Siga-nos nas redes
“E-REDES”

País

Teletrabalho: Quem paga internet luz, e telefone?

Publicado

em

Com a imposição do teletrabalho em 121 concelhos portugueses emergem várias dúvidas sobre as regras e obrigações dos trabalhadores e empresas.

Uma das questões mais frequentes diz respeito aos custos extra que o teletrabalho traz ao trabalhador como os gastos com a eletricidade e internet.

A Resolução do Conselho de Ministros, publicada esta segunda-feira, não responde diretamente a esta pergunta.

Na descrição da medida, publicada pelo Governo, somos informados que “o empregador deve dar ao trabalhador “condições de segurança e saúde adequadas à prevenção de riscos de contágio decorrentes da pandemia da doença covid-19, podendo, nomeadamente, adotar o regime de teletrabalho”.

O documento especifica ainda que “sem prejuízo da possibilidade de adoção do regime de teletrabalho nos termos gerais previstos no Código do Trabalho, este regime é obrigatório quando requerido pelo trabalhador, independentemente do vínculo laboral e sempre que as funções em causa o permitam”.

Algumas das situações concretas em se prevê esta medida são os trabalhadores imunodeprimidos ou doentes crónicos, trabalhadores com grau de incapacidade igual ou superior a 60% e quem tenha a seu cargo filhos ou outros dependentes, menores de 12 anos, que sejam doentes de risco e não possam frequentar a escola.

Esta medida prevê que quando o regime de teletrabalho não puder ser implementado “dentro dos limites máximos do período normal de trabalho e com respeito pelo direito ao descanso diário e semanal previstos na lei ou em instrumento de regulamentação coletiva de trabalho aplicável, medidas de prevenção e mitigação dos riscos decorrentes da pandemia”.

Aqui serão concretamente aplicadas escalas de rotatividade entre os trabalhadores, desfasamento de horários entre colaboradores sobretudo no que toca aos horários de entrada, saída e pausas para refeições.

Embora o Governo já tenha referido a intenção de criar um enquadramento para resolver problemas que surgem quando um empregador refere que não tem condições para o teletrabalho, a proposta do Governo não especifica a quem cabe o pagamento dos custos com o teletrabalho.

A informação disponibilizada até ao momento refere apenas que o empregador “deve disponibilizar os equipamentos de trabalho e de comunicação necessários”, “competindo ao empregador a devida programação e adaptação”.

O especialista em direito laboral, Gonçalo Delicado, em entrevista ao Público reforçou que “se um trabalhador não tiver uma cadeira ou uma secretária para trabalhar em casa em condições que entende que são as necessárias para a prestação da atividade, pode solicitá-las ao empregador”, finaliza.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 21 minutos

Gasóleo e gasolina voltam a aumentar na segunda-feira

Segundo avança o Jornal de Negócios, o preço da gasolina 95 e do gasóleo simples têm margem para registar um...

Economiahá 12 horas

Bloco de Esquerda pede a António Costa extensão das moratórias

A coordenadora do BE, Catarina Martins, fez hoje um apelo direto ao primeiro-ministro, António Costa, para não espere que “seja...

Paíshá 13 horas

Covid-19: PCP pede apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

 O secretário-geral do PCP pediu hoje ao Governo apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os...

Desportohá 13 horas

Silas: “O facto de pontuarmos há três jogos. Nesta luta é importante de se conseguir.”

 Declarações dos treinadores do Famalicão, Jorge Silas, e do Farense, Jorge Costa, no final do encontro da 21.ª jornada da...

Paíshá 17 horas

Quase 838 mil vacinas já foram administradas em Portugal

O Ministério da Saúde avançou hoje que, em Portugal, já foram administradas 837.887 vacinas contra a covid-19. A vacinação começou...

Paíshá 18 horas

100 negacionistas protestam contra o uso obrigatório de máscara

São negacionistas da pandemia, afirmam que esta “não é real”, e protestam hoje contra o uso obrigatório de máscara, avança...

Paíshá 18 horas

Portugueses e espanhóis protestam pela abertura da fronteira de Bemposta

A fronteira de Bemposta, no concelho de Mogadouro, distrito de Bragança, az a ligação do Planalto Mirandês, através da localidade...

Paíshá 18 horas

Centros de saúde com decréscimo de 75% de consultas Covid-19

Dados avançados hoje pelo jornal Público revelam que as consultas a utentes infetados Covid-19 sofreram um decréscimo de 75%, o...

Paíshá 19 horas

Covid-19: 33 mortes e 1071 novos casos

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Direção Geral de Saúde, registam-se, nas últimas 24 horas, 1071 novos casos confirmados...

Paíshá 19 horas

AstraZeneca pode começar a ser administrada a maiores de 65 anos

O chefe da Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha anunciou que vai alterar a recomendação que limitava o uso...

Paíshá 20 horas

GNR deteve 420 pessoas na última semana

No âmbito de operações de combate à criminalidade e de fiscalização rodoviária, a GNR deteve 420 pessoas na última semana....

Sociedadehá 21 horas

Nas últimas 24 horas, Açores não registou nenhum caso de Covid-19

O Arquipélago dos Açores já quase não regista casos de Covid-19. Aliás, esta sexta feira não houve nenhum caso confirmado,...

Regiãohá 21 horas

Fafe: Assalto à mão armada numa área de serviço na A7

Quatro homens encapuzados assaltaram, esta madrugada de sábado, pelas 5 da manhã, uma área de serviço da A7, em Fafe,...

Paíshá 22 horas

Covid-19: 140 pessoas impedidas de viajar a partir Porto, Lisboa e Faro

Entre 31 de janeiro e 25 de fevereiro, 140 pessoas foram impedidas de viajar pela PSP, revala o ministério da...

Famalicãohá 22 horas

Famalicão: Janeiro com 4742 desempregados. Mais 1330 que no ano anterior

O concelho de Famalicão registou no passado mês de janeiro um total de 4 742 desempregados inscritos no centro de...

Paíshá 23 horas

Preço dos combustíveis volta a subir esta segunda feira

Prevê-se que tanto o gasóleo como a gasolina aumentem 1 cêntimo por litro já a partir da próxima segunda feira....

Paíshá 23 horas

Porto: Incêndio esta madrugada deixa 11 pessoas sem casa

Onze pessoas ficaram desalojadas, esta madruga, num incêndio no Porto, mais concretamente na Rua Visconde de Setúbal, avança o Jornal...

Guimarãeshá 24 horas

Guimarães: Trânsito condicionado na variante de Creixomil

O trânsito na na variante de Creixomil, sentido nó da circular urbana (Hospital) – rotunda de Silvares, em Guimarães, estará...

Paíshá 24 horas

IHMT preocupado com produção clandestina de vacinas

Perante a iminente realidade da produção de vacinas no mercado clandestino com o objetivo de fazer face aos atrasos e...

Paíshá 1 dia

Óbitos por Covid-19 representam menos 25 mil anos de vida em Portugal

Um estudo levado a cabo pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) verificou que a mortalidade prematura causada pela covid-19...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191