Siga-nos nas redes

País

Covid-19: Farmácias podem não estar preparadas para armazenar nova vacina

Publicado

em

As farmacêuticas responsáveis por duas das mais promissoras vacinas contra a covid-19 não antecipam dificuldades nas operações de distribuição, mas o armazenamento nos locais de vacinação será mais complexo e as farmácias só estão preparadas para receber uma delas.

Na semana passada, as farmacêuticas Moderna e o consórcio Pfizer/BioNTech anunciaram que as suas candidatas têm uma eficácia de cerca de 95%, colocando-se na frente da corrida à vacina contra a covid-19.

Com estes novos dados, e outros também promissores divulgados entretanto por mais empresas, aumentou a expectativa de uma nova vacina em janeiro, ou ainda antes do final do ano, e começaram-se a discutir os desafios logísticos de uma operação de vacinação em massa.

Em Portugal, o plano de vacinação, que inclui questões logísticas desde a distribuição ao armazenamento, está a ser coordenado por uma ‘task-force’ criada pelo Governo e deverá ser conhecido em breve.

A Lusa falou com as farmacêuticas que têm estado a desenvolver duas das vacinas que já foram asseguradas pela União Europeia, da Pfizer e da Moderna, e nenhuma antecipa dificuldades ao nível das operações de distribuição mundial.

Entre as duas, a candidata da Moderna é aquela que, pelas suas características, impõe menos constrangimentos, uma vez que se mantém estável até seis meses a -20° C, o equivalente à temperatura da maioria dos congeladores domésticos ou médicos.

“Usar temperaturas de congelação entre -25° C e -15° C é um método mais fácil e mais convencional de distribuição e armazenamento do que a ultracongelação e a maioria dos operadores de distribuição farmacêutica já tem a capacidade de fazer a distribuição para todo o planeta nestas condições”, explicou a farmacêutica norte-americana.

O processo de ultracongelação que a Moderna refere é, por outro lado, aquele exigido para a conservação da vacina da Pfizer/BioNTech, que tem de ser armazenada a temperaturas muito baixas, entre -70° C e -80° C.

Mas o consórcio não deixou esta dificuldade sem solução e desenvolveu caixas térmicas especiais, com capacidade até 4.865 doses, que permitem conservar a vacina à temperatura necessária durante 15 dias, através do chamado gelo seco (ou seja, dióxido de carbono em estado sólido).

“Depois, a vacina pode ser conservada durante mais cinco dias no frigorífico entre 2° C e 8° C até ser inoculada”, explicou o diretor-geral da Pfizer Portugal, Paulo Teixeira, acrescentando que as caixas térmicas serão utilizadas pela Pfizer durante o processo de distribuição até aos locais de vacinação.

Aí, porém, o armazenamento desta vacina será mais complexo, considerando o curto período durante o qual pode ficar guardada num frigorífico convencional.

Por isso, sem o recurso à ultracongelação nem todos os pontos que, por exemplo, agora administram a vacina da gripe poderão ter também a BNT162b2 da Pfizer. É o caso das farmácias comunitárias.

“Eu diria que não estará previsto que esta vacina possa ser administrada nas farmácias, até porque a informação que nós dispomos é que a maioria das farmácias não terá a capacidade de ter estes frigoríficos que permitam a conservação até -80° C”, disse Paulo Teixeira, que sublinhou que Portugal tem os equipamentos necessários para que a vacina possa ser conservada noutros ambientes.

A mesma dificuldade não se coloca com a candidata da Moderna, que além de se manter estável a -20° C durante seis meses, aguenta temperaturas mais altas entre os 2°C e 8°C durante 30 dias depois de descongelada e mantém-se estável à temperatura ambiente durante 12 horas.

“Isto permite que o armazenamento possa ser feito na maioria das farmácias, hospitais e consultórios médicos”, explica a farmacêutica numa resposta enviada à Lusa, acrescentando que a mRNA-1273 também não vai exigir qualquer manuseamento especial ou diluição no local “o que facilita a vacinação numa maior variedade de ambientes”.

Definir os pontos de vacinação é uma das tarefas do grupo de trabalho criado pelo Governo, responsável também por definir a estratégia de vacinação, que inclui a identificação dos grupos alvo prioritários, administração e seguimento clínico de resultados e reações adversas.

A respeito da eficácia da vacina, a diretora médica da Pfizer Portugal, Susana Castro Marques, explicou que a terceira fase dos ensaios clínicos, que envolveu cerca de 44 mil voluntários, entre os 12 e os 85 anos de idade, a taxa de 95% anunciada na semana passada foi consistente nas várias faixas etárias.

“Sabe-se também que acima dos 65 anos de idade a eficácia é superior a 94%”, acrescentou, sublinhando também que, entre os 44 mil voluntários, cerca de 41% tinham entre 56 e 85 anos, pelo que “existe muita informação relativamente às pessoas mais idosas.

O coordenador da ‘task force’, Francisco Ramos, também disse entretanto à Lusa que a proposta apresentada pela DGS “não tem qualquer limite de idade para as pessoas internadas em lares”.

“A existir, será pelas características das próprias vacinas e não por uma escolha de quem tem responsabilidade de decidir quem deve ser vacinado, nomeadamente quem será vacinado numa primeira fase”, que abrangerá cerca de um milhão de pessoas, explicou.

Na semana passada, o primeiro-ministro afirmou que o país está preparado para comprar cerca de 16 milhões de doses de três vacinas e, segundo a ministra da Saúde, Marta Temido, uma das primeiras poderá chegar já em janeiro.

Entre as três vacinas, já estão definidas as doses a comprar: numa 6,9 milhões, noutra 4,5 milhões, segundo António Costa, sem identificar os laboratórios. Quanto à terceira, de 4,6 milhões, será a da Pfizer/BioNTech, confirmou à Lusa a farmacêutica.

Tanto a Pfizer/BioNTech como a Moderna já assinaram contratos com a Comissão Europeia para assegurar vacinas contra a covid-19, assegurando para já 200 milhões de doses da primeira (com a possibilidade de acrescentar outros 100 milhões) e 80 milhões de doses da segunda, que poderão ir até um total de 160 milhões.

No caso das duas vacinas, que exigem ambas duas doses por pessoa, ainda não são conhecidos os preços acordados com a Comissão Europeia, mas em agosto o primeiro-ministro prometeu uma “vacinação progressiva, universal e gratuita”.

Além destas, A Comissão Europeia já assinou também contratos com a AstraZeneca (300 milhões de doses), a Sanofi-GSK (300 milhões), Johnson & Johnson (200 milhões), e CureVac (405 milhões).

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 7 minutos

Conheça a chave da sorte do Euromilhões desta sexta-feira

Num sorteio sem sorte para Portugal apenas três portugueses acertaram no 4º prémio desta semana, equivalente a 1.200 euros. Sem...

Mundohá 36 minutos

Covid-19: “As restrições são absolutamente fundamentais”

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, defendeu hoje que “as restrições são absolutamente fundamentais” para fazer face...

Paíshá 37 minutos

Estudo: Idosos têm múltiplas doenças e dependem das instituições

Os idosos que vivem em lares ou frequentam os centros de dia têm múltiplas doenças e dependência e as instituições...

Paíshá 38 minutos

Região Norte: “Tem havido uma certa estabilização, mas não é de todo uma situação confortável”

 A aparente “estabilização” da região Norte em cerca de 3.000 casos diários do novo coronavírus na última semana “não diminui...

Economiahá 39 minutos

CIP é contra a proibição de venda de artigos como livros, roupa nos supermercados

 A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) mostrou-se hoje contra a proibição de venda de artigos como livros, roupa e objetos...

Economiahá 48 minutos

Restaurantes com serviço de ‘take-away’ sem limites no horário de funcionamento

Os restaurantes a funcionar em regime de ‘take away’ durante o atual confinamento geral não terão limites nos horários de...

Paíshá 1 hora

CGTP alerta Governo sobre trabalhadores sem ATL para os filhos

A CGTP interpelou hoje o Governo sobre o encerramento de atividades de ocupação dos tempos livres (ATLs) e centros de...

Desportohá 4 horas

FC Famalicão: “Não me passava pela cabeça estar em último”

O treinador do Famalicão admitiu hoje, a dois dias do jogo com o Santa Clara, da 14.ª jornada da I...

Desportohá 6 horas

FC Famalicão: Ivo Rodrigues reforça plantel até 2024

O mais recente reforço do Futebol Clube de Famalicão é Ivo Rodrigues, o extremo, de 25 anos, vindo do Antuérpia,...

Paíshá 6 horas

Covid-19: Mais 159 mortos e 10.663 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 159 óbitos provocados pela pandemia e 10.663 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Paíshá 6 horas

Auchan Retail Portugal distinguida como “Marca n.º1 na Escolha do Consumidor de 2021”

A distinção de “Marca n.º1 na Escolha do Consumidor 2021” foi atribuída à Auchan Retail Portugal, na categoria ‘Hiper e...

Paíshá 7 horas

Covid-19: Profissionais de saúde dos hospitais privados iniciaram hoje a vacinação

Os profissionais de saúde dos serviços prioritários de hospitais do setor privado e social começaram hoje a ser vacinados contra...

Paíshá 8 horas

Confinamento Geral: Proteção Civil informa população via SMS

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil enviou, esta sexta-feira, um comunicado à população, em forma de SMS, onde relembra...

Paíshá 9 horas

Covid-19: Norte e Centro responsáveis por 61% dos novos casos

Segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a mortalidade em 60 concelhos portugueses foi durante o mês...

Economiahá 9 horas

Confinamento: Governo fixa preço do gás até ao final de janeiro

No âmbito do confinamento decorrente da pandemia de covid-19,  os preços máximos para o gás engarrafado, variam entre os 19,54...

Famalicãohá 10 horas

Padre Carlos Gomes de Santiago de Antas faleceu esta quinta-feira devido à covid-19

O padre famalicense Carlos Gomes faleceu esta quinta-feira devido a problemas causados pela covid-19. Natural de Santiago de Antas, o...

Paíshá 10 horas

Petição pela abertura das salas de estudo já leva mais de 3.000 assinaturas

Defende que as salas de estudo se mantenham abertas durante o confinamento decretado pelo Governo que hoje começou, mais de...

Famalicãohá 10 horas

Paulo Cunha dirige mensagem aos famalicenses no início do novo confinamento generalizado

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, emitiu esta quinta-feira, um comunicado aos famalicenses num dia em que Portugal entrou...

Paíshá 11 horas

Voos de fora da UE para Portugal estarão limitados até ao final de janeiro

Portugal prorrogou até final do mês de janeiro as medidas restritivas relativas ao tráfego aéreo de fora da União Europeia...

Paíshá 11 horas

Alerta Famalicão: Distrito de Braga sob “Aviso Amarelo” até sábado devido ao frio intenso

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), oito distritos de Portugal continental estão hoje e sábado sob...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos