Siga-nos nas redes

Braga

Hospital de Braga registou 102 casos de violência sobre profissionais só em 2021

Publicado

em

O Hospital de Braga registou, em 2021, um total de 102 situações de violência sobre profissionais de saúde, o que significa um aumento de 25% face ao ano anterior, anunciou hoje o presidente do Conselho de Administração.

Falando no lançamento da campanha “Braga respeita quem cuida”, João Porfírio Oliveira sublinhou que aquele número supera as notificações registadas no período pré-pandemia de covid-19.

“A violência no setor da saúde tem um elevado impacto e provoca importantes repercussões nas instituições hospitalares, afetando o desempenho dos profissionais e a qualidade da prestação de cuidados, pelo que a sua diminuição se revela um desafio não só em Portugal, como em todo o mundo”, defendeu.

Nesse sentido, o Hospital de Braga tem vindo a implementar diversas medidas que visam prevenir a violência, física e psicológica, no local de trabalho e apoiar as vítimas, como a criação do código de boa conduta “Prevenção e Combate ao Assédio no Trabalho”, a otimização da plataforma de registo de eventos adversos e a promoção da notificação por parte dos profissionais de saúde.

Segundo João Porfírio Oliveira, os balcões de atendimento dos internamentos e as consultas externas são dos locais mais sensíveis, pelo que foram dotados de botões de pânico.

O hospital promoveu ainda a reformulação dos gabinetes de consulta, para assegurar que existe sempre “um ponto de fuga” para o profissional, bem como a colocação de acrílicos nos balcões de atendimento das consultas externas.

Foi também implementado um sistema de botão de pânico portátil nos Serviços de Psiquiatria e de Urgência de Obstetrícia, um projeto-piloto que se pretende alargar para outros serviços do hospital.

O hospital também criou o Gabinete de Apoio ao Profissional.

“Não obstante, sentimos que é necessária uma ampla consciencialização da comunidade para os impactos da violência no setor da saúde, a sensibilização da sociedade para prevenção deste fenómeno e o incentivo da notificação de eventos adversos por parte dos profissionais de saúde.

Nesse sentido, foi hoje lançada a campanha “Braga respeita quem cuida”, que junta o hospital, a PSP, a Câmara, o Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES) Cávado 1, o Sporting Clube de Braga, os Transportes Urbanos de Braga (TUB) e a Autoridade para as Condições do Trabalho.

A campanha passará pela colocação de cartazes de sensibilização em diversos espaços do hospital e em todos os ecrãs dos autocarros dos TUB, pela colocação de ‘outdoors’ e mupis por toda a cidade de Braga, a realização de uma formação da PSP para os profissionais de saúde do hospital e uma ação conjunta, em dia de jogo, com o Sporting Clube de Braga.

“Sabemos que o contexto da prestação de cuidados de saúde pode gerar ambientes vulneráveis, causadores de consequências para a saúde física e mental dos nossos profissionais, sendo por isso necessária uma ativa vigilância dos riscos associados e prontas ações para os mitigarmos”, disse ainda João Porfírio Oliveira.

Segundo números da Direção-Geral da Saúde, hoje mencionados na apresentação da campanha, 50% dos profissionais de saúde são vítimas, por ano, de violência física ou psicológica.

Em Portugal, por dia, pelo menos quatro profissionais de saúde são agredidos.

No ACES Cávado 1, e segundo o diretor executivo, Domingos Sousa, um inquérito feito há cerca de dois meses concluiu que 56% dos profissionais que ali exercem já foi vítima de violência.

Em 53% dos casos tratou-se de violência verbal, havendo ainda assédio moral (24%), violência física (10%) e assédio sexual (4%).

“Começa a ser uma situação avassaladora”, referiu Domingos Sousa.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Braga

Bosch de Braga passa a desenvolver ‘software’ para sistemas de segurança automóvel e cria equipa de 20 engenheiros

Publicado

em

A Bosch vai criar, em Braga, uma nova equipa de desenvolvimento de ‘software’ para sistemas de segurança automóvel, concretamente airbags e travões, anunciou hoje aquela multinacional alemã.

Em comunicado, a Bosch refere que a nova equipa será criada no início de 2023 com cerca de 20 engenheiros de ‘software’, mas o objetivo passa por recrutar mais 60 perfis especializados até ao final do próximo ano.

A nova equipa será responsável por desenvolver sistemas de ‘software’ embebido para airbags e travões de última geração para a mobilidade do futuro, tecnologias que, acrescenta a empresa, “vão representar um marco na inovação e no futuro dos sistemas de segurança de veículos de passageiros, bem como nos futuros veículos autónomos”.

“A partir de Braga, vamos contribuir para o objetivo de continuar a salvar vidas, tornando a condução mais segura e confortável”, refere Carlos Ribas, representante da Bosch em Portugal e administrador técnico da Bosch em Braga.

Para a instalação desta nova área de I&D em Braga, a Bosch vai reforçar as suas equipas com perfis especializados em engenharia de software, estando agendado para 13 e 14 de janeiro um evento de recrutamento do qual os participantes poderão sair já com uma proposta de trabalho.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Criança de 6 anos perde a vida após queda de 2.º andar de prédio em Braga

Publicado

em

Uma criança de seis anos perdeu a vida, esta sexta-feira, depois de ter caído do segundo andar de um prédio, na freguesia de Lamaçães, em Braga.

O óbito foi declarado no local pelas equipas de socorro.

Uma unidade de intervenção psicológica foi destacada para o local para apoiar os familiares da criança.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

GNR apreende 380 litros de aguardente em Fafe no valor de 4 mil euros

Publicado

em

A GNR apreendeu na terça-feira, em Fafe, no distrito de Braga, 380 litros de aguardente no valor de quatro mil euros, adiantou hoje esta força policial.

Em comunicado, a GNR refere que, além desta apreensão, foi constituído arguido um homem, de 47 anos.

No âmbito de uma investigação por introdução fraudulenta no consumo, que decorria há cerca de dois meses, os militares realizaram buscas numa destilaria e armazém.

Durante as mesmas, os militares detetaram aguardente armazenada em local não autorizado pela autoridade aduaneira competente, “escapando” deste modo às obrigações tributárias de declaração e pagamento dos impostos incidentes, referiu.

“O valor da aguardente apreendida ascende a quatro mil euros, sendo que a sua comercialização ilícita teria causado um prejuízo ao Estado de cerca de cinco mil euros”, frisou a GNR.

A GNR apreendeu, ainda, um alambique composto por duas colunas de cobre.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Solução que permite a deteção precoce de doenças respiratórias desenvolvida na Universidade do Minho

Publicado

em

Uma spin-off da Universidade do Minho desenvolveu uma solução que permite a deteção precoce de doenças respiratórias e, dessa forma, “salvar vidas”, anunciou a Agência Nacional de Inovação (ANI).

Em causa o eRDT IPLEMEXED, projeto que venceu o Born from Knowledge (BFK) Awards, atribuído na terça-feira pela ANI, no âmbito do Altice International Innovation Award.

Em comunicado, a ANI refere que aquele projeto permite fazer em casa e em apenas 20 minutos o diagnóstico de doenças respiratórias, que até aqui demorava entre dois e sete dias e era feito em contexto hospitalar.

Desenvolvida pela IPLEXMED, uma start-up de Braga que conta com parceiros como a Universidade do Minho e o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a solução apresenta uma plataforma de diagnóstico não invasiva, em contexto doméstico, de infeções respiratórias clínicas.

“Existem doenças que não deixam muita margem de manobra para diagnósticos, levando muito tempo a marcar exames. A solução da IPLEXMED é portátil, oferecendo resultados rápidos e práticos. O sistema funciona com um cartucho que recolhe amostras de saliva, por exemplo, inserido no módulo, que por sua vez é ligado ao PC, acedendo à sua base de dados”, explica o comunicado.

A solução tem sensores de grafeno que capturam moléculas, dando resultados em 20 minutos.

Pode ser aplicada a qualquer pessoa, reduzindo de dias para minutos a deteção precoce de doenças, salvando dessa forma vidas.

O negócio da IPLEXMED é fornecer os equipamentos a centros de saúde, mas também diretamente aos pacientes.

A tecnologia consegue fazer diferentes análises com apenas uma amostra.

Atualmente, há cerca de mil milhões de pessoas que sofrem de doenças respiratórias crónicas.

Destas, aproximadamente 380 milhões são diagnosticadas com doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), a terceira causa de morte em todo o mundo.

“Doentes de doenças pulmonares crónicas são altamente vulneráveis a bactérias multirresistentes, a principal causa de exacerbação dos sintomas e de morte”, remata o comunicado, para relevar a importância da deteção precoce.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

ASAE apreende mais de 60 mil artigos de contrafação em Braga à venda no Facebook

Publicado

em

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu, em Braga, mais de 60.000 euros em artigos contrafeitos, que estavam à venda no Facebook, e o suspeito pela prática do crime ficou sujeito ao termo de identidade e residência.
Em comunicado, a ASAE detalhou que foram apreendidos 3.800 artigos contrafeitos, entre vestuário, calçado desportivo, marroquinaria e perfumes, num valor total de 60.400 euros.

Foram ainda apreendidos 2.400 euros em dinheiro.

As buscas, que visaram um domicílio, um armazém e três viaturas, decorreram em Braga, no âmbito de um processo-crime em investigação pela venda de contrafação através da rede social Facebook.

“Foi também realizada uma pesquisa de dados informáticos no telemóvel do suspeito, alegadamente usado para a prática do crime de investigação”, referiu.

Segundo a mesma nota, muitos dos artigos já tinham a indicação do nome do comprador, “evidenciando o elevado volume de vendas praticado e a elevada procura da página de Facebook”.

O suspeito foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência.

“A ASAE continuará a acompanhar o fenómeno da venda de contrafação ‘online’, promovendo a proteção da propriedade industrial e intelectual dos titulares das marcas lesadas e garantindo a proteção dos consumidores”, assegurou.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

PS diz ter “sérias suspeitas” da responsabilidade do município na tragédia de Esposende

Publicado

em

O Partido Socialista (PS) de Esposende disse hoje ter “sérias suspeitas” de que a Câmara e o seu presidente “têm responsabilidade” na derrocada registada na quarta-feira em Palmeira de Faro e que matou dois jovens.

Em comunicado, o PS acrescenta que vai solicitar à Procuradoria-Geral da República que peça ao Laboratório Nacional de Engenharia Civil para “efetuar uma perícia que determine o que efetivamente ocorreu”.

Segundo os socialistas, a responsabilidade da Câmara poderá ter a ver com o licenciamento de uma casa “recentemente edificada, situada num plano superior, cuja parte do logradouro ruiu sobre a casa onde se encontravam as vítimas”.

O deslizamento de terras e pedras de grandes dimensões registado na madrugada de quarta-feira atingiu uma habitação, registando-se a morte de dois jovens de 22 anos.

Nesse mesmo dia, em comunicado, a Câmara de Esposende (liderada pelo PSD) fez saber que o processo de licenciamento da casa atingida “decorreu com normalidade”, adiantando desconhecer qualquer reclamação do proprietário quanto a eventuais situações de risco.

O município, no distrito de Braga, acrescentou que a habitação está inserida numa operação de loteamento datada de 1994, constituída por 14 lotes.

“O processo de licenciamento desta habitação decorreu com normalidade, desconhecendo-se a existência de qualquer reclamação apresentada pelo proprietário desta habitação quanto a eventuais situações que pudessem pôr em perigo a mesma”, lia-se no comunicado.

Hoje, a RTP noticiou que alguns moradores, entre os quais se encontravam os proprietários da casa afetada, reportaram à Câmara, há mais de um ano, os perigos do talude decorrente da construção de uma moradia no cimo do monte.

Houve mesmo uma reunião nos Paços do Concelho em que chegou a ser colocada a hipótese de instalação de uma rede de contenção, mas em termos práticos o que saiu foi apenas uma sensibilização para a necessidade de limpeza das escarpas.

Ao canal televisivo, o presidente da Câmara, Benjamim Pereira, disse que o município “não tem legitimidade” para intervir naquele processo, por em causa estarem terrenos privados, e alegou que qualquer intervenção teria de ser feita pelos proprietários dos lotes.

O processo de licenciamento da moradia no topo do monte, sublinhou, foi “completamente legal”, incluindo o projeto de estabilidade.

A propósito, disse que os projetos de especialidade, incluindo os de estabilidade, são desenvolvidos por “projetistas qualificados” que assinam o respetivo termo de responsabilidade e que, dessa forma, assumem toda a responsabilidade pelos mesmos.

No comunicado de hoje, o PS diz que a Câmara de Esposende “é conhecida pelas facilidades, concedidas a alguns, permitindo construções em cima de linhas de água, sobre escarpas, sobre dunas primárias, em violação de planos de ordenamento, tudo sem que até agora as entidades competentes tenham agido administrativa e criminalmente, em punição de inúmeras ilegalidades”.

Os socialistas rematam dizendo que, em Esposende, “a lei tem sido de aplicação meramente facultativa, consoante as vontades da Câmara”.

“Exigimos que, desta vez, se vá até às últimas consequências”, apelam.

A Lusa contactou o presidente da Câmara de Esposende, que não quis prestar quaisquer declarações.

Na quinta-feira, um dia depois da derrocada, a autarquia decidiu proibir o acesso à zona afetada, o que implicou o realojamento dos moradores nas oito moradias ali existentes.

No sentido de aferir as condições de segurança e sustentabilidade dos terrenos da área afetada, o município entendeu ainda avançar com a realização de um estudo geotécnico, a desenvolver por técnicos da Universidade do Minho.

Só após esse trabalho é que serão definidos os “eventuais passos que se seguirão”, nomeadamente o regresso das pessoas às suas habitações.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Funeral de Susana e Fábio realiza-se este sábado

Publicado

em

Realiza-se este sábado, na igreja nova de Vila Frescainha São Pedro, o funeral de Susana Gonçalves e Fábio David Veloso, o casal de 22 anos que perdeu a vida, na sequência de um deslizamento de terras em Esposende.

As cerimónias fúnebres realizam-se às 15 horas.
Os seu corpos seguem depois para o crematório do Vale do Ave, em Famalicão.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Acidente com autocarro deixa várias crianças feridas em Fafe

Publicado

em

Um autocarro que transportava crianças para a Escola Básica 2,3 padre Joaquim Flores, em Fafe, terá colidido com uma habitação, resultando em vários feridos, de acordo com o jornal O Minho.

Tudo terá acontecido quando a parte lateral do veículo embateu contra a habitação, estilhaçando os seus vidros, que atingiram as crianças, que ficaram ligeiramente feridas.

Assim, o autocarro terá seguido o seu percurso até à escola, onde as crianças afetadas recebem agora assistência médica.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Portugal inteiro chora com a morte de Fábio e Susana após tragédia em Esposende

Publicado

em

Fábio David e Susana Gonçalves, ambos com 22 anos, faleceram, na madrugada desta quarta-feira, na sequência de uma derrocada de terras, na freguesia de Palmeira de Faro, em Esposende, deixam uma filha com dois anos de vida.

Nas redes sociais, o Arcebispo de Braga, D. José Cordeiro, reagiu à tragédia afirmando que “é com grande consternação e profunda tristeza que tomámos conhecimento da catástrofe que se abateu esta madrugada em Palmeira de Faro, Esposende, provocando a morte de dois jovens, vítimas de um deslizamento de terra. A Arquidiocese de Braga de Braga e a Paróquia de Santa Eulália de Palmeira de Faro, nas pessoas do seu arcebispo, D. José Cordeiro e pároco, Pe. Armindo Patrão, desejam endereçar profundas condolências e solidariedade aos familiares dos falecidos. Rezamos por estes dois jovens defuntos e familiares. O Senhor dê força à família e aos fiéis da Paróquia de Santa Eulália de Palmeira de Faro e, na sua infinita misericórdia, conceda a paz eterna a estes dois jovens”, escreveu.

Susana tinha obtido recentemente a sua licenciatura no Instituto Politécnico de Viana do Castelo que, nas últimas horas, manifestou também os seus sentimentos, perante esta inesperada tragédia.

Foto: Redes Sociais/DR

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Já começou operação de remoção dos corpos das vítimas soterradas em Esposende

Publicado

em

As operações para a remoção dos corpos das duas vítimas de um deslizamento de terras em Palmeira de Faro, Esposende, já começaram, mas não há qualquer previsão temporal para a conclusão dos trabalhos, disse hoje fonte da Proteção Civil.

O 2.º comandante distrital de Operações e Socorro de Braga, Rui Costa, adiantou que já foram removidas as pedras que se encontravam a um nível superior da habitação atingida pelo deslizamento e que apresentavam risco iminente de queda.

“Agora, está-se a fazer o escoramento desde a cave até ao primeiro andar do edifício, para aceder com segurança ao local onde se encontram os cadáveres. São manobras muito minuciosas, quase como um trabalho de filigrana, não é possível fazer qualquer previsão temporal”, acrescentou.

Um deslizamento de terra e de pedras de grandes dimensões em Palmeira de Faro, no concelho de Esposende, atingiu na madrugada de hoje uma habitação unifamiliar, em que se encontravam seis pessoas.

Dois jovens de 22 anos que se encontravam no primeiro piso morreram.

As restantes pessoas – um casal entre os 40 e os 50 anos e duas crianças, de 02 e 12 anos, foram retirados ilesos.

O alerta para o deslizamento de terra foi dado às 3:55.

Fotos: E24/DR

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

pub

Artigos Recentes

Desportohá 7 horas

Mundial 2022: Portugal vence Suíça por 6-1 e está nos quartos de final da competição

A seleção portuguesa de futebol qualificou-se hoje para os quartos de final do Mundial de 2022, ao golear a Suíça...

Famalicãohá 9 horas

Desespero nas urgências de Famalicão. Espera já ultrapassa oito horas

O relato chega-nos de vários doentes que estão, esta terça-feira, dia 6 de dezembro, na sala de espera das urgências...

Famalicãohá 11 horas

Famalicão: Atropelamento em Bente Cardal

Na tarde desta terça-feira ocorreu um atropelamento em Bente Cardal, junto à Ribapão. Os Bombeiros de Famalicão foram acionados, tendo...

Paíshá 18 horas

Agricultura vai continuar com dificuldades mesmo que a inflação pare

“Mesmo que a inflação pare”, o preço dos produtos agrícolas aumentará “durante algum tempo”, adverte o líder da PAC, que...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: Partido Chega promoveu debate sobre situação política no país

No dia 1 de dezembro, a Comissão Política Concelhia do Partido Chega de Famalicão, organizou uma palestra inserida no seu...

Famalicãohá 19 horas

Famalicão: Chef Álvaro Costa traz doces e outros sabores de Natal à Praça-Mercado

O Chef Álvaro Costa, que ao longo deste ano assumiu a função de Chef residente da cozinha experimental da Praça...

Desportohá 19 horas

Grupo Desportivo de Natação de Famalicão sobe à 1.ª Divisão Nacional

O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, fez uma vez mais história nos Campeonatos Nacionais de Clubes, este fim de...

Desportohá 19 horas

Famalicão: Conheça os resultados da Divisão de Honra da AF Braga

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a décima-primeira jornada da Divisão de Honra da...

Desportohá 19 horas

Famalicão: Conheça os resultados do Distrital da 1ª Divisão

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a nona jornada do Distrital da primeira divisão...

Desportohá 19 horas

Famalicão: Conheça os resultados da 13ª jornada do Pró Nacional da AF Braga

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a 13ª jornada do Pró Nacional da AF...

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES