais 36,2% do que em 2020, revela o relatório anual dos CTT sobre comércio electrónico.

De acordo com a análise, e reportado pela ECO, os hábitos de consumo virtual dos portugueses estão agora mais em linha com os dos países europeus mais desenvolvidos.

Mesmo perante um ano atípico, ainda marcado pela Covid-19 e pela inflação crescente, cerca de cinco milhões de adultos portugueses fizeram compras online em 2021, meio milhão mais do que no ano anterior, gastando em média cerca de 54,50 euros por compra.

O relatório também estima um “ligeiro aumento” do valor total das compras online em 2022, com base principalmente na venda de serviços.

Quanto aos hábitos de consumo, 73% dos portugueses que utilizam o comércio electrónico admitem fazer pelo menos uma compra por mês, e 13% fazem compras na Internet todas as semanas.

De acordo com o estudo, pela primeira vez, os principais consumidores são mulheres, representando 52% de todas as compras online. Em relação à idade, os principais consumidores das lojas virtuais têm entre 18 e 44 anos. Para os CTT, existe “um novo desafio para as marcas”, que terão de desenvolver formas eficazes de “capturar o cliente mais antigo”, que até agora continua a preferir consumir em lojas físicas, mas “assumirá um papel importante no futuro”.

O tipo de produto mais procurado pelos consumidores na Internet é o vestuário e calçado, diz o relatório dos CTT, sendo destacado por 73% dos inquiridos que compram em linha. Segue-se o equipamento electrónico e informático; livros e filmes; e, finalmente, produtos de higiene e cosméticos.

No futuro, o relatório prevê que haverá menos sazonalidade nas vendas em linha, bem como um aumento do número de compras feitas por consumidor.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Preço dos alimentos está a aumentar mais do que a inflação

Publicado

em

Portugal tem a 3ª maior diferença na UE, apenas a Alemanha e a Suécia têm uma diferença maior do que Portugal, em termos de aumento dos preços em geral e do aumento do preço dos alimentos.

Os dados compilados mostram que a diferença entre a inflação geral e alimentar entre Maio e Agosto foi de 4,84 pontos percentuais, colocando Portugal em terceiro lugar entre os vários Estados-membros. Na prática, isto significa que os preços dos alimentos subiram mais do que os preços em geral.

A Alemanha lidera a lista com 7,27 pontos, seguida pela Suécia com uma diferença de 5,00 pontos. A média na União Europeia (UE) é de 5,24 pontos, de acordo com o jornal espanhol.

Os preços continuam a subir e, actualmente, a compra de um cabaz de alimentos essenciais já custa 209,98 euros, de acordo com um controlo de preços da DECO Proteste.

“A compra de um cabaz de produtos alimentares essenciais requer actualmente uma despesa de 209,98 euros. Este valor corresponde a mais 14,35% em comparação com o registado na véspera do início do conflito armado com a Ucrânia”, diz a organização de defesa do consumidor.

Isto significa que, entre 23 de Fevereiro e 16 de Novembro, desde o início da guerra, o cabaz alimentar aumentou em 26,35 euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo e gasolina 4,5 cêntimos mais baratos esta segunda-feira em média

Publicado

em

Se precisar de abastecer hoje, então os preços dos combustíveis serão mais baratos esta segunda-feira, com previsões que apontam para uma redução de preços de cerca de cinco cêntimos para o gasóleo e 4,5 cêntimos para a gasolina, segundo fontes ligadas ao setor.

No início da semana passada, os preços de ambos também baixaram e o preço médio do gasóleo simples tornou-se mais barato do que o da gasolina, o que não acontecia desde Agosto.

No domingo, 27 de Novembro, o preço médio do gasóleo simples era de 1,684 euros/litro, enquanto a gasolina simples custava, em média, 1,687/litro, de acordo com dados da Direcção-Geral de Energia e Geologia. (DGEG).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Rendas em Portugal aumentaram 42% em 10 anos

Publicado

em

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), entre as regiões onde os preços de arrendamento mais subiram, destacam-se a Área Metropolitana de Lisboa e o Norte, que nos últimos dez anos registaram um aumento médio anual de 4,13% e 3,7%, respectivamente.

A Região Autónoma dos Açores, por outro lado, é a região onde os preços de arrendamento aumentaram menos, registando um aumento médio anual de 1,2% entre 2011 e 2021, estando assim próxima da taxa média de inflação neste período de 0,8%.

Os resultados do Censo de 2021 revelam também que a Área Metropolitana de Lisboa é a região onde o valor das rendas é mais elevado (valor médio mensal de 403 euros) e é também a região com a maior percentagem de alojamento em que as rendas são superiores a 1.000 euros.

No extremo oposto está o Alentejo, onde o custo de arrendamento de casas é mais baixo, com uma renda média mensal de 261 euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Só 20% dos portugueses tiveram aumento salarial no último ano

Publicado

em

A maioria das famílias da União Europeia (UE) viu o rendimento líquido permanecer relativamente estável no ano passado, com apenas 17,5% a ter um aumento salarial em comparação com 2020, enquanto que 16% registaram uma perda de rendimento. Portugal está em linha com a Europa, tendo apenas 20 por cento registado um aumento salarial em 2021.

Em 2021, 66,5% dos cidadãos europeus viram o seu rendimento líquido permanecer relativamente estável em relação a 2020, 17,5% viram um aumento salarial, enquanto 16% viram o seu salário líquido encolher, de acordo com dados divulgados pelo Eurostat.

Em todos os Estados-Membros, mais de metade da população destes países manteve os seus rendimentos no ano passado, com percentagens que variam entre 50,7% em Chipre e 84% em Itália.

Quanto a Portugal, está de acordo com a média europeia, com 61,8% da população portuguesa a manter os seus rendimentos em 2021 em relação a 2020, enquanto 20,3% viu o seu rendimento líquido aumentar e 18% registou uma queda nos rendimentos.

Entre os Estados Membros, a República Checa foi o país da UE com a percentagem mais elevada de cidadãos que declararam um aumento salarial (34,8%), seguido pela Suécia (32,3%) e Roménia, e Eslovénia (ambos com 27%). No extremo oposto do pólo estão a Itália (4,9%), Grécia (6,9%), e Espanha (10,4%).

Chipre foi o país da UE com a maior percentagem de cidadãos a registar uma queda salarial no passado em comparação com 2020 (27,6%), seguido pela Grécia (26,3%) e Letónia (24,4%). No pólo oposto encontra-se a Roménia (apenas 5,4% dos cidadãos viram os seus salários diminuir), seguida da Bélgica (9,4%) e Itália (11,1%).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo e gasolina mais baratos 8 cêntimos. Desde agosto que não se registava uma queda assim

Publicado

em

Os portugueses acordaram com o preço do gasóleo e gasolina cerca de 8 cêntimos mais barato, confirmando as previsões, que apontavam para uma descida acentuada, nos dosi combustívieis mai utilizados, no último fim de semana.

De acordo com o jornal ECO, o preço nos postos de abastecimento está nos 1,717 euros por litro de gasóleo simples e 1,705 euros por litro de gasolina simples 95.

Depois de muitas semanas com o preço dos combustíveis em ascensão, esta queda no valor é bem vinda pelos portugueses, que já não viam este custo diminuir tanto desde o mês de agosto.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Quase metade das famílias portuguesas (45%) têm dívidas

Publicado

em

Cerca de 45% das famílias portuguesas têm dívidas, de acordo com os resultados do último Estudo sobre a Situação Financeira das Famílias (ISFF) publicado pelo Banco de Portugal, a percentagem de famílias com dívidas aumenta com a idade até ao grupo etário 35-44 anos e diminui nas seguintes faixas etárias reporta a CNN Portugal.

Segundo dados do Banco de Portugal, o endividamento das famílias é equivalente a 83,7% do seu rendimento disponível no final do segundo trimestre deste ano. Apesar de elevados, estes valores são muito inferiores aos registados no período de 2007 a 2013, quando o rácio de endividamento das famílias era superior a 110% do seu rendimento disponível.

A descida das taxas de juro desde 2013 contribuiu grandemente para esta queda do endividamento das famílias. No entanto, esta tendência mudou muito no último ano, com a agressiva política monetária do Banco Central Europeu que, em menos de seis meses, aumentou a taxa de juro do euro de 0% para os actuais 2% e assim provocou um aumento das taxas Euribor (que servem de referência para os créditos) para perto de 3%, quando há menos de um ano era cotada a valores negativos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo deverá descer até 10 cêntimos na segunda-feira. Gasolina desce entre 6 e 7

Publicado

em

O preço do gasóleo deverá descer entre 8 e 10 cêntimos, já na próxima segunda-feira, de acordo com as previsões da imprensa nacional.

Num registo semelhante, o preço da gasolina deverá também ser reduzido entre 6 a 7 cêntimos.

(em atualização)

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Restaurantes e hotelaria obrigados a aumentar preços ou despedir trabalhadores face ao aumento dos custos

Publicado

em

O sector da hotelaria e restauração, que registou aumentos de custos de matérias-primas até 50% nas últimas semanas, prevê que os últimos três meses do ano serão “preocupantes”, de acordo com uma declaração da associação de hotelaria, restauração e catering de Portugal AHRESP.

A AHRESP relatou os resultados do seu mais recente inquérito, “realizado durante a segunda quinzena de Setembro e primeira quinzena de Outubro, tanto para restaurantes e empresas similares, como para alojamento turístico”, que concluiu que “as consequências da inflação são cada vez mais preocupantes para a sustentabilidade das empresas”.

Assim, segundo a AHRESP, “para 71% dos restaurantes e 83% das empresas de alojamento, os custos das matérias-primas aumentaram até 50%”, e “a escassez de produtos essenciais também já se faz sentir”, revelou “73% dos restaurantes e 26% das empresas de alojamento”.

A associação afirmou ainda que “face a este aumento dos custos, a actualização dos preços era inevitável, com 83% das empresas de restauração e 69% das empresas de alojamento a aumentarem os seus preços”, observando que “na restauração (51%) e no alojamento (45%), o aumento não ultrapassou os 10%”.

Segundo a associação, “já se fez sentir uma diminuição da procura”, com 54% dos restaurantes e 49% das empresas de alojamento a assistir a uma “diminuição do volume de negócios de até 20% no mês de Setembro”.

A associação recordou que “para mitigar os efeitos negativos deste ciclo inflacionário, que poderia agravar-se, a AHRESP tem vindo a propor medidas temporárias, tais como a introdução de taxas reduzidas de IVA sobre alimentos e bebidas e sobre tarifas de energia, gás e electricidade”, salientando que “os resultados do inquérito confirmam a importância destas medidas na medida em que, para os restaurantes (89%) a medida do IVA (sobre alimentos e bebidas) é uma prioridade, enquanto que para o alojamento (81%) a redução do IVA sobre a energia é vital”.

De acordo com a associação, “a ausência de medidas preventivas levará a um novo aumento dos preços, ao despedimento de trabalhadores e ao encerramento de empresas”.

AHRESP afirmou que “no sector da restauração, 68% estão a considerar aumentar os preços, 37% irão despedir trabalhadores e 13% irão encerrar as suas empresas” e que, “no caso do alojamento turístico, 63% das empresas também afirmaram que terão de aumentar os preços, 15% irão avançar com os despedimentos e 8% estão a considerar encerrar”.

“As perspectivas para o último trimestre do ano em curso são muito preocupantes”, disse a associação, com 45% dos restaurantes e 31% das empresas de alojamento considerando que “este último trimestre será pior ou muito pior do que o quarto trimestre de 2019”.

A AHRESP advertiu também que “para além do contexto inflacionário, o aumento das taxas de juro irá certamente causar também um grande impacto no rendimento disponível das famílias, levando inevitavelmente a uma redução do poder de compra.

O inquérito teve lugar entre 22 de Setembro e 10 de Outubro, “obtendo um total de 473 respostas dos sectores da restauração e similares, e alojamento turístico, em todo o país”, de acordo com a AHRESP.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Famalicão: CNE Antas juntam-se ao aniversário da loja Auchan

Publicado

em

O Agrupamento n.º 285 do Corpo Nacional de Escutas, de S. Tiago de Antas, Famalicão, associou-se ao 26.º aniversário do supermercado Auchan de Famalicão. A fanfarra do agrupamento participou na festa com um desfile pela loja que animou clientes e colaboradores.  

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

pub

Artigos Recentes

Paíshá 7 minutos

Perto de 70% das crianças internadas com síndrome inflamatória pós-covid eram saudáveis

Quase sete em cada dez crianças que estiveram internadas com a síndrome inflamatória multissistémica, uma manifestação rara e grave da...

Famalicãohá 13 horas

Famalicão: Inaugurada árvore de Natal de croché

Ao final da tarde desta sexta-feira, 2 de dezembro, foi inaugurada uma árvore de Natal feita em rosetas de croché...

Famalicãohá 14 horas

Famalicão: Homem de 42 anos ferido após despiste na freguesia de Delães

Uma pessoa ficou ferida, ao final da tarde desta sexta-feira, na sequência do despiste de um automóvel, na zona da...

Bragahá 15 horas

Criança de 6 anos perde a vida após queda de 2.º andar de prédio em Braga

Uma criança de seis anos perdeu a vida, esta sexta-feira, depois de ter caído do segundo andar de um prédio,...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Projeto “ADN” da Pasec é o vence Programar em Rede 2022

Explorar e valorizar o “ADN” de Famalicão por via das artes é o intuito da Pasec – Plataforma de Animadores...

Famalicãohá 16 horas

Hospital de Famalicão assinala Dia Internacional do Voluntariado esta segunda-feira

A Associação do Voluntariado Hospitalar do Hospital de Famalicão vai celebrar, no próximo dia 5 de dezembro, o Dia Internacional...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Mercado Municipal recebe Mostras Comunitárias de Natal

O Pelouro do Associativismo da Câmara Municipal de Famalicão aliou-se à iniciativa Comunidades (En)Coro para promover as Mostras Comunitárias de...

Desportohá 16 horas

Seleção Nacional perde com a Coreia do Sul por 2-1 no Mundial 2022

Portugal conquistou hoje o Grupo H do Mundial de futebol de 2022, apesar de perder por 2-1 com a Coreia...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Cada vez mais empresas contratam pessoas com deficiência. A ACIP é quem as forma.

Aprender para crescer e ser capaz de agarrar uma oportunidade de emprego. Este é um dos objetivos da formação profissional...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão ganha 91 novas camas para universitários totalizando mais de 2,9 milhões de investimento -PRR

Famalicão vai passar a dispor de alojamento para mais 91 alunos universitários, resultado de um investimento de superior a 2,9...

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES