Siga-nos nas redes

País

Bispos pedem cancelamento das missas ao sábado e domingo à tarde

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) avisou hoje que, face ao recolher obrigatório determinado para os dois próximos fins de semana a partir das 13:00, as dioceses devem reagendar as celebrações vespertinas e restantes atividades para outros horários.

Publicado

em

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) avisou hoje que, face ao recolher obrigatório determinado para os dois próximos fins de semana a partir das 13:00, as dioceses devem reagendar as celebrações vespertinas e restantes atividades para outros horários.

“Esta medida, compreensível na situação de limite a que estamos já a chegar em termos do sistema de saúde, coloca muitas dificuldades às nossas atividades eclesiais, sobretudo nas tardes de sábado e domingo”, admite a CEP em comunicado, acrescentando que, “até ver se haverá margem de outras intervenções, cada diocese verá o melhor modo de adaptar as suas celebrações vespertinas e outras atividades para outros horários”.

Como exemplo avança o caso da diocese de Setúbal, que decidiu que, “onde for possível e conveniente, as missas vespertinas podem ter lugar também nos sábados de manhã”.

Afirmando ter sido “surpreendida” com as novas restrições à circulação anunciadas esta madrugada pelo primeiro-ministro, António Costa, a Conferência Episcopal Portuguesa diz que na sua próxima assembleia plenária, que se inicia na quarta-feira, “haverá ocasião para abordar em comum estas orientações”.

Também prevista, para as 11:00 do próximo sábado, está a celebração de uma missa pelas vítimas da pandemia em Portugal na Basílica da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima.

O Governo anunciou hoje o recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00 nos dias de semana, a partir de segunda-feira e até 23 de novembro, nos 121 municípios mais afetados pela pandemia, sendo que, ao fim de semana, o recolher obrigatório inicia-se a partir das 13:00 nos mesmos 121 concelhos.

“Temos a nítida noção de que o convívio social tem um contributo muito importante para a disseminação” do contágio e que a propagação se desenvolve no período pós laboral, afirmou António Costa, que falava após a meia-noite, no final da reunião do Conselho de Ministros extraordinário, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, para concretizar as medidas do estado de emergência que vai vigorar entre segunda-feira, dia 09, e 23 de novembro.

Portugal contabiliza hoje mais 48 mortos relacionados com a covid-19 e 5.784 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.740 mortes e 179.24 casos de infeção, estando hoje ativos 76.647 casos, mais 3.702 do que no sábado.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

País

Covid-19. Cuidados intensivos com novo recorde de internamentos

Publicado

em

Por

Portugal conta, neste domingo, mais 4.093 casos de Covid-19 e 64 mortes com a doença, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS).

Os dados da DGS deste domingo revelam que há um novo número recorde nos cuidados intensivos, com mais sete pessoas internadas, num total de 536. Em enfermaria, estão internadas mais 90 pessoas, num total de 3.245.

O número de pessoas dadas como recuperadas nas últimas 24 horas é de 3.259. Desde o início da pandemia, Portugal já registou 209.534 pessoas que ultrapassaram a doença (sendo que a barreira dos 200 mil foi ultrapassada no sábado).

O Norte continua a liderar o aumento de novas infeções: mais 2.490. Na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), o aumento foi de 979 casos, seguida pela região Centro, com mais 444.

A grande distância seguem-se as regiões do Alentejo (mais 84), Algarve (49), Açores (37) e Madeira (10).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Covid 19. Portugal soma mais 64 mortes e 4.093 novos casos

Publicado

em

Por

Há mais 4093 casos e mais 64 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas em Portugal, segundo os dados do relatório de situação epidemiológica da Direção-geral da Saúde (DGS) deste domingo (29 de novembro).

Desde o início da pandemia, já houve 294 799 casos registados em Portugal e 4427 mortes.

Há ainda mais 90 pessoas hospitalizadas (são agora 3245) e mais sete em unidades de cuidados intensivos, para um novo máximo de 536.

A região Norte continua acima dos dois mil casos diários e contabiliza este domingo 2490 novas infeções (menos seis do que no sábado). Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo com mais 979 casos, o Centro com mais 444, o Alentejo com mais 88, o Algarve com mais 49, os Açores com mais 37 e a Madeira com mais dez.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Agitação marítima coloca 10 distritos em alerta amarelo

Publicado

em

Por

Dez distritos de Portugal continental estão este domingo em aviso amarelo, devido à agitação marítima, podendo em alguns locais as ondas atingir os cinco metros de altura, divulgou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em causa estão os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, segundo adianta o IPMA, em comunicado.

O alerta do IPMA compreende o dia de hoje, mas em alguns distritos prolonga-se até terça-feira, como é o caso da costa sul do distrito de Faro.

Na maioria dos distritos, sob aviso amarelo, é expectável a formação de ondas que poderão atingir os cinco metros de altura.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

jornal opinião pública

fama rádio

Artigos recentes

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais vistos