Siga-nos nas redes

Famalicão

Famalicão: Novo polo de apoio ao Hospital de Famalicão vai funcionar “muito em breve”

Publicado

em

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está a investir 150 mil euros na construção de um polo de apoio ao serviço de urgência do Centro Hospitalar do Médio Ave, em Famalicão.

O edifício, com conclusão anunciada para o início da próxima semana, entrará em funcionamento muito em breve, visando apoiar o hospital no combate à propagação da Covid 19, centralizando o tratamento e avaliação de doentes respiratórios, assegurando uma separação física completa do restante serviço de urgência médico-cirúrgica, aumentando assim a segurança de doentes e profissionais.

“Trata-se de um esforço financeiro, que a Câmara Municipal faz em prol da saúde dos famalicenses, e que surge no âmbito da colaboração institucional que mantemos com o Hospital”, adianta a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, salientando que “a saúde e a segurança dos famalicenses são a nossa prioridade”.

“A construção do equipamento surge assim como uma resposta ao diagnóstico de necessidades gerado no seio da proteção civil municipal que reúne a rede de instituições de saúde, socorro e segurança do concelho, muito concretamente, às necessidades elencadas pelo hospital de Famalicão” acrescentou.

A Câmara Municipal gera assim condições para que o hospital desenvolva as respostas médicas aos doentes Covid 19, sem comprometer o atendimento a todos os outros pacientes. A divisão da urgência nestas duas áreas permite uma maior segurança e eficiência no tratamento de todos os doentes.

Com uma área aproximada de 400 metros quadrados, este edifício, irá assegurar o tratamento de doentes respiratórios adultos e pediátricos em espaços distintos, com capacidade para mais ou menos 35 pessoas, sendo constituído por sala de emergência, sala de imagiologia e sala de enfermagem.

A área pediátrica é composta por dois consultórios médicos, instalação sanitária, dez lugares para doentes apeados, três doentes em maca e uma sala de tratamento. Por sua vez, a área de adultos será composta por dois consultórios médicos, instalação sanitária, doze lugares para doentes apeados e oito para doentes em maca.

A área reservada a profissionais garante um acesso independente do exterior, dois balneários com instalação sanitária, espaço dedicado para troca de equipamento de proteção individual e uma copa.

Todo o espaço é servido por duas salas de sujos assegurando o apoio ao equipamento de higienização e evacuação de resíduos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Famalicão

Hospital de Famalicão já realizou 20 mil testes à covid-19

Publicado

em

Por

Disponibilizando, recentemente, mais 40 camas, devido à progressão da doença, o Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) já efetuou 20 mil testes à Covid 19.

Saiba mais sobre este assunto em OPINIAOPUBLICA.PT

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Iluminação de Natal já chegou à freguesia de Bairro

Publicado

em

Por

A freguesia de Bairro ligou esta terça-feira a sua iluminação de Natal, num gesto de esperança pelo retorno à normalidade, num ano marcado pelas limitações impostas pela pandemia.

A junta de freguesia apela ainda “a todos os Bairrenses e amigos que comprem no nosso comércio local. Usufruam do melhor que a nossa freguesia e as freguesias vizinhas nos oferecem. Em Bairro, os nossos restaurantes, cafés, mini-mercados, papelarias, bares, padarias, pastelarias, floristas, ourivesarias, lojas de roupa, lojas de conveniência, gabinetes de estética, cabeleireiros, ginásios, e outras lojas e empresas que prestam outro tipo de serviços, estão sempre disponíveis e a cumprir com todas as regras para vos receber,” sublinham.

Em comunicado, a junta conclui com um apelo ao espírito de responsabilidade e respeito pelo próximo neste ano atípico.

“Usem máscara, protejam-se e cuidem dos vossos”, finalizam.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

Famalicão

Fraude: Venda de rifas falsas em Mogege preocupa freguesia

Publicado

em

Por

A Junta de Freguesia de Mogege alertou, esta terça-feira, a população para um caso de fraude que já foi detetado na localidade.

Segundo a freguesia, existe uma mulher que aborda as pessoas nas suas casa para vender rifas, alegando representar a Junta de Freguesia de Mogege.

A junta afirma que tudo isto é uma manobra para a suspeita em questão ” obter informações e tempo para praticar o seu crime”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

jornal opinião pública

fama rádio

Artigos recentes

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais vistos