Siga-nos nas redes

Sociedade

SIM acusa Governo de atraso na divulgação da lista de suplentes para vacinação

Publicado

em

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) lamentou que “só hoje” o Ministério da Saúde tenha mandado realizar uma lista de “suplentes” prioritários para vacinação contra a covid-19 para evitar a má utilização das vacinas.

O Ministério da Saúde considerou hoje “inaceitável” qualquer utilização indevida das vacinas, alertando que este ato pode ser “criminalmente punível”, e pediu à ‘Task-Force’ que prepare uma lista de outras pessoas prioritárias a quem poderão ser administradas caso a pessoa inicialmente definida não a possa tomar, uma situação que deve ser devidamente reportada.

“A nossa surpresa é só agora, mais de seis meses depois de se saber que se iria realizar um plano de vacinação, que o Ministério da Saúde tenha obrigado a que uma coisa básica seja posta no terreno”, disse à agência Lusa o secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha.

Para o dirigente sindical, esta situação é “muito simples” de resolver: “Havendo, por exemplo, 30 vacinas disponíveis numa instituição, o que se tem de fazer é criar uma bolsa de suplentes para esse lote de vacinas”.

Isto porque pode haver um imprevisto e a pessoa que estava para ser vacinada não poder e chama-se um suplente e a outra pessoa será vacinada noutra altura, explicou Roque da Cunha, sublinhando que assim “não haverá desperdício de vacinas”.

“Mas mais vale tarde do que nunca e mais uma vez apelamos que se planeie, que se trabalhe e que se evite a propaganda política em relação às vacinas”, defendeu.

Jorge Roque da Cunha apelou ainda ao Ministério da Saúde que publique o número de vacinas por locais e a previsão, ainda que aproximada, de quando se irá completar a vacinação prioritária dos profissionais de saúde nos hospitais e centros de saúde.

Para Roque da Cunha, “é fundamental que, num processo onde há carência de vacinas, onde as farmacêuticas estão a atrasar-se com os prazos que se comprometeram, onde há uma grande pressão para vacinar o mais rapidamente possível para debelar a pandemia, exista clareza, transparência e seriedade”.

Por isso, apelou ao Ministério da Saúde que publique o número de vacinas por locais e a previsão, ainda que aproximada, de quando se irá completar a vacinação prioritária dos profissionais de saúde por hospitais e centros de saúde.

“Só dessa forma poderemos demonstrar que só pouco mais de um terço dos profissionais de saúde” fizeram primeira dose da vacina nos grandes hospitais e centros de saúde e que na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Cruz Vermelha e SAMS ainda não há data prevista para vacinação, assim como nos consultórios privados.

O Ministério da Saúde determinou hoje que “a ‘Task-Force’ reforce instruções para que as entidades responsáveis pela operacionalização do plano preparem, de antemão, uma lista de outras pessoas prioritárias a quem poderão administrar as vacinas, no caso de impossibilidade superveniente de alguma das pessoas inicialmente definidas, devendo, ainda, tal circunstância ser devidamente reportada”.

O comunicado do Ministério da Saúde surge depois de terem sido conhecidas situações de pessoas que não estariam entre os grupos prioritários da primeira fase de vacinação.

Estas situações terão ocorrida na delegação do Norte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e na Segurança Social de Setúbal.

A covid-19 já matou em Portugal 12.482 pessoas dos 720.516 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde hoje divulgados.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

Famalicão

Desespero nas urgências de Famalicão. Espera já ultrapassa oito horas

Publicado

em

O relato chega-nos de vários doentes que estão, esta terça-feira, dia 6 de dezembro, na sala de espera das urgências do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) de Famalicão.

Segundo o relato de um utente, há pessoas que foram atendidas pela triagem às 11h00 da manhã, e mesmo com pulseira amarela, continuam, passadas oito horas, na sala de espera sem serem vistas por um médico.

“Cheguei aqui às 15h00 e fui chamado pela triagem e até agora (19h00) estou à espera. Tenho pulseira amarela. É uma vergonha. Está tudo parado e só chamam pessoas para a triagem”, relatou à FamaTV o mesmo utente, que nos enviou as imagens.

Segundo o mesmo doente, o mesmo caos está instalado nas urgências pediátricas, com dezenas de crianças na sala de espera.

A FamaTV tentou, entretanto, o contacto com o administrador do CHMA, António Barbosa, até ao momento sem sucesso.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Agricultura vai continuar com dificuldades mesmo que a inflação pare

Publicado

em

“Mesmo que a inflação pare”, o preço dos produtos agrícolas aumentará “durante algum tempo”, adverte o líder da PAC, que antecipa o encerramento de mais explorações agrícolas em 2023 devido aos custos de electricidade.

Eduardo Oliveira e Sousa adverte que os preços ao consumidor dos produtos agrícolas continuarão a subir “durante algum tempo, mesmo que a inflação pare”, e apenas um “milagre” veria o seu regresso aos valores de um ano atrás. “É natural que continuem a subir durante algum tempo para amortizar a diferença de velocidade entre o aumento do custo de produção e o valor de venda desse mesmo produto”, diz o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (PAC).

Numa entrevista ao Jornal de Negócios e à Antena1, o porta-voz afirma que muitas explorações ligadas à pecuária já fecharam e que “outro tipo de falência, associada à conta de electricidade” está a chegar, quando fazem as contas no final do ano.

Acrescentou que, apesar da chuva que caiu nas últimas semanas, no sul do território a situação de escassez está longe de ser superada, e o líder da PAC critica o Ministro da Agricultura pelo facto de, ao contrário dos espanhóis, os agricultores portugueses ainda não terem recebido “um euro” de apoio relacionado com a seca. Ele assinala a falta de “capacidade política e técnica” de Maria do Céu Antunes para resolver este problema – e igualmente de capacidade técnica quando se trata de gerir o Plano Estratégico para a Política Comum (PEPAC).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Partido Chega promoveu debate sobre situação política no país

Publicado

em

No dia 1 de dezembro, a Comissão Política Concelhia do Partido Chega de Famalicão, organizou uma palestra inserida no seu Ciclo de Jornadas Políticas, que teve como orador o jovem estudante de Ciências Políticas, youtuber e influencer, Gonçalo Sousa.

Saiba mais em OPINIAOPUBLICA.PT

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Chef Álvaro Costa traz doces e outros sabores de Natal à Praça-Mercado

Publicado

em

O Chef Álvaro Costa, que ao longo deste ano assumiu a função de Chef residente da cozinha experimental da Praça – Mercado Municipal de Famalicão, vai realizar neste mês de dezembro dois showcookings com preparação de sugestões para a mesa de Natal.

A primeira sessão decorreu no passado sábado, 3 de dezembro, com a preparação de aletria com lima e pera. No dia 10 de dezembro a sessão repete-se, mas com a preparação de um Arroz de Galo com Figos Secos.

O programa “Chef Residente” é um programa que decorreu ao longo do ano, com uma ligação profunda à gastronomia e ao território.

O showcooking é de participação gratuita e começa às 16h00.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

IKEA aumenta salário de entrada para os 1.000 euros em Portugal

Publicado

em

A Ikea Portugal aumentará o salário mínimo inicial para todos os empregados, na secção de retalho, de 750 euros para 1.000 euros brutos mensais (14.000 euros anuais).

Segundo a ECO, esta actualização salarial, que se aplica agora a todos os empregados a tempo inteiro do Grupo Ingka – que detém a marca – e entra em vigor em Janeiro de 2023, é superior ao Salário Mínimo Nacional (SMN), que deverá aumentar dos atuais 705 euros para os 760 euros em Janeiro de 2023.

“Trabalhamos diariamente para ter uma oferta completa e relevante de compensação e benefícios, dos quais o salário faz parte. Nos últimos anos, temos feito um esforço constante para aumentar os rendimentos e apoiar os empregados, e este é mais um exemplo disso e mais um passo para garantir o bem-estar dos nossos 2.800 empregados de retalho e a estabilidade dos seus rendimentos”, diz Cláudio Valente, gestor de pessoas & cultura da Ikea Portugal.

O novo salário base é adicionado ao subsídio alimentar, que também foi recentemente actualizado para seis euros, seguro de saúde, ajuda parental, e pagamento de bónus – sempre que os objectivos empresariais são alcançados.

A decisão de melhorar as condições de trabalho na empresa foi motivada pelo aumento do custo de vida, bem como pelo contexto cada vez mais competitivo para o talento no sector retalhista. O retalhista acelerou assim o investimento previsto na actualização salarial, em 5,9 milhões de euros.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Praça-Mercado de Famalicão recebe Comunidades [en]Coro e Mostras Comunitárias de Natal

Publicado

em

As Comunidades [en]Coro estão de regresso e têm protagonizado concertos de Natal na Praça – Mercado Municipal. Até ao próximo dia 18 de dezembro, vão subir ao palco do mercado municipal cerca de 10 coros comunitários famalicenses com atuações aos domingos e feriados, pelas 16h00 e as 17h00. A novidade deste ano, vai para as Mostras Comunitárias de Natal, que acontecem em simultâneo, em redor do recinto dos concertos, das 13h30 às 18h30.

A iniciativa Comunidades [en]Coro é desenvolvida pelo Município de Vila Nova de Famalicão através das Comissões Sociais Inter-Freguesias (CSIF) do concelho desde 2019, e conta este ano, pela primeira vez, com a presença de artesãos, produtores e associações locais, numa autêntica ode às comunidades de freguesia famalicenses.

As atuações arrancaram no passado dia 1 de dezembro, com a atuação da CSIF da Área Urbana (Famalicão, Calendário, Antas, Abade de Vermoim, Brufe e Gavião) e da CSIF de Lousado, Esmeriz e Cabeçudos, tendo-se seguido as atuações dos coros comunitários da CSIF de Gondifelos, Cavalões, Outiz e Louro e da CSIF de Bairro, Carreira, Bente, Delães, Ruivães e Novais, ontem, dia 4 de dezembro.

Já os próximos concertos têm lugar no dia 8 de dezembro e serão protagonizados por cidadãos das CSIFs de Vale do Pelhe (Cruz, Vale S. Cosme, Telhado, Portela, Requião e Vale S. Martinho), e de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege. Segue-se o domingo, dia 11, em que atuam as comunidades das CSIFs de Fradelos, Ribeirão e Vilarinho das Cambas e de Landim, Avidos, Lagoa e Seide. A iniciativa termina no dia 18 de dezembro com os coros da CSIF de Vale do Este (Arnoso Sta. Maria, Arnoso Sta. Eulália, Sezures, Lemenhe, Mouquim, Jesufrei e Nine) e da CSIF de Castelões, Oliveira S. Mateus, Oliveira Sta. Maria, Riba de Ave e Pedome.

De referir que os concertos das Comunidades [en]Coro estão a ser transmitidos em direto no site do Município em www.famalicao.pt/diretos e na página de facebook oficial em www.facebook.com/municipiodevnfamalicao.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Tribunal pode decidir esta sexta-feira se irmãos de Famalicão ficam sob tutela da escola. Pai pede que o apoiem na audiência

Publicado

em

Está marcado para esta sexta-feira, no tribunal de Famalicão, uma audiência em que poderá ficar decidido se os dois irmão famalicenses, que faltaram sistematicamente às aulas de Cidadania por ordem do pai, podem ou não ficar sob a tutela da escola ruante o período escolar.

Mesquita Guimarães, pai de ambos, pede, aos que se identificam com a sua causa para comparecerem junto ao Tribunal de Famalicão, no mesmo dia, cerca das 09:00, e que ali permaneçam até ao final da sessão, avança o Observador.

Em causa está o percurso escolar dos dois irmãos, menores de idade que, apesar das notas muito satisfatórias obtidas nas restantes disciplinas, foram chumbados à disciplina de Cidadania por o pai destes alegar objeção de consciência.

Os pais alegam que a educação para a cidadania é uma competência deles e sublinham que lhes suscitam “especiais preocupação e repúdio” os módulos “Educação para a igualdade de género” e “Educação para a saúde e sexualidade”, que fazem parte da disciplina em questão.

Dizem ainda que os restantes módulos da disciplina são uma “perda de tempo”.

Consideram que a educação no sistema público não pode seguir nem impor diretrizes filosóficas, estéticas, políticas, ideológicas ou religiosas.

Como tal, proibiram os filhos de frequentar aquela disciplina, defendendo que ela deveria ser facultativa, a exemplo da Educação Moral e Religiosa.

O Ministério da Educação já disse que o objetivo não é a retenção, mas sim a criação, a título excecional, de planos de recuperação, conforme previsto na lei, para que os alunos não sejam prejudicados por uma decisão que lhes é imposta pelo encarregado de educação.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Três pessoas ficaram feridas após colisão seguida de capotamento em Vale São Martinho

Publicado

em

Três pessoas ficaram feridas, ao final da tarde desta segunda-feira, na Estrada Nacional 206, na freguesia de Vale S. Martinho, em Famalicão, na sequência de uma colisão seguida de capotamento, de um dos veículos ligeiros envolvidos no acidente.

Fonte dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, corporação destacada para o local, disse à Fama TV que as três vítimas foram transportadas para o Hospital de Famalicão com ferimentos ligeiros.

O alerta foi registado às 18:51.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão é o 3.º em Portugal na produção de energia para consumo direto

Publicado

em

O concelho de Famalicão ocupa o 3.º lugar na lista dos produtores de energia para autoconsumo em Portugal, numa classificação liderada por Guimarães e Seixal, em 1.º e 2.º lugar, respetivamente.

Observando um cenário global onde a produção de eletricidade de forma descentralizada, ou seja, produzida em conexão direta com os seus pontos, de consumo, aumentou 71% em 2022, Famalicão totalizou 2945 instalações deste tipo, seguindo de perto o Seixal com 2950. Guimarães lidera a lista com 3358, de acordo com dados da E-Redes, citados pelo Expresso.

Por exemplo na energia solar, este tipo de instalações representam já cerca de 5,3% de todo o consumo de eletricidade do país, traduzindo-se numa produção de 2436 gigawatt por hora (GWh).

No que toca à produção através de energia eólica, a produção descentralizada representa já um quinto do total nacional, dados que fazem prever um crescimento destas instalações, algo já verificado em 2022, apesar das dificuldades das empresas, do setor logístico, no fornecimento de painéis fotovoltaicos e inversores.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Homem de 41 anos de Joane condenado a 5 anos e meio de prisão por assaltos a residências

Publicado

em

O Tribunal de Guimarães condenou hoje a cinco anos e meio de prisão um homem que, em 2021, assaltou duas residências e tentou assaltar uma terceira, naquele concelho e em Vizela.

O arguido, de 41 anos e residente em Joane, Vila Nova de Famalicão, foi condenado por três crimes de furto qualificado, um dos quais na forma tentada, e um crime de coação.

Um outro arguido no processo foi absolvido, por falta de provas.

O primeiro assalto remonta a 21 de abril de 2021 e teve como alvo uma residência em Vermil, Guimarães.

O arguido terá trepado o muro e forçado uma janela, tendo furtado um anel, com cinco diamantes e em ouro amarelo, de valor não inferior a 2.500 euros.

No dia 30 de maio, o arguido assaltou uma residência Infias, concelho de Vizela, tendo estroncado uma janela e levado vários objetos, entre computadores, televisões, telemóveis, brincos, anéis e uma arma de defesa pessoal.

No dia 05 de junho, tentou assaltar uma residência em Prazins Santo Tirso, concelho de Guimarães, mas “foi surpreendido” pela dona da casa, que o perseguiu até que ele lhe apontou um objeto “que aparentava tratar-se de uma arma de fogo”.

O arguido fugiu sem levar nada.

Vai ainda ter de pagar indemnizações de 5.425 euros e de 7.925 euros aos donos das residências assaltadas.

O tribunal deu como provado que em todos os crimes participou uma outra pessoa, que, no entanto, não foi possível identificar.

Na medida da pena, o tribunal ponderou, essencialmente, os antecedentes criminais do arguido, que soma seis condenações por crimes de roubo, furto e condução sem carta.

Sublinhou ainda que a tipologia dos furtos praticados constitui “uma importante fonte de alarme social, porquanto lhes está associado um sentimento generalizado de insegurança no que toca à preservação do património privado perante o ataque de terceiros”.

A favor do arguido, o tribunal teve em conta o exercício regular de uma atividade laboral até 2020, o facto de se encontrar familiarmente bem integrado e a circunstância de apresentar juízo crítica de censura relativamente a factos análogos àqueles que praticou.

O arguido não prestou declarações.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

pub

Artigos Recentes

Desportohá 5 horas

Mundial 2022: Portugal vence Suíça por 6-1 e está nos quartos de final da competição

A seleção portuguesa de futebol qualificou-se hoje para os quartos de final do Mundial de 2022, ao golear a Suíça...

Famalicãohá 7 horas

Desespero nas urgências de Famalicão. Espera já ultrapassa oito horas

O relato chega-nos de vários doentes que estão, esta terça-feira, dia 6 de dezembro, na sala de espera das urgências...

Famalicãohá 9 horas

Famalicão: Atropelamento em Bente Cardal

Na tarde desta terça-feira ocorreu um atropelamento em Bente Cardal, junto à Ribapão. Os Bombeiros de Famalicão foram acionados, tendo...

Paíshá 16 horas

Agricultura vai continuar com dificuldades mesmo que a inflação pare

“Mesmo que a inflação pare”, o preço dos produtos agrícolas aumentará “durante algum tempo”, adverte o líder da PAC, que...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Partido Chega promoveu debate sobre situação política no país

No dia 1 de dezembro, a Comissão Política Concelhia do Partido Chega de Famalicão, organizou uma palestra inserida no seu...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Chef Álvaro Costa traz doces e outros sabores de Natal à Praça-Mercado

O Chef Álvaro Costa, que ao longo deste ano assumiu a função de Chef residente da cozinha experimental da Praça...

Desportohá 17 horas

Grupo Desportivo de Natação de Famalicão sobe à 1.ª Divisão Nacional

O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, fez uma vez mais história nos Campeonatos Nacionais de Clubes, este fim de...

Desportohá 17 horas

Famalicão: Conheça os resultados da Divisão de Honra da AF Braga

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a décima-primeira jornada da Divisão de Honra da...

Desportohá 17 horas

Famalicão: Conheça os resultados do Distrital da 1ª Divisão

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a nona jornada do Distrital da primeira divisão...

Desportohá 17 horas

Famalicão: Conheça os resultados da 13ª jornada do Pró Nacional da AF Braga

Disputou-se no passado fim de semana, dias 3 e 4 de dezembro, a 13ª jornada do Pró Nacional da AF...

Jornal

Rádio

Arquivo

FAMA NAS REDES