Siga-nos nas redes

Guimarães

Homem que denunciou venda ilegal de tabaco acabou espancado e quase nu amarrado dentro de um curral em Guimarães

Publicado

em

Dois homens, de 57 e 58 anos, foram detidos pelo sequestro, em 01 de dezembro de 2021, de um outro homem, no concelho de Guimarães, distrito de Braga, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

“Os factos, motivados por vingança, foram perpetrados contra o ofendido, o qual foi atraído por um dos indivíduos que, com o auxílio de um segundo, o introduziram numa viatura, ali o privando de liberdade. Nestas circunstâncias, foi a vítima alvo de agressões e transportada até uma habitação, onde foi manietada e mantida sob sequestro, com tratamento cruel e degradante”, conta a PJ, em comunicado.

De acordo com a CM, tudo terá acontecido como retaliação por, supostamente, a vítima ter denunciado um negócio de venda de tabaco ilegal dos suspeitos.

Acabou preso num curral com uma corda, quase nu, de acordo com a mesma fonte.

Os detidos, residentes na cidade de Guimarães e com antecedentes criminais, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação.

Os dois homens estão indiciados pelos crimes de sequestro, de roubo e de ofensas à integridade física.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Guimarães

GNR, esposa e pais acusados de burla de 400 mil euros conhecem acórdão em Guimarães

Publicado

em

Por

Quatro arguidos, entre os quais um militar da GNR de Fafe, distrito de Braga, e a mulher, acusados de branqueamento e de burla superior a 400 mil euros, conhecem hoje o acórdão no Tribunal de Guimarães.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), os outros dois arguidos são os pais do militar da GNR, acrescentando que, através de um esquema de burlas, os arguidos conseguiram mais de 400 mil euros, os quais permitiram uma vida de luxo ao GNR e à mulher, auditora de justiça.

A acusação sustenta que o esquema passou por o pai do GNR, “muito conhecido, considerado e com boa reputação na sua área de residência, acolitado pela sua mulher sempre que necessário, pedir dinheiro emprestado a pessoas que nele confiavam, geralmente pessoas de idade, enganando-as com uma simulada situação de urgência e aflição”.

O MP considerou indiciado que o militar da GNR, “tendo, conjuntamente com a sua mulher, rendimentos modestos, mas pretendendo, além do mais, viajar, frequentar hotéis e restaurantes de luxo, adquirir roupas de marcas dispendiosas e viaturas de gama alta, engendrou um esquema” para obter as quantias monetárias necessárias àquela vida de luxo, “à custa de terceiros”.

Ao esquema, segundo o MP, aderiram a mulher e os pais do militar da GNR.

O pai do GNR alegaria uma falsa prisão iminente do seu filho, decorrente de problemas com a justiça e/ou com uma também falsa possível expulsão daquela força policial.

“No contexto da alegação, o dinheiro seria necessário para acudir a pagamentos devidos em tribunal, para evitar os referidos desfechos”, acrescenta a acusação.

Com base naquele argumentário, que sofreria “pequenas variações” conforme a circunstância e o interlocutor, os arguidos conseguiram que 29 ofendidos, nalguns casos marido e mulher, lhes entregassem, de 2016 a 2019, o montante global de 406.999 euros.

O MP diz que “parte substancial” deste montante financiou um “elevado” nível de vida económico do militar da GNR e da mulher.

Os arguidos estão ainda acusados de terem feito circular estas quantias por contas bancárias, com operações para dificultar a sua rastreabilidade, e de as terem reconvertido em inúmeros bens.

A leitura do acórdão está marcada para as 13:45.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Mais de 30 cantinas escolares de Guimarães fechadas devido a greve

Publicado

em

Por

Mais de 30 cantinas escolares de Guimarães estão hoje encerradas e cerca de quatro mil refeições ficaram por servir, devido à greve dos trabalhadores dos refeitórios escolares do concelho, de acordo com o sindicato.

O balanço da greve foi feito aos jornalistas por Francisco Figueiredo, do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte, após a manifestação de cerca de 70 trabalhadoras da empresa Uniself, que se concentraram na manhã de hoje em frente ao edifício da Câmara Municipal de Guimarães, exigindo melhores condições contratuais e salariais.

Empunhando cartazes como “aumentos salariais, já!, exigimos aumentos salariais, exigimos respeito pelos direitos, não ao horário parcial, exigimos horários completos”, as cerca de sete dezenas destas trabalhadoras também entoavam cânticos como “câmara [de Guimarães] escuta, os trabalhadores estão em luta”.

Segundo Francisco Figueiredo, a adesão à greve de hoje “foi uma grande resposta” à Uniself, empresa que “mantém contratos de grande precariedade com cerca de 150 dos 200 trabalhadores”, que exercem a atividade profissional nas cantinas das escolas do concelho de Guimarães, no distrito de Braga.

O dirigente sindical contou que, na segunda-feira, houve uma reunião com a Uniself, na qual a empresa “não apresentou qualquer proposta e se recusou a aumentar os salários precários da esmagadora maioria” destas profissionais, razão pela qual a greve se manteve.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Homem de 61 anos agride PSP e ameaça técnica que lhe tinha de trocar pulseira eletrónica em Guimarães

Publicado

em

Por

Um homem de 61 anos, foi detido, na madrugada desta terça-feira, em Guimarães, depois de ter ameaçado uma técnica dos Serviços da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, que estava destacada para trocar a pulseira eletrónica do suspeito.

De acordo com a PSP, o suspeito foi informado que se ia proceder à referida troca da pulseira, tendo o mesmo brandido um varão de madeira em direção à Técnica.

Neste sentido, foi-lhe ordenado para largar o varão, contudo nunca acatou as ordens dos Polícias, tendo ainda ferido um dos polícias com o respetivo varão.

Pelo exposto, foi o cidadão de 61 anos detido, sendo presente hoje no Tribunal Judicial de Guimarães.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

“É muito provável” que autocarro onde morreram peregrinos de Guimarães não tenha seguro -diz a APS

Publicado

em

Por

“É muito provável” que o autocarro, envolvido no acidente no qual morreram três pessoas este sábado, não tenha seguro, diz a Associação Portuguesa de Seguradores (APS), numa notícia avançada pelo JN.

De acordo com a mesma associação, no site da Autoridade de Supervisão de Seguros não consta qualquer “indicação da existência de seguro” deste veículo.

Para já, a Autoridade de Supervisão de Seguros ainda não se mencionou sobre o assunto, já que quer certificar-se primeiro se “empresa do autocarro não fez pouco antes do dia do acidente um seguro que, por qualquer motivo, não tenha sido ainda “descarregado” no sistema informático”, pode ler-se na mesma peça.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Operária com o salário mínimo condenada a pagar 60 euros de pensão de alimentos à filha de 21 anos em Guimarães

Publicado

em

Por

Uma mulher de Guimarães foi processada pela filha, de 21 anos, depois de estar ter saído de casa, apenas com 16 anos, alegando que não queria mais viver em pobreza, avança o JN.

À mãe, que aufere do salário mínimo, a filha, que agora vive com a madrinha, pediu uma pensão de 200 euros, mas o Tribunal de Guimarães condenou a progenitora a pagar-lhe apenas 90 euros mensais.

Depois de a mãe ter recorrido, este valor foi reduzido para 60 euros por mês.

De acordo com a mesma fonte, a jovem chegou a queixar-se que, enquanto em casa da sua mãe, a pobreza era tal que em alguns momentos o dinheiro não era suficiente para comprar comida.

Esta jovem, passou a receber a pensão do pai, falecido em 2015, de 232 euros, e exigiu este montante à mãe por estudar e alegar não ter como subsistir.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Idosa de 89 anos morre atropelada na EN 206 em Ronfe

Publicado

em

Por

Um atropelamento vitimou uma mulher, com 89 anos de idade. A mulher foi atropelada na Estrada Nacional 206, que liga Famalicão a Guimarães.

Segundo avança o Guimarães Digital, o acidente aconteceu ao início da noite deste sábado, em Ronfe, no concelho de Guimarães, na Rua de São Tiago.

De acordo com as informações avançadas, terá sido colhida por uma viatura ligeira de passageiros quando circulava naquela via, perto da sua casa. A vítima foi assistida no local pelos meios de socorro do INEM e conduzida ao Hospital de Braga, onde veio posteriormente a falecer. O condutor da viatura envolvida no acidente também sofreu ferimentos e teve de receber assistência hospitalar.

As circunstâncias em que ocorreu este atropelamento estão a ser investigadas pelos militares do Destacamento de Trânsito de Braga da GNR.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Tragédia na Mealhada: Guimarães chora a morte de três filhos da terra

Publicado

em

Por

FOTOS: FACEBOOK

O concelho de Guimarães está em choque com a morte de três pessoas devido a um trágico acidente que vitimou três filhos da terra. O autocarro onde seguiam na A1, ontem, partiu da freguesia de Figueiredo, Guimarães, rumo ao Santuário de Fátima.

Na colisão contra um poste morreram o motorista, uma catequista que ia a rezar o terço ao microfone na zona frontal do autocarro e um homem que habitualmente enjoava nas viagens e pediu para ir nos bancos frontais.

António Araújo (no meio da foto) é uma das vítimas mortais. Motorista e proprietário da empresa de autocarros Roda do Rei, tinha cerca de 60 anos, e era habitual ser ele a transportar os habitantes daquela freguesia durante os passeios anuais a Fátima.

Outra das vítimas é Emília Castro. Terá morrido por se encontrar na frente do autocarro a rezar o terço. Catequista e elemento do grupo coral, deixa duas filhas já adultas e um rapaz, ainda menor, avança “O Minho”. Trabalhava na empresa têxtil Somelos, em Guimarães.

A terceira vítima mortal, um homem, com cerca de 70 anos, também residia em Figueiredo, e acabou por morrer por estar no banco da frente, uma vez que enjoava nas viagens.

A circulação na A1 foi restabelecida depois de ter estado interdita ao longo de várias horas por causa do acidente que para além dos 3 mortos, causou ainda 5 feridos graves, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Colisão entre ligeiros deixa menina de 10 anos ferida gravemente em Guimarães

Publicado

em

Por

Uma criança de 10 anos ficou hoje com ferimentos graves na sequência de uma colisão entre duas viaturas ligeiras, no concelho de Guimarães, a qual provocou ainda dois feridos ligeiros, segundo fontes de socorro.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga, o acidente ocorreu na localidade de São Salvador de Briteiros, concelho de Guimarães, sublinhando que o alerta foi dado cerca das 08:15.

Os Bombeiros Voluntários das Taipas acrescentaram que a criança, “uma menina de 10 anos”, foi transportada para o Hospital de Guimarães em “estado grave”, enquanto as outras duas vítimas apresentavam “ferimentos ligeiros”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Guimarães: Acidente na variante de Creixomil provoca ferimentos numa mulher

Publicado

em

Por

FOTO: Ivo Borges/O MINHO

Uma colisão entre três veículos ligeiros provocou ferimentos numa mulher de 34 anos, esta manhã, na variante de Creixomil, em Guimarães.

O sinistro cerca das 09:15 horas e terá envolvido três viaturas ligeiros.

No local estiveram os Bombeiros de Guimarães, com uma ambulância. Esteve também a PSP, que organizou o trânsito, já que o acidente provocou longas filas na variante.

A vítima foi transportada para o Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães, com ferimentos considerados ligeiros, avança o Minho.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Guimarães

Crianças refugiadas da Ucrânia encontram paz praticando ginástica em Guimarães

Publicado

em

Por

Na academia de ginástica de Guimarães, Anzhelika Shyriaieva, de 11 anos, diz ter recuperado a “segurança e a “rotina de treinos” que perdera em Kharkiv, entre movimentos com maças, arcos ou cordas, aparelhos da ginástica rítmica.

Praticante desde os quatro anos, a ginasta atravessou a fronteira com a Polónia em 14 de março, ao “fim de 18 dias” da invasão em larga escala da Rússia e de bombardeamentos à segunda cidade mais populosa da Ucrânia, tendo percorrido a Europa de carro e chegado ao Minho em 05 de abril para treinar no Guimagym, clube que ocupa a infraestrutura.

“As duas coisas foram muito importantes para mim: sentir-me em segurança e voltar a ter uma rotina de treinos e de escola”, conta Anzhelika à Lusa, segundo a tradução da treinadora Adriana Castro, licenciada em educação física e mestre em desporto olímpico e profissional durante os seis anos que viveu em Kiev.

A viver em Portugal com a mãe, a ginasta que tem no “arco” o seu aparelho preferido diz-se “muito bem acolhida” por “pessoas muito simpáticas”, mas com recorrentes “saudades do pai”, que se manteve no seu país natal.

Das seis ginastas rítmicas de competição ‘acolhidas’ pelo clube vimaranense, Anzhelika é a única cuja treinadora na Ucrânia Adriana Castro não conhecia, tendo ficado a par do Guimagym através da base de dados criada pela federação ucraniana de ginástica, que indicava o clube “mais perto” do destino de refúgio de cada um dos interessados.

“A Anzhelika veio ter com uma amiga da mãe que está em Vizela, com futebolistas. Nessa base de dados, descobriram que o Guimagym tinha ginástica rítmica. Entraram em contacto connosco e acolhemo-la”, explica a treinadora.

Natural de Lisboa, Adriana Castro trabalha há quatro anos para o clube com cerca de mil praticantes, 23% dos quais de competição, emitindo agora as indicações em português e em russo.

Desde que o acolhimento de refugiados está em curso em Guimarães, a treinadora encetou contactos com “amigas e treinadoras na Ucrânia” para “acolher ginastas delas em Portugal”, mais propriamente num clube que oferece todas as “disciplinas gímnicas” e que já conta com 10 atletas ucranianos.

“Temos seis meninas na rítmica de competição, duas meninas na rítmica de representação, um menino na artística masculina e vamos receber uma menina para a acrobática”, enumera.

Adriana Castro está ainda envolvida no trabalho do Guimagym para providenciar “alojamento” e “alimentação” às famílias das ginastas, bem como para as matricular nas escolas, em colaboração com empresas vimaranenses que já assumiram “despesas mensais de água, luz e Internet” e com pais de outros atletas, que já disponibilizaram, por exemplo, um carro para transporte.

Apesar das “lágrimas nos olhos” quando se “fala no pai” de cada uma delas, a mestre em desporto realça que as seis ginastas de competição apareceram no Guimagym com “vontade de voltarem ao treino e de recuperarem a forma”, mas também com a “preocupação de terem perdido alguma capacidade física”.

“Quiseram logo treinar, apesar do cansaço da viagem, da confusão toda de chegar e de terem que se alojar. […] Portanto, a importância da ginástica na vida destas crianças é realmente muita. […] O clube só está a fazer a parte social de as deixar treinar e de lhes dar as melhores condições possíveis”, frisa.

Além de Anzhelika Shyriaieva, também Ailara Stadnyk, Oleksandra Riabets, Sofia Riabets, Miroslava Bespala e Sofia Smerteniuk competiam na Ucrânia, tendo esta última ginasta, de 15 anos, integrado a seleção principal do seu país.

“Saímos de Kiev logo no primeiro dia da guerra. Dirigimo-nos para a fronteira com a Polónia e estivemos lá um mês, a tentar perceber qual seria o próximo passo, até que contactámos a treinadora Adriana a partir da minha treinadora na Ucrânia. Chegámos na sexta-feira [08 de abril], fomos bem recebidos e deram-nos o que precisávamos”, detalha a mais velha das seis ginastas.

À espera que se concretize a filiação na Federação de Ginástica de Portugal, Sofia Smerteniuk acredita que “vai continuar a mostrar resultados” em Portugal, sentindo apenas falta dos avós paternos e do irmão de 18 anos, que ficou retido na fronteira com a Moldova.

“A minha avó materna está cá. O meu irmão de 18 anos chegou à fronteira e não o deixaram sair. Continua na cidade da fronteira com a Moldova e não consegue sair”, diz.

Ao lado, a mais jovem das ginastas, Miroslava Bespala, tem no arco o seu aparelho favorito e afirma ter sido recebida “com alegria” quer na escola, onde foi até ‘brindada’ com presentes, quer no Guimagym.

“Mal cheguei, queria muito começar a treinar. Mal comecei a treinar, voltei à rotina de ginástica e tudo de mau desapareceu da cabeça. Gosto muito de cá estar, sinto-me bem e só quero treinar e continuar na vida normal. […] Sinto saudades do pai, dos avós e dos bisavós que lá estão ainda”, conta ‘Mira’, de oito anos, oriunda da reconhecida escola de ginástica rítmica Deriugina, de Kiev.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Artigos Recentes

Desportohá 2 horas

FC Famalicão já conhece a data para os jogos na I Liga para a época 2022/2023

Ficou conhecido, esta terça-feira, o sorteio dos jogos para a I Liga de futebol português, a disputar na época de...

Famalicãohá 2 horas

Famalicão: Feira de Artesanato e Gastronomia realiza-se entre 02 e 11 de setembro

Regressa a Famalicão, entre os dias 02 e 11 de setembro a Feira de Artesanato e Gastronomia, para a sua...

Desportohá 6 horas

FC Famalicão renova com Samuel Lobato até 2026

A SAD do Futebol Clube de Famalicão informa ter chegado a acordo para arenovação de contrato com Samuel Lobato. O...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: Dois homens de 67 e 38 anos detidos por condução com excesso de álcool

Dois homens de 67 e 38 anos foram detidos, esta terça-feira, pela PSP, em Famalicão, por condução sob o efeito...

Desportohá 9 horas

Famalicão garante primeiros lugares na VII Meeting Internacional Senhora da Agonia

No passado sábado, 2 de julho, decorreu a sétima edição da Meeting Internacional Sra. da Agonia, organizada pela Associação de...

Paíshá 10 horas

Portugal já recebeu as primeiras 2.700 doses da vacina contra a varíola dos macacos

Portugal já recebeu as primeiras 2.700 doses de vacinas contra o vírus Monkeypox, adquiridas pela Comissão Europeia para serem distribuídas...

Famalicãohá 11 horas

Famalicão: Tribunal adia processo de alunos proibidos de frequentar Cidadania

O Tribunal de Família e Menores de Vila Nova de Famalicão adiou hoje a audição das testemunhas no processo de...

Paíshá 11 horas

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal, a médio ou longo prazo, e 73% já...

Paíshá 11 horas

Ministério Público quer homem proibido de ter animais de companhia durante seis anos

O Ministério Público do Montijo acusou um homem de 22 crimes de morte e maus tratos a animais e pediu...

Famalicãohá 11 horas

Famalicão adere ao movimento “Julho Sem Plástico”

A Câmara de Famalicão decidiu associar-se ao movimento internacional “Julho Sem Plástico”, que desde 2011 promove a redução da utilização...

pub

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES