Siga-nos nas redes

Economia

Covid-19: Setor dos casamentos perdeu mais de 90% da faturação em 2020

Publicado

em

Tendo perdido mais de 90% da faturação, o setor relacionado com os casamentos em Portugal atravessa um período de “grande incerteza” devido à crise sanitária resultante da pandemia, alertou hoje o Movimento de empresas do setor do casamento (MESC).

“A crise sanitária criou um cenário nunca antes visto com mais de 90% da faturação perdida, numa indústria que movimentava quatro mil milhões de euros num ano”, refere o MESC em comunicado, advertindo que “não pode voltar a acontecer o mesmo em 2021” e que “mais do que medidas” de ajuda pede ao Governo que dê “uma mensagem de confiança” para garantir a sustentabilidade e a recuperação da confiança dos clientes.

E prossegue: “Temos reunido com várias entidades desde a Secretaria de Estado do Comércio, o grupo parlamentar do PSD e grupo parlamentar do PCP”, sendo que a todas estas entidades foram apresentadas “várias soluções viáveis” para pôr as empresas do setor do casamento a trabalhar.

“Mais do que medidas de apoio, este movimento reivindica ao Governo uma mensagem de confiança no sentido de garantir a sustentabilidade e a recuperação da confiança dos clientes”, explica Jorge Ferreira, um dos elementos que integra o MESC, realçando que esta comunicação “deve obrigatoriamente apresentar uma previsão de data para o setor começar a operar”.

Isto é “importante para as empresas e para todos aquelas pessoas que pretendem contrair matrimónio”, adverte o dirigente do movimento, realçando ainda que “é uma área onde operam mais de sete mil empresas em Portugal e que gera muito emprego e tem um grande impacto na economia portuguesa”.

O MESC refere ainda que, apesar de a atividade do setor ter sido “legalmente viabilizada” pelo Governo, a imposição das medidas restritivas, bem como o clima generalizado de “medo e desconfiança” fez com que “mais do que 80% dos casamentos agendados em 2020 fossem reagendados para 2021”.

Assinala também que as empresas, por um lado, tiveram de cumprir os contratos com os clientes que quisessem realizar os eventos de casamento e, por isso, de abdicar de regimes como o ‘layoff’ e, por outro lado, tiveram de entrar em litigância com clientes.

Neste contexto, o MESC defende que “é tempo de reagir. É tempo de atuar”, advertindo igualmente para o facto de a pandemia de covid-19 “continuar aí” e de as empresas do setor terem de “conseguir formas de volta ao normal, sem pôr em causa a saúde pública”.

Trata-se de um setor que apresenta “algumas particularidades” no seu funcionamento, sendo que é uma “atividade sazonal”, compreendida entre os meses de março e outubro e já “está praticamente parada desde outubro de 2019”, avisa Jorge Ferreira, adiantando que “necessita de começar a trabalhar a partir de março 2021, senão corre o risco de desaparecer”.

Entre as medidas propostas, o MESC avança com a “demonstração de imunidade relativamente à Sars-CoV-2”, nomeadamente através da apresentação de nota de alta relativamente à coVID-19, teste serológico positivo, ou comprovativo de vacinação e a demonstração de ausência de infeção, isto é, a apresentação de teste rt-PCR negativo, num prazo inferior a 72 horas antes do evento, ou apresentação de teste rápido, num prazo inferior a 12 horas antes do evento, ou mesmo no momento de admissão do evento.

As empresas do setor de casamentos em Portugal empregam diretamente 150.000 pessoas e representam 2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 20 minutos

Conheça a chave da sorte do Euromilhões desta sexta-feira

Num sorteio sem sorte para Portugal apenas três portugueses acertaram no 4º prémio desta semana, equivalente a 1.200 euros. Sem...

Mundohá 49 minutos

Covid-19: “As restrições são absolutamente fundamentais”

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, defendeu hoje que “as restrições são absolutamente fundamentais” para fazer face...

Paíshá 50 minutos

Estudo: Idosos têm múltiplas doenças e dependem das instituições

Os idosos que vivem em lares ou frequentam os centros de dia têm múltiplas doenças e dependência e as instituições...

Paíshá 51 minutos

Região Norte: “Tem havido uma certa estabilização, mas não é de todo uma situação confortável”

 A aparente “estabilização” da região Norte em cerca de 3.000 casos diários do novo coronavírus na última semana “não diminui...

Economiahá 52 minutos

CIP é contra a proibição de venda de artigos como livros, roupa nos supermercados

 A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) mostrou-se hoje contra a proibição de venda de artigos como livros, roupa e objetos...

Economiahá 1 hora

Restaurantes com serviço de ‘take-away’ sem limites no horário de funcionamento

Os restaurantes a funcionar em regime de ‘take away’ durante o atual confinamento geral não terão limites nos horários de...

Paíshá 2 horas

CGTP alerta Governo sobre trabalhadores sem ATL para os filhos

A CGTP interpelou hoje o Governo sobre o encerramento de atividades de ocupação dos tempos livres (ATLs) e centros de...

Desportohá 4 horas

FC Famalicão: “Não me passava pela cabeça estar em último”

O treinador do Famalicão admitiu hoje, a dois dias do jogo com o Santa Clara, da 14.ª jornada da I...

Desportohá 6 horas

FC Famalicão: Ivo Rodrigues reforça plantel até 2024

O mais recente reforço do Futebol Clube de Famalicão é Ivo Rodrigues, o extremo, de 25 anos, vindo do Antuérpia,...

Paíshá 7 horas

Covid-19: Mais 159 mortos e 10.663 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 159 óbitos provocados pela pandemia e 10.663 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Paíshá 7 horas

Auchan Retail Portugal distinguida como “Marca n.º1 na Escolha do Consumidor de 2021”

A distinção de “Marca n.º1 na Escolha do Consumidor 2021” foi atribuída à Auchan Retail Portugal, na categoria ‘Hiper e...

Paíshá 7 horas

Covid-19: Profissionais de saúde dos hospitais privados iniciaram hoje a vacinação

Os profissionais de saúde dos serviços prioritários de hospitais do setor privado e social começaram hoje a ser vacinados contra...

Paíshá 9 horas

Confinamento Geral: Proteção Civil informa população via SMS

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil enviou, esta sexta-feira, um comunicado à população, em forma de SMS, onde relembra...

Paíshá 9 horas

Covid-19: Norte e Centro responsáveis por 61% dos novos casos

Segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a mortalidade em 60 concelhos portugueses foi durante o mês...

Economiahá 10 horas

Confinamento: Governo fixa preço do gás até ao final de janeiro

No âmbito do confinamento decorrente da pandemia de covid-19,  os preços máximos para o gás engarrafado, variam entre os 19,54...

Famalicãohá 10 horas

Padre Carlos Gomes de Santiago de Antas faleceu esta quinta-feira devido à covid-19

O padre famalicense Carlos Gomes faleceu esta quinta-feira devido a problemas causados pela covid-19. Natural de Santiago de Antas, o...

Paíshá 10 horas

Petição pela abertura das salas de estudo já leva mais de 3.000 assinaturas

Defende que as salas de estudo se mantenham abertas durante o confinamento decretado pelo Governo que hoje começou, mais de...

Famalicãohá 11 horas

Paulo Cunha dirige mensagem aos famalicenses no início do novo confinamento generalizado

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, emitiu esta quinta-feira, um comunicado aos famalicenses num dia em que Portugal entrou...

Paíshá 11 horas

Voos de fora da UE para Portugal estarão limitados até ao final de janeiro

Portugal prorrogou até final do mês de janeiro as medidas restritivas relativas ao tráfego aéreo de fora da União Europeia...

Paíshá 11 horas

Alerta Famalicão: Distrito de Braga sob “Aviso Amarelo” até sábado devido ao frio intenso

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), oito distritos de Portugal continental estão hoje e sábado sob...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos