Siga-nos nas redes

Economia

Gasóleo deverá descer até 10 cêntimos na segunda-feira. Gasolina desce entre 6 e 7

Publicado

em

O preço do gasóleo deverá descer entre 8 e 10 cêntimos, já na próxima segunda-feira, de acordo com as previsões da imprensa nacional.

Num registo semelhante, o preço da gasolina deverá também ser reduzido entre 6 a 7 cêntimos.

(em atualização)

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Economia

Voz On – Locutores: vozes em português e em mais de 40 idiomas

Publicado

em

Por

Inserida no ramo audiovisual, mais concretamente na área das locuções e dobragens, a Voz On é um projeto pioneiro com um modelo de negócio inovador. A partir da sua sede, em Famalicão, a empresa construiu uma rede de mais de 300 locutores espalhados pelo mundo, disponibilizando serviços em mais de 40 idiomas.
A Voz On é mais uma prova da diversidade do tecido empresarial famalicense, contrariando a ideia de que certos ramos de atividade só têm lugar nos grandes centros urbanos.

A presença quase constante da internet na vida das pessoas e a crescente globalização do mundo em que vivemos foram dois aspetos preponderantes para a criação da Voz On. O projeto nasceu quando, em 2005, Arcindo Guimarães, ex-radialista e conhecida voz do audiovisual português, iniciou uma prospeção de mercado e concluiu que “havia uma grande
necessidade de serviços na área da voz, fossem adaptações, traduções ou outros similares”. Foi
assim que, em 2008, nasceu a Voz On, que opera a partir de Famalicão mas reúne uma rede de estúdios e produtores nos quatro cantos do mundo. São cerca de 300 locutores em mais de 40 idiomas.

“Começámos um pouco ao contrário do convencional. Optámos por iniciar a divulgação da
empresa pelas principais agências e produtoras de publicidade americanas e europeias e só mais tarde é que nos voltámos para o mercado nacional”, refere Arcindo Guimarães que, para além de ser o fundador da Voz On, é o locutor em Portugal de
canais de televisão como o Discovery Channel ou AXN.
Assim, os principais parceiros e clientes da Voz On são as empresas de audiovisuais (cerca de 60%), mas, fruto das necessidades de internacionalização e entrada em novos mercados, as empresas solicitam cada vez mais os seus serviços.

“Hoje em dia, quase todas as empresas têm um vídeo institucional e querem colocá-lo na internet. Nós damos voz a esses vídeos, em todas as línguas que o cliente desejar”, refere Arcindo Guimarães.
A Voz On oferece ao cliente “uma segurança que ele não tinha até agora. Nós temos acesso a locutores de referência, vozes conhecidas dos públicos dos diferentes países aos quais a mensagem se dirige. É essa a vantagem de trabalharmos com profissionais
locais, e não com estrangeiros residentes em Portugal. Fornecemos ao cliente uma comunicação de grande qualidade e credibilidade, algo que não existia no mercado”, continua o responsável.
Prova da qualidade dos serviços da Voz On são alguns dos clientes para quem a empresa já trabalhou. Depois de analisar o Relatório da Interbrand 2013, Arcindo Guimarães conclui que “já trabalhámos para 39 das 100 maiores empresas do mundo. Se telefonar, por exemplo, para a Microsoft, Google ou para a Apple, vai ser atendido por um profissional da
Voz On”. Apesar de o mercado nacional ter dimensões reduzidas, este ainda representa 30% do
volume de faturação da empresa.
Em 2012, a Voz On entrou também no mercado brasileiro, através do site Locutores.biz, que já ocupa as primeiras posições de pesquisa em São Paulo. A empresa foi, aliás, fornecedora credenciada pela organização da Copa do Mundo Brasil 2014, contribuindo com os seus serviços na organização da cerimónia de abertura. “Nunca pensámos chegar aos clientes que já
chegámos. Neste momento, sentimos que podemos ser ambiciosos, e agora o nosso objetivo é completar a lista das 100 melhores empresas”, diz, em tom de brincadeira.
Arcindo Guimarães termina referindo que “Famalicão tem-se tornado num dos centros de
produção e inovação em muitas áreas da economia. O audiovisual é uma delas, pois temos muita gente que para além de possuir uma enorme qualidade artística, é também, grande parte dela, empreendedora por natureza. Esse preconceito que as coisas só acontecem em Lisboa já não faz sentido nos dias que correm e a economia famalicense é um
bom exemplo disso”.

Artigo publicado originalmente no jornal “O Público” / Suplemento “Empresas”

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Preço dos combustíveis afinal aumentou. Gasóleo sobe 1,8 cêntimos, gasolina mais cara 1,4 cêntimos

Publicado

em

O preço dos combustíveis afinal subiu esta segunda-feira, devido a uma revisão da carga fiscal sobre os combustíveis, que assim anula as descidas do preço já anunciadas.

Assim, os condutores irão encontrar o gasóleo mais caro cerca de 1,8 cêntimos e a gasolina mais cara cerca de 1,4 cêntimos.

Isto acontece depois do Governo ter anunciado uma redução do desconto praticado no ISP.

Este desconto foi reduzido em em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

GALP estima diminuição na fatura da eletricidade já em Janeiro

Publicado

em

A empresa diz que estima uma diminuição no valor das facturas a partir de Janeiro numa carta aos clientes, delineando os preços actualizados da electricidade em Janeiro.

“Considerando a redução proposta pela ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) para as tarifas de acesso às redes a vigorar em 2023, apresentada no comunicado publicado a 17 de Outubro de 2022, estima-se que haverá uma redução no preço final das facturas”.

Uma fonte oficial da Galp explicou à ECO, que a redução será ligeira e não pode ser quantificada enquanto a ERSE não publicar os valores finais das tarifas, o que terá lugar a 15 de Dezembro de 2022.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Portugueses gastaram 10 mil milhões em compras ‘online’ em 2021

Publicado

em

Os clientes portugueses gastaram 10 mil milhões de euros na compra de bens e serviços online no ano passado, mais 36,2% do que em 2020, revela o relatório anual dos CTT sobre comércio electrónico.

De acordo com a análise, e reportado pela ECO, os hábitos de consumo virtual dos portugueses estão agora mais em linha com os dos países europeus mais desenvolvidos.

Mesmo perante um ano atípico, ainda marcado pela Covid-19 e pela inflação crescente, cerca de cinco milhões de adultos portugueses fizeram compras online em 2021, meio milhão mais do que no ano anterior, gastando em média cerca de 54,50 euros por compra.

O relatório também estima um “ligeiro aumento” do valor total das compras online em 2022, com base principalmente na venda de serviços.

Quanto aos hábitos de consumo, 73% dos portugueses que utilizam o comércio electrónico admitem fazer pelo menos uma compra por mês, e 13% fazem compras na Internet todas as semanas.

De acordo com o estudo, pela primeira vez, os principais consumidores são mulheres, representando 52% de todas as compras online. Em relação à idade, os principais consumidores das lojas virtuais têm entre 18 e 44 anos. Para os CTT, existe “um novo desafio para as marcas”, que terão de desenvolver formas eficazes de “capturar o cliente mais antigo”, que até agora continua a preferir consumir em lojas físicas, mas “assumirá um papel importante no futuro”.

O tipo de produto mais procurado pelos consumidores na Internet é o vestuário e calçado, diz o relatório dos CTT, sendo destacado por 73% dos inquiridos que compram em linha. Segue-se o equipamento electrónico e informático; livros e filmes; e, finalmente, produtos de higiene e cosméticos.

No futuro, o relatório prevê que haverá menos sazonalidade nas vendas em linha, bem como um aumento do número de compras feitas por consumidor.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Preço dos alimentos está a aumentar mais do que a inflação

Publicado

em

Portugal tem a 3ª maior diferença na UE, apenas a Alemanha e a Suécia têm uma diferença maior do que Portugal, em termos de aumento dos preços em geral e do aumento do preço dos alimentos.

Os dados compilados mostram que a diferença entre a inflação geral e alimentar entre Maio e Agosto foi de 4,84 pontos percentuais, colocando Portugal em terceiro lugar entre os vários Estados-membros. Na prática, isto significa que os preços dos alimentos subiram mais do que os preços em geral.

A Alemanha lidera a lista com 7,27 pontos, seguida pela Suécia com uma diferença de 5,00 pontos. A média na União Europeia (UE) é de 5,24 pontos, de acordo com o jornal espanhol.

Os preços continuam a subir e, actualmente, a compra de um cabaz de alimentos essenciais já custa 209,98 euros, de acordo com um controlo de preços da DECO Proteste.

“A compra de um cabaz de produtos alimentares essenciais requer actualmente uma despesa de 209,98 euros. Este valor corresponde a mais 14,35% em comparação com o registado na véspera do início do conflito armado com a Ucrânia”, diz a organização de defesa do consumidor.

Isto significa que, entre 23 de Fevereiro e 16 de Novembro, desde o início da guerra, o cabaz alimentar aumentou em 26,35 euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo e gasolina 4,5 cêntimos mais baratos esta segunda-feira em média

Publicado

em

Se precisar de abastecer hoje, então os preços dos combustíveis serão mais baratos esta segunda-feira, com previsões que apontam para uma redução de preços de cerca de cinco cêntimos para o gasóleo e 4,5 cêntimos para a gasolina, segundo fontes ligadas ao setor.

No início da semana passada, os preços de ambos também baixaram e o preço médio do gasóleo simples tornou-se mais barato do que o da gasolina, o que não acontecia desde Agosto.

No domingo, 27 de Novembro, o preço médio do gasóleo simples era de 1,684 euros/litro, enquanto a gasolina simples custava, em média, 1,687/litro, de acordo com dados da Direcção-Geral de Energia e Geologia. (DGEG).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Rendas em Portugal aumentaram 42% em 10 anos

Publicado

em

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), entre as regiões onde os preços de arrendamento mais subiram, destacam-se a Área Metropolitana de Lisboa e o Norte, que nos últimos dez anos registaram um aumento médio anual de 4,13% e 3,7%, respectivamente.

A Região Autónoma dos Açores, por outro lado, é a região onde os preços de arrendamento aumentaram menos, registando um aumento médio anual de 1,2% entre 2011 e 2021, estando assim próxima da taxa média de inflação neste período de 0,8%.

Os resultados do Censo de 2021 revelam também que a Área Metropolitana de Lisboa é a região onde o valor das rendas é mais elevado (valor médio mensal de 403 euros) e é também a região com a maior percentagem de alojamento em que as rendas são superiores a 1.000 euros.

No extremo oposto está o Alentejo, onde o custo de arrendamento de casas é mais baixo, com uma renda média mensal de 261 euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Só 20% dos portugueses tiveram aumento salarial no último ano

Publicado

em

A maioria das famílias da União Europeia (UE) viu o rendimento líquido permanecer relativamente estável no ano passado, com apenas 17,5% a ter um aumento salarial em comparação com 2020, enquanto que 16% registaram uma perda de rendimento. Portugal está em linha com a Europa, tendo apenas 20 por cento registado um aumento salarial em 2021.

Em 2021, 66,5% dos cidadãos europeus viram o seu rendimento líquido permanecer relativamente estável em relação a 2020, 17,5% viram um aumento salarial, enquanto 16% viram o seu salário líquido encolher, de acordo com dados divulgados pelo Eurostat.

Em todos os Estados-Membros, mais de metade da população destes países manteve os seus rendimentos no ano passado, com percentagens que variam entre 50,7% em Chipre e 84% em Itália.

Quanto a Portugal, está de acordo com a média europeia, com 61,8% da população portuguesa a manter os seus rendimentos em 2021 em relação a 2020, enquanto 20,3% viu o seu rendimento líquido aumentar e 18% registou uma queda nos rendimentos.

Entre os Estados Membros, a República Checa foi o país da UE com a percentagem mais elevada de cidadãos que declararam um aumento salarial (34,8%), seguido pela Suécia (32,3%) e Roménia, e Eslovénia (ambos com 27%). No extremo oposto do pólo estão a Itália (4,9%), Grécia (6,9%), e Espanha (10,4%).

Chipre foi o país da UE com a maior percentagem de cidadãos a registar uma queda salarial no passado em comparação com 2020 (27,6%), seguido pela Grécia (26,3%) e Letónia (24,4%). No pólo oposto encontra-se a Roménia (apenas 5,4% dos cidadãos viram os seus salários diminuir), seguida da Bélgica (9,4%) e Itália (11,1%).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo e gasolina mais baratos 8 cêntimos. Desde agosto que não se registava uma queda assim

Publicado

em

Os portugueses acordaram com o preço do gasóleo e gasolina cerca de 8 cêntimos mais barato, confirmando as previsões, que apontavam para uma descida acentuada, nos dosi combustívieis mai utilizados, no último fim de semana.

De acordo com o jornal ECO, o preço nos postos de abastecimento está nos 1,717 euros por litro de gasóleo simples e 1,705 euros por litro de gasolina simples 95.

Depois de muitas semanas com o preço dos combustíveis em ascensão, esta queda no valor é bem vinda pelos portugueses, que já não viam este custo diminuir tanto desde o mês de agosto.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Quase metade das famílias portuguesas (45%) têm dívidas

Publicado

em

Cerca de 45% das famílias portuguesas têm dívidas, de acordo com os resultados do último Estudo sobre a Situação Financeira das Famílias (ISFF) publicado pelo Banco de Portugal, a percentagem de famílias com dívidas aumenta com a idade até ao grupo etário 35-44 anos e diminui nas seguintes faixas etárias reporta a CNN Portugal.

Segundo dados do Banco de Portugal, o endividamento das famílias é equivalente a 83,7% do seu rendimento disponível no final do segundo trimestre deste ano. Apesar de elevados, estes valores são muito inferiores aos registados no período de 2007 a 2013, quando o rácio de endividamento das famílias era superior a 110% do seu rendimento disponível.

A descida das taxas de juro desde 2013 contribuiu grandemente para esta queda do endividamento das famílias. No entanto, esta tendência mudou muito no último ano, com a agressiva política monetária do Banco Central Europeu que, em menos de seis meses, aumentou a taxa de juro do euro de 0% para os actuais 2% e assim provocou um aumento das taxas Euribor (que servem de referência para os créditos) para perto de 3%, quando há menos de um ano era cotada a valores negativos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

pub

Artigos Recentes

Desportohá 5 horas

Mundial 2022: Portugal vence Suíça por 6-1 e está nos quartos de final da competição

A seleção portuguesa de futebol qualificou-se hoje para os quartos de final do Mundial de 2022, ao golear a Suíça...

Famalicãohá 7 horas

Desespero nas urgências de Famalicão. Espera já ultrapassa oito horas

O relato chega-nos de vários doentes que estão, esta terça-feira, dia 6 de dezembro, na sala de espera das urgências...

Famalicãohá 8 horas

Famalicão: Atropelamento em Bente Cardal

Na tarde desta terça-feira ocorreu um atropelamento em Bente Cardal, junto à Ribapão. Os Bombeiros de Famalicão foram acionados, tendo...

Paíshá 16 horas

Agricultura vai continuar com dificuldades mesmo que a inflação pare

“Mesmo que a inflação pare”, o preço dos produtos agrícolas aumentará “durante algum tempo”, adverte o líder da PAC, que...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Partido Chega promoveu debate sobre situação política no país

No dia 1 de dezembro, a Comissão Política Concelhia do Partido Chega de Famalicão, organizou uma palestra inserida no seu...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Chef Álvaro Costa traz doces e outros sabores de Natal à Praça-Mercado

O Chef Álvaro Costa, que ao longo deste ano assumiu a função de Chef residente da cozinha experimental da Praça...

Desportohá 16 horas

Grupo Desportivo de Natação de Famalicão sobe à 1.ª Divisão Nacional

O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, fez uma vez mais história nos Campeonatos Nacionais de Clubes, este fim de...

Desportohá 16 horas

Famalicão: Conheça os resultados da Divisão de Honra da AF Braga

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a décima-primeira jornada da Divisão de Honra da...

Desportohá 16 horas

Famalicão: Conheça os resultados do Distrital da 1ª Divisão

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a nona jornada do Distrital da primeira divisão...

Desportohá 16 horas

Famalicão: Conheça os resultados da 13ª jornada do Pró Nacional da AF Braga

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a 13ª jornada do Pró Nacional da AF...

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES