Siga-nos nas redes

Economia

Covid-19: Costa lembra apoios à restauração e animação noturna desde o início da pandemia

Publicado

em

Especificando que o setor da noite tem direito a majorações de 50%, o primeiro-ministro considerou, esta quarta-feira, que a restauração e animação noturna beneficiam de um regime de apoios distintos desde o início da epidemia da covid-19.

Esta posição foi transmitida por António Costa em declarações à agência Lusa e RTP no Centro Cultural de Belém em Lisboa, momentos antes de se reunir por videoconferência com o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli – um encontro que se destinou a preparar a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia no primeiro semestre de 2021.

Interrogado sobre protestos de empresários dos setores da restauração e da animação noturna, estando um grupo em greve de fome em frente à Assembleia da República, o primeiro-ministro defendeu que estes dois ramos de atividade tiveram desde o início da epidemia da covid-19 um regime de apoios distinto.

Segundo dados do Governo apresentados por António Costa, no setor da restauração, “o conjunto de medidas que serão aplicadas até ao final do ano totalizam 1100 milhões de euros, sendo cerca de metade a fundo perdido”.

“O setor da animação noturna, que por força da lei está encerrado há vários meses, pode não só manter-se no regime do lay-off simplificado, com total isenção de Taxa Social Única, como dispõe de uma majoração no programa “Apoiar”, que tem 750 milhões euros a fundo perdido destinados às empresas”.

No âmbito do programa “Apoiar”, de acordo com o primeiro-ministro, as empresas de animação noturna “têm até uma majoração de 50% relativamente às restantes, porque estas têm uma imposição por força da lei que as impede de funcionar, sendo por isso maiores do que acontece para as outras”.

“Não é verdade essa ideia de que os contribuintes não estejam a fazer um grande esforço para apoiar a economia e as empresas, já que grande parte destes apoios são recursos nossos e não da União Europeia. São recursos da Segurança Social, das contribuições dos portugueses”, frisou.

António Costa assumiu depois que os setores do turismo e da animação estão a ser particularmente atingido pelas consequências da crise sanitária, mas apontou diferenças em termos de quebra de faturação.

“Em regra, os restaurantes apresentam uma quebra de faturação de cerca de 31%, mas há setores, como o das agências de viagens, que têm mais de 70%, ou a hotelaria com cerca de 60%. Não podemos achar que o problema é só nosso. Infelizmente, o problema é muito generalizado em vários setores da atividade económica”, respondeu o primeiro-ministro.

Na perspetiva do líder do executivo, face à situação que atravessa o país, “este não é tempo para tensões e para radicalismos”.

“É um momento para todos compreendermos a necessidade que existe de apoio mútuo e há uma prioridade que tem de estar no topo, que é a da preservação da saúde pública”, acrescentou.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Economia

Há 90 empresas interessadas na semana de quatro dias de trabalho em Portugal

Publicado

em

Os números foram avançados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. O número de empresas que manifestaram interesse em aderir ao programa-piloto da semana de trabalho de quatro dias totaliza 90.

Segundo a ministra, as empresas interessadas em aderir ao projeto da semana de quatro dias de trabalho são de vários setores, sobretudo da indústria, comércio, informação e comunicação, com variedade geográfica e de diferentes dimensões.

Quanto às alterações laborais no âmbito da Agenda do Trabalho Digno, a ministra garantiu que, assim que a legislação entrar em vigor, será publicado o diploma que define o limite de isenção para as despesas com teletrabalho.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Preço do gasóleo mais barato 8 cêntimos na segunda-feira. Gasolina desce 4,5 cêntimos

Publicado

em

O preço dos combustíveis mais utilizados deverá apresentar uma redução considerável, já esta segunda-feira, de acordo com a imprensa nacional, que aponta para uma descida de cerca de 8 cêntimos no preço do gasóleo e de 4,5 cêntimos no preço da gasolina.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

“Fatura da Sorte” está de volta com prémios de 35 mil euros para quem pedir fatura com NIF

Publicado

em

O sorteio “Fatura da sorte”, que se encontra temporariamente suspenso, vai ser retomado em breve e nessa altura serão feitos os sorteios relativos ao mês de janeiro, disse à Lusa o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Nuno Félix.

“A ‘Fatura da sorte’, na atual modalidade que consiste em títulos de dívida pública, pressupõe uma articulação entre a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) e o IGCP [Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública], havendo protocolos que têm de ser renovados com alguma regularidade e, estando neste momento em curso essa renovação, brevemente será retomado o concurso”, afirmou, em resposta à Lusa, o governante.

Nuno Santos Félix precisou ainda que, assim que o concurso for retomado, “serão feitos os sorteios relativos ao mês de janeiro com os cupões correspondentes às faturas desde o início do ano”.

Desta forma, haverá semanas em que serão realizados dois sorteios deste concurso que atribui aos contribuintes Certificados do Tesouro no valor de 35 mil euros.

Em 27 de janeiro, numa comunicação publicada no Portal das Finanças, a AT informava que “o sorteio ‘Fatura da Sorte’ encontra-se temporariamente suspenso, aguardando o necessário preenchimento dos requisitos legais relacionados com o respetivo procedimento”.

A mesma informação adiantava que o último sorteio deste concurso, que atribui todas as semanas 35 mil euros em Certificados do Tesouro a consumidores que inserem o seu NIF nas faturas, foi realizado em 29 de dezembro, data em que ocorreu também o sorteio extraordinário.

Numa informação enviada à Lusa, no início deste mês, a Autoridade Tributária e Aduaneira referiu que a “Fatura da Sorte” distribuiu quase 18,7 milhões de euros em prémios desde a sua criação, em 2014, até dezembro passado.

O sorteio “Fatura da Sorte” foi criado em 2014 pelo governo PSD/CDS-PP de Passos Coelho, para premiar “a cidadania fiscal dos contribuintes” e combater a economia paralela, anunciou então o executivo.

Para serem elegíveis, os consumidores têm de pedir para que o seu NIF seja inserido nas faturas das suas compras, sendo o valor destas depois fracionado em cupões.

De início eram sorteados carros de alto valor e, em 2016, o governo socialista de António Costa manteve o sorteio, mas deixou de atribuir carros e passou a distribuir Certificados do Tesouro Poupança Mais, no valor de 35 mil euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

FR Pichelaria abriu no centro da cidade

Publicado

em

Abriu em Famalicão um novo espaço ao qual deve recorrer se quiser que os problemas de pichelaria em sua casa deixem de o ser.

O espaço físico do Fica Reparado abriu na Avenida 25 de Abril, em Vila Nova de Famalicão. Aqui, para além de uma equipa especializada, que lhe dará o melhor aconselhamento, encontra também as melhores soluções de aquecimento, painéis solares, caldeiras é muito mais.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Ouro regista a maior procura de sempre da última década

Publicado

em

A procura global de ouro atingiu em 2022 o nível mais alto desde 2011, impulsionada por compras recorde dos bancos centrais, que mais do que duplicaram num ano, segundo um relatório do Conselho Mundial do Ouro.

A procura de ouro no conjunto do ano 2022 atingiu as 4.740,7 toneladas, um aumento de 18% em relação a 2021, impulsionado por um forte quarto trimestre.

“A grande surpresa do ano foi obviamente a procura a recorde dos bancos centrais, que atingiu o nível mais alto dos últimos 55 anos, tendo, só no segundo semestre do ano, gerado compras de mais de 800 toneladas”, afirmou a analista do Conselho Mundial do Ouro (WGC, do inglês World Gold Council) Louise Street, em declarações à agência AFP.

Durante o ano passado, a procura por ouro por parte destas instituições mais do que duplicou, atingindo 1.135,7 toneladas, contra 450,1 no ano anterior.

Conforme explica a analista do WGC, o ouro é muito valorizado pelos bancos centrais, que o utilizam “como uma reserva de valor a longo prazo”, sobretudo porque se comporta bem em tempos de crise, servindo de baluarte contra a inflação.

As compras de barras e moedas de ouro mantiveram-se em 2022, continuando a atrair investidores em vários países, compensando a fraca procura da China. No total, os investimentos em barras e moedas totalizaram 1.217,1 toneladas em 2022, contra 1.190,9 em 2021.

Já os setores de joalharia e da tecnologia registaram uma leve quebra na procura, caindo respetivamente 2% e 7% no ano passado (2.189,8 toneladas no caso das joias e 308,5 toneladas na tecnologia).

A desaceleração da procura no setor tecnológico é explicada principalmente pela persistência de problemas na cadeia de abastecimento desde a pandemia da covid-19, tendo a desaceleração económica global também pesado na procura por parte dos consumidores.

Em relação às joias em ouro, os mercados da Índia e da China desempenham um papel central. Tradicionalmente, as famílias aproveitam os casamentos e outras celebrações para converterem parte das suas poupanças em lingotes, colares, anéis, pulseiras e outros objetos de ouro, o derradeiro porto seguro.

Contudo, até dezembro, a China manteve em vigor uma política sanitária muito rigorosa, denominada ‘covid-zero’, que impunha, nomeadamente, testes de despiste generalizados, monitorização rigorosa das movimentações e, também, confinamentos e quarentenas obrigatórios assim que novos casos eram descobertos. O abandono dessa política desencadeou um forte aumento dos casos de covid.

O resultado foi uma quebra de 15% da procura de joias na China e um recuo de 24% dos investimentos em ouro e moedas.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Os preços dos combustíveis ficam mais caros esta segunda-feira

Publicado

em

É a terceira semana consecutiva que os preços dos combustíveis aumentam em Portugal. Tanto a gasolina como o gasóleo devem, a partir de segunda-feira, subir para novos máximos desde novembro de 2022.

O gasóleo deverá aumentar 1,5 cêntimos, enquanto a gasolina deverá encarecer 3,5 cêntimos, adiantou fonte do setor.

O preço médio do gasóleo simples está nos 1,639 €/litro, ao passo que a gasolina simples 95 está nos 1,710 €/litro, de acordo com dados da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

O preço médio semanal dos combustíveis, calculado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), subiu na semana passada 1,6% para a gasolina e 2% para o gasóleo, segundo um relatório divulgado pelo regulador.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Gasóleo e gasolina voltam a aumentar na segunda-feira

Publicado

em

O preço dos combustívieis deverá continuar a aumentar, seguindo a tendência da última semana.

Os condutores que se dirigirem aos postos de abastecimento, esta segunda-feira, deverão encontrar a gasolina mais cara cerca de 4 cêntimos, e o preço do gasóleo com um aumento de 2 cêntimos, em relação à presente semana.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Famalicão: pais manifestam apoio aos professores no Centro Escolar do Louro

Publicado

em

Os pais e encarregados de educação do Centro Escolar do Louro, em Famalicão, manifestaram hoje apoio à luta dos professores.

Docentes em greve e pais concentraram-se em frente ao estabelecimento de ensino em defesa da escola pública.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

Famalicão: Escola D. Maria II de portas fechadas e docentes descontentes com negociações

Publicado

em

A Escola D. Maria II, em Gavião, concelho de Famalicão, fechou esta quinta-feira, devido à greve dos professores.

Aliás, centenas de alunos sofreram com a paralisão já que as 13 escolas do 1.º ciclo deste agrupamento estão também encerradas.

Esta quinta-feira a greve, convocada por oito organizações sindicais, nomeadamente a FENPROF afeta o distrito de Braga.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

MAI reúne com bombeiros para explicar aplicação de fundos europeus

Publicado

em

Foto BV Famalicão

O Ministério da Administração Interna (MAI) vai iniciar este mês reuniões presenciais com todos os presidentes de direção e comandantes das corporações de bombeiros voluntários sobre o financiamento previsto nos fundos europeus para a área da proteção civil.

Segundo a agência lusa, numa carta enviada aos presidentes das associações humanitárias dos bombeiros, os ministros da Administração Interna, José Luís Carneiro, e a da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, dão conta que no âmbito dos Fundos Europeus do Portugal 2030, para o período 2021-2027, são elegíveis como beneficiários os bombeiros voluntários, os serviços municipais de proteção civil e os sapadores florestais.

De acordo com o Governo, estão previstos no PT 2030 investimentos em infraestruturas, sistemas de prevenção, ferramentas de apoio à tomada de decisão e em meios de combate a incêndios rurais, apoio na elaboração de planos locais, sub-regionais ou regionais de prevenção e gestão de riscos e reforço da informação, sensibilização e competências em gestão de crises, num valor indicativo de 122 milhões de euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 3 minutos

Trabalhadores da Transdev em greve concentram-se hoje em Guimarães

O grupo Transdev, cujos trabalhadores em greve se concentram hoje em Guimarães, tem uma operação repartida por pelo menos 14...

Desportohá 16 minutos

Famalicão: Luciano Pereira da Team Run Habcarpintaria em 1.º lugar nos “Trilhos de Viana CLS”

O atleta Luciano Pereira da Team Run Habcarpintaria ficou em 1.º lugar na categoria M40 na 4.ª edição do desafio...

Desportohá 28 minutos

Basquetebol: FAC vence AD Esposende por 61-44

A equipa de basquetebol do Famalicense Atlético Clube venceu, este sábado, o AD Esposende por 61-44, no último desafio da...

Desportohá 48 minutos

Famalicão: Iniciadas do AC Vermoim são campeãs regionais de andebol

O Clube de Andebol da Associação Cultural de Vermoim (AC Vermoim) viveu, de novo, sentimentos contraditórios com as Iniciadas Femininas...

Famalicãohá 56 minutos

Famalicão: Nova colheita de sangue no Centro pastoral de Santo Adrião este domingo

Realiza-se, este domingo, uma “Colheita de Sangue” no Centro pastoral de Santo Adrião, com o apoio da IV Solidária, da...

Famalicãohá 1 hora

Famalicense Pedro Alves é o novo Conselheiro Nacional do Chega

O presidente da Comissão Política Concelhia de Famalicão do Partido Chega, Pedro Alves é agora o Conselheiro Nacional do partido,...

Desportohá 1 hora

Ténis Clube de Famalicão celebrou 25 anos este domingo

O Ténis Clube de Famalicão festejou, este domingo, 25 anos de existência. O dia foi assinalado com a inauguração da...

Famalicãohá 1 hora

Famalicão: Chuva volta esta quarta-feira. Temperaturas vão chegar aos 18.º graus

Mais uma semana de sol, são as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera para o concelho de...

Desportohá 17 horas

Veja os golos! FC Famalicão perde por 4-1 frente ao SC Braga

O Futebol Clube de Famalicão (FC Famalicão) deslocou-se até ao Estádio Municipal de Braga, também conhecida como “Pedreira” para defrontar...

Paíshá 20 horas

Meteorologia. Vem aí mais frio e chuva

Se esta semana a meteorologia mostrou ‘tréguas’ com uma subida da temperatura máxima, o mesmo não acontecerá a partir de...

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES