Siga-nos nas redes

Região

Covid-19: 55 infetados no lar da Misericórdia de Ponte de Lima

Publicado

em

Mais sete utentes e 11 funcionários do Centro Comunitário de Arcozelo, em Ponte de Lima, viram hoje confirmada a infeção por SARS-CoV-2, elevando para 55 o total de casos de covid-19 naquela instituição, disse o provedor da Misericórdia.

Contactado pela agência Lusa, Alípio de Matos referiu que os casos hoje confirmados resultam dos testes realizados na sexta-feira, naquela Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI).

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima, no distrito de Viana do Castelo, adiantou dos 32 utentes infetados, há mais sete com a doença causada pelo novo coronavírus.

“A maioria dos utentes apresenta sintomas ligeiros do ponto de vista respiratório e gastrointestinal”, afirmou Alípio de Matos, referindo que “dois utentes estão internados no hospital e quatro estão negativos”.

Dos 38 trabalhadores, com os resultados hoje conhecidos 17 estão infetados.

Na semana passada, a instituição registou a primeira morte de uma utente de 92 anos, infetada por SARS-CoV-2.

Questionado sobre a outra ERPI da Misericórdia, o lar Cónego Correia, disse que a situação está “estabilizada”. No total há 24 utentes e oito funcionários infetados com o novo coronavírus.

Na sexta-feira, Alípio de Matos disse à Lusa que de “um universo de 91 idosos, foram efetuados testes a 90 idosos, tendo em conta que um utente está hospitalizado, pelo agravamento da sua situação clínica, sem qualquer relação com o vírus SARS-CoV-2”.

Já dos 57 funcionários da instituição testados, oito estão infetados.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.313.471 mortos resultantes de mais de 54 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.381 pessoas dos 217.301 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Braga

Braga já acendeu as luzes de Natal

Publicado

em

Por

“A Cidade de Braga iluminou-se com a magia do Natal”. É desta forma que é descrito na página oficial do Município de Braga o momento que este ano se reveste de particular importância.

“Num ano particularmente difícil para todos os bracarenses, fruto da situação de pandemia que se vive, a iluminação de Natal é uma forma de transmitir uma mensagem de esperança e um contributo para a dinamização do comércio tradicional”, refere a autarquia bracarense.

A Árvore de Natal, localizada na Praça da República, interage, num jogo de luz e som, com a fachada da Arcada iluminada. A decoração de Natal nasce da forma de um círculo divertido e dinâmico que se espalha pela Cidade, levando consigo a luz e trazendo calor, alegria e proximidade às ruas, praças e avenidas que decora.

FOTOS: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Braga

Hospital de Braga tem 100 doentes internados, 25 nos cuidados intensivos

Publicado

em

Por

O Hospital de Braga tem cerca de 100 doentes Covid-19 internados, 25 nos cuidados intensivos, revelou o diretor clínico Jorge Marques ao Diário do Minho.

Este admitiu ainda que “houve um aumento no mês de novembro de doentes covid-19, quer críticos, quer aqueles doentes classificados como moderados” mas que “na última semana a situação estabilizou”, esclareceu o profissional à mesma fonte.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Economia

ASAE apreende artigos contrafeitos no norte no valor de 1.5 milhões de euros

Publicado

em

Por

Este sábado foi anunciada pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) uma apreensão de 288.000 artigos contrafeitos que totalizou 1,5 milhões de euros. Este é o resultado de oito fiscalizações nos concelhos de Matosinhos, Fafe, Esposende, Santarém, Vila do Conde e Vizela, levadas a cabo nas últimas semanas no âmbito do combate à contrafação.

Entre os 288.000 artigos, encontravam-se peças de vestuário, máscaras, óculos de sol, relógios, perfumes, diversos artigos de marroquinaria, etiquetas (cartonadas e têxteis) e botões com marcas apensas.

De acordo com a ASAE, os mandados foram executados no âmbito de quatro inquéritos que correm trâmites nas respetivas comarcas, tendo ainda sido instaurados cinco novos processos-crime por contrafação e venda ou ocultação de produtos contrafeitos. Foram ainda constituídos quatro arguidos, alguns dos quais com histórico reincidente na prática de crime, tendo sido sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

jornal opinião pública

fama rádio

Artigos recentes

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais vistos