Siga-nos nas redes

País

Covid-19: Pessoas em confinamento também poderão votar nas eleições de janeiro

Publicado

em

Para permitir que quem está em confinamento obrigatório devido à covid-19 possa votar nas eleições presidenciais em janeiro de 2021, a ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que está em curso um trabalho que visa

Questionada se já existem orientações para a recolha de votos ao domicílio das pessoas que estão confinadas, Marta Temido adiantou que os procedimentos a adotar para as eleições do dia 24 de janeiro estão a ser elaborados por um grupo de trabalho.

O grupo de trabalho é constituído por representantes dos gabinetes dos secretários de Estado Adjunto e da Saúde, da Administração Interna e da secretária-geral do Ministério da Administração Interna, além do envolvimento de outros serviços do Ministério da Saúde, designadamente a Direção-Geral da Saúde e a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

O grupo tem estado a trabalhar na operacionalização do processo eleitoral e do voto de eleitores que na altura das eleições se encontrem em regime de confinamento obrigatório e pretendam exercer o seu direito.

“Continuamos a trabalhar no sentido de garantir que são asseguradas as condições para que o possam fazer”, disse, acrescentando que “é um trabalho técnico que ainda está em curso”.

A ministra falava na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, e também foi instada a comentar uma notícia da TSF, segundo a qual há mais de 70 anos não se registavam tantos mortos como este ano.

Dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que, desde a data em que foram diagnosticados os primeiros casos de covid-19 (02 de março) e 29 de novembro, registaram-se 87.792 óbitos, mais 10.776 que o período homólogo dos últimos cinco anos, 41,8% dos quais por covid-19.

A ministra disse que são números que tem lido “com cuidado”, mas reiterou que só depois de codificadas todas as causas de óbito e encerrado o ano 2020 poderão fazer “uma análise mais fina e detalhada” sobre as causas de morte.

“Neste momento, o que fazemos é uma avaliação daquilo que era a mortalidade esperada e aquilo que é a mortalidade efetivamente verificada e sabemos que há quatro períodos em que o comportamento da mortalidade observada é superior àquilo que era a mortalidade esperada”, referiu.

Apontou que o primeiro momento se prende com “o pico da covid-19”, depois há dois momentos relacionados com fenómenos de temperaturas extremas, e agora está a viver-se “um quarto momento de excesso de mortalidade por todas as causas”.

A ministra assegurou que todas as instituições do Ministério da Saúde acompanham há muitos anos estes fenómenos e têm interesse em esclarecê-los, em analisá-los e em procurar os seus fundamentos para evitar que as circunstâncias que são controláveis voltem a repetir-se.

“É um trabalho que exige tempo, que exige análise e que neste momento nos dá apenas aquilo que é o comportamento da realidade face a determinadas linhas tendência, não nos dá mais informação”, frisou.

Disse ainda pretender saber se o excesso de mortalidade poderá decorrer de ausência de outros cuidados de saúde no sentido de esclarecer se o Serviço Nacional de Saúde e todas as instituições do sistema de saúde português têm implementado todos os procedimentos para que seja seguro utilizá-las nestas novas circunstâncias.

Deixou ainda um apelo para que as pessoas utilizem o SNS com confiança e desejou que a “breve prazo” se possa retomar a atividade normal e programada nos locais onde isso ainda não foi possível.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,5 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 5.373 em Portugal.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 9 horas

Manifestações a favor e contra partido Chega “cruzam-se” em Lisboa

Cerca de uma centena de pessoas concentrou-se hoje à tarde na Praça do Martim Moniz, em Lisboa, para protestar contra...

Famalicãohá 10 horas

Reportagem Fama TV: Todos presentes na cerimónia de bênção do cemitério de Gondifelos

Realizou-se este domingo a cerimónia de bênção da ampliação do cemitério de Gondifelos. A cerimónia teve lugar no final da...

Paíshá 10 horas

Sindicato Independente dos Médicos alerta que atrasos podem provocar “catástrofe” no SNS

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alertou hoje que os atrasos causados pela pandemia no Serviço Nacional de Saúde (SNS)...

Desportohá 11 horas

Ivo Vieira: “A responsabilidade é minha porque tomei essas decisões” (declarações pós-jogo)

Depois de uma partida que marcou o regresso do FC Famalicão às derrotas, o técnico Ivo Vieira, falou aos jornalistas...

Paíshá 11 horas

183 mil vacinas administradas neste fim de semana

O primeiro-ministro destacou que foram administradas hoje e no sábado 183 mil vacinas contra a covid-19, considerando que se tratou...

Famalicãohá 15 horas

Famalicão: amanhã está de regresso a chuva

As previsões são do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). A chuva está de regresso já amanhã, segunda-feira...

Sociedadehá 16 horas

Mais três mortes e 441 novos casos de Covid-19 em Portugal

Portugal regista este domingo mais três mortes e mais 441 novos casos de infeção por Covid-19 do que os registados...

Famalicãohá 17 horas

Testagem para a Covid vai aumentar em Famalicão

A testagem em no concelho de Famalicão vai aumentar. A novidade foi adiantada à FamaTV pelo presidente da Câmara Municipal,...

Paíshá 21 horas

Mais de 1700 infrações à lei dos saldos detetadas pela ASAE

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) detetou 1731 infrações à lei dos saldos, com o retalho de moda...

Famalicãohá 22 horas

Famalicão: Bênção da ampliação do cemitério de Gondifelos é este domingo

Realiza-se este domingo a cerimónia de bênção da ampliação do cemitério de Gondifelos. A cerimónia, que vai realizar-se no final...

Desportohá 22 horas

Atletismo: Francisco Silva da EARO consegue melhor marca nacional do ano e o recorde pessoal

Francisco Silva, atleta juvenil da Escola de Atletismo Rosa Oliveira (EARO), esteve ontem em destaque nas Provas de Preparação A.A....

Paíshá 22 horas

Covid: Portugal passa meta das 2,5 milhões de doses de vacina, 120 mil num só dia

Segundo dados da task force da vacinação, o país já deu 2,5 milhões de doses das vacinas contra o vírus...

Desportohá 1 dia

Desportivo das Aves SAD anuncia insolvência após decisão do tribunal

O Desportivo das Aves SAD, que desistiu de competir no Campeonato de Portugal de futebol em setembro de 2020, foi...

Famalicãohá 1 dia

Ribeirão FC aprova constituição de Sociedade Anónima Desportiva com 97,2% de votos a favor

Depois de uma das Assembleias Gerais com mais participação de sempre, o Ribeirão FC aprovou, este sábado, a a constituição...

Economiahá 2 dias

A Auchan Retail Portugal distribuiu 17,8 milhões de euros dos resultados de 2020 aos seus colaboradores

“A Auchan Retail Portugal realizou a distribuição dos resultados relativos a 2020 pelos seus colaboradores, num total de 17,8 milhões...

Desportohá 2 dias

MotoGP: Miguel Oliveira cai e não repete a ‘pole position’ arranca da quarta linha

As expetativas eram elevadas, mas Miguel Oliveira não foi, este sábado, capaz de repetir o ‘show’ dado no Grande Prémio...

Paíshá 2 dias

Covid-19: Há mais cinco mortos e 649 novos infetados confirmados

Portugal regista este sábado mais cinco mortes relacionadas com a Covid-19 e 649 novos casos de infeção com o novo...

Mundohá 2 dias

Estudo: Coronavírus não infeta o cérebro embora acarrete danos, diz estudo

A possibilidade de que o coronavírus SARS-Cov-2 infete diretamente o cérebro tem sido objeto de debate entre investigadores, mas um...

Paíshá 2 dias

Número de casamentos caiu em Portugal

O número de casamentos em Portugal caiu 43 por cento de 2019 para 2020. De acordo com o INE, abril...

Paíshá 2 dias

Covid-19: Docentes e não docentes começam este sábado a ser vacinados

Perto de 170 mil docentes e não docentes começam este sábado a ser vacinados contra a Covid-19. Depois do adiamento...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191