Siga-nos nas redes

Economia

Covid-19: Costa lembra apoios à restauração e animação noturna desde o início da pandemia

Publicado

em

Especificando que o setor da noite tem direito a majorações de 50%, o primeiro-ministro considerou, esta quarta-feira, que a restauração e animação noturna beneficiam de um regime de apoios distintos desde o início da epidemia da covid-19.

Esta posição foi transmitida por António Costa em declarações à agência Lusa e RTP no Centro Cultural de Belém em Lisboa, momentos antes de se reunir por videoconferência com o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli – um encontro que se destinou a preparar a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia no primeiro semestre de 2021.

Interrogado sobre protestos de empresários dos setores da restauração e da animação noturna, estando um grupo em greve de fome em frente à Assembleia da República, o primeiro-ministro defendeu que estes dois ramos de atividade tiveram desde o início da epidemia da covid-19 um regime de apoios distinto.

Segundo dados do Governo apresentados por António Costa, no setor da restauração, “o conjunto de medidas que serão aplicadas até ao final do ano totalizam 1100 milhões de euros, sendo cerca de metade a fundo perdido”.

“O setor da animação noturna, que por força da lei está encerrado há vários meses, pode não só manter-se no regime do lay-off simplificado, com total isenção de Taxa Social Única, como dispõe de uma majoração no programa “Apoiar”, que tem 750 milhões euros a fundo perdido destinados às empresas”.

No âmbito do programa “Apoiar”, de acordo com o primeiro-ministro, as empresas de animação noturna “têm até uma majoração de 50% relativamente às restantes, porque estas têm uma imposição por força da lei que as impede de funcionar, sendo por isso maiores do que acontece para as outras”.

“Não é verdade essa ideia de que os contribuintes não estejam a fazer um grande esforço para apoiar a economia e as empresas, já que grande parte destes apoios são recursos nossos e não da União Europeia. São recursos da Segurança Social, das contribuições dos portugueses”, frisou.

António Costa assumiu depois que os setores do turismo e da animação estão a ser particularmente atingido pelas consequências da crise sanitária, mas apontou diferenças em termos de quebra de faturação.

“Em regra, os restaurantes apresentam uma quebra de faturação de cerca de 31%, mas há setores, como o das agências de viagens, que têm mais de 70%, ou a hotelaria com cerca de 60%. Não podemos achar que o problema é só nosso. Infelizmente, o problema é muito generalizado em vários setores da atividade económica”, respondeu o primeiro-ministro.

Na perspetiva do líder do executivo, face à situação que atravessa o país, “este não é tempo para tensões e para radicalismos”.

“É um momento para todos compreendermos a necessidade que existe de apoio mútuo e há uma prioridade que tem de estar no topo, que é a da preservação da saúde pública”, acrescentou.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 10 minutos

Governo promete escola virtual em todo o território nacional

Reforçando que o Governo está comprometido em levar a escola virtual a todo o território, a ministra da Coesão Territorial,...

Mundohá 30 minutos

Covid-19: Motoristas vindos de Portugal obrigados a apresentar teste para entrar na Alemanha

A Alemanha passou a exigir, a todos os motoristas que tenham estado em Portugal, nos últimos 10 dias, a fazer...

Mundohá 1 hora

Covid-19 já matou quase 2,2 milhões de pessoas em todo o mundo

Segundo o balanço diário da agência France-Presse (AFP), a pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 2.159.155 mortes no mundo...

Famalicãohá 2 horas

Homem desaparecido em Ribeirão foi encontrado 48 horas depois

Jorge Machado, que desapareceu em Ribeirão, na última segunda-feira, foi encontrado hoje, em Santo Tirso. Jorge Machado foi encontrado depois...

Mundohá 3 horas

Papa Francisco alerta que Holocausto pode voltar a acontecer

Assinalando hoje o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, o Papa Francisco alertou para o risco de voltar...

Paíshá 3 horas

Covid-19: Portugal já aceitou ajuda de outros 2 países no anonimato

Segundo uma notícia avançada pelo jornal Expresso, o Governo já terá pedido ajuda internacional para receber profissionais de saúde e...

Bragahá 4 horas

Ministério Público acusa adepto por dirigir insultos racistas a jogador do Vizela

O Ministério Público (MP) acusou um homem de ter dirigido insultos raciais a um jogador de futebol, em Vizela, chamando-lhe...

Famalicãohá 4 horas

ACIF e Famalicão Made In organizam Cimeira de Negócios em África

A Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF), em parceria com o Famalicão Made In, está a organizar uma participação...

Paíshá 4 horas

Teletrabalho: Mais tempo em frente ao computador e televisão aumentam cansaço ocular

A Sociedade Portuguesa de Oftalmologia reconheceu hoje que, com o teletrabalho, aumentaram as queixas de cansaço ocular, pressão nos olhos,...

Paíshá 4 horas

Estudo: Um terço dos inquiridos sofreu de violência doméstica pela 1.ª vez na pandemia

Quinze por cento dos inquiridos num estudo sobre violência doméstica em tempos de covid-19 reportou a ocorrência deste crime na...

Paíshá 16 horas

Homosexuais impedidos de dar sangue acusam IPS

Apesar de o Instituto do Sangue garantir que não questiona a orientação sexual, a ILGA Portugal tem recebido cerca de...

Mundohá 17 horas

Covid-19: Medicamento espanhol reduz quase totalmente a carga viral da infeção

Um medicamento espanhol testado em França e nos Estados Unidos demonstrou uma redução quase total da carga viral do novo...

Paíshá 17 horas

Hospital Amadora-Sintra transfere doentes após sobrecarga na rede de oxigénio

Uma notícia da CMTV dá conta que a rede de oxigénio do Hospital Amadora-Sintra atingiu o seu limite na noite...

Economiahá 18 horas

Covid-19: Mais de 22 mil empresas obrigadas a encerrar aderiram ao ‘lay-off’ simplificado

Mais de 22 mil empresas obrigadas a encerrar ou suspender a atividade devido ao novo confinamento aderiram ao ‘lay-off’ simplificado,...

Desportohá 19 horas

Guarda-redes Maltos Becker assina pelo FC Famalicão até ao final da temporada

A SAD do Futebol Clube de Famalicão informa ter chegado a acordo com o jogador Maltos Becker para a assinatura...

Paíshá 20 horas

Segurança Social disponibiliza atendimentos por videoconferência

A Segurança Social inicia hoje um projeto-piloto de atendimento por videoconferência através dos quais poderão ser tratadas questões relacionadas com...

Famalicãohá 21 horas

Famalicão: A oitava autarquia que mais dinheiro gastou com a pandemia em Portugal

Este artigo está também disponível em formato Podcast: Vila Nova de Famalicão foi o segundo município da região Norte e...

Paíshá 21 horas

Estado de Emergência: Marcelo nega, para já, necessidade de ajuda internacional

Embora exista disponibilidade da União Europeia, o Presidente da República afirmou hoje que não há neste instante razão que determine...

Paíshá 21 horas

Covid-19: PCP critica “prioridade excessiva” dos políticos na vacinação

Criticando hoje a “generalização excessiva” na prioridade da vacinação contra a covid-19 dada aos políticos o PCP insistiu que é...

Famalicãohá 22 horas

Registo Civil de Famalicão suspende agendamentos indeterminadamente

A Conservatória do Registo Civil de Famalicão suspedeu todos os agendamentos devido aos problemas causados pela pandemia da covid-19. Estes...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos