Siga-nos nas redes
“E-REDES”

País

Empresas proibidas de abrir, como discotecas, podem trocar ‘lay-off’ pelo apoio à retoma

Publicado

em

As empresas cuja atividade ainda se encontra encerrada por imposição das medidas de combate à pandemia, como as de animação noturna, podem trocar o mecanismo do ‘lay-off’ simplificado e aderir ao novo regime do apoio à retoma progressiva.

O regime do ‘lay-off’ simplificado terminou em julho para a generalidade das empresas, mantendo-se apenas para aquelas que estão obrigadas a permanecer encerradas, mas é-lhes permitido, como referiu hoje o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, passarem para o regime do apoio à retoma progressiva, onde o esforço financeiro com a manutenção do emprego é mais baixo.

O apoio à retoma progressiva foi reformulado em outubro, passando a prever que as empresas com quebras de faturação superiores a 75% podem reduzir até 100% o período normal de trabalho (PNT), sendo a remuneração do trabalhador (que não pode ser inferior a 88%) integralmente paga pela Segurança Social. O empregador terá, por seu lado, de pagar apenas 50% da Taxa Social Única.

Já no ‘lay-off’ simplificado as empresas podem suspender o contrato do trabalhador, mas suportam 30% dos dois terços da remuneração que tem de ser assegurada ao trabalhador, beneficiando de isenção de TSU.

Neste quadro, o custo para uma empresa com o novo regime da retoma progressiva corresponde a metade do custo que tem através do ‘lay-off’ simplificado.

Perante a situação de “desespero” que alguns destes empresários enfrentam e assinalando que o setor da animação noturna, onde se incluem os bares e discotecas, está a ser “particularmente atingido” tendo em conta as “restrições [à atividade] que persistem”, o ministro Pedro Siza Vieira lembrou que no âmbito do programa Apoiar.pt, estas empresas beneficiam de uma majoração dos valores que podem receber, a fundo perdido.

As regras gerais deste programa determinam que o apoio corresponde a 20% da quebra da faturação registada nos primeiros nove meses deste ano relativamente ao período homólogo de 2019, até ao limite de 7.500 euros para as microempresas e de 40 mil euros para as pequenas empresas.

No caso da animação noturna, os tetos máximos são majorados em 50% sendo de 11.250 euros para as microempresas e de 60 mil euros para as pequenas empresas.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Paíshá 9 horas

PSP e GNR detiveram 11 pessoas por violação do confinamento em menos de 15 dias

A GNR e a PSP detiveram 31 pessoas por crime de desobediência, 11 das quais por violação da obrigação de...

Mundohá 10 horas

Covid-19 já provocou mais de 2 milhões e meio de mortes desde dezembro de 2019

A pandemia de covid-19 provocou 2.531.448 mortos em todo o mundo desde que foi detetada, pela primeira vez, na China,...

Paíshá 11 horas

Critérios de exclusão de dadores de sangue por comportamento sexual será revista pelo Governo

O Ministério da Saúde criou hoje um grupo de trabalho para rever, no prazo de uma semana, a norma de...

Paíshá 12 horas

SEF: Testes à covid-19 e documentos falsos detetados na entrada em Portugal

Três cidadãos portadores de documentação falsa foram detetados no domingo no aeroporto de Lisboa pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras...

Famalicãohá 12 horas

Hospital de Famalicão tem 45 doentes internados com a covid-19

O Hospital de Famalicão regista esta segunda-feira 45 doentes internados com Covid 19. Um número muito inferior ao de umas...

Paíshá 13 horas

Covid-19: Mês de fevereiro registou quatro vezes menos infeções do que janeiro

Portugal registou em fevereiro quase quatro vezes menos casos de infeção com o novo coronavirus face a janeiro, mês em...

Paíshá 14 horas

Covid-19: 28 mil profissionais de saúde infetados e 19 mortos desde o início da pandemia

Perto de 28 mil profissionais de saúde ficaram infetados com o vírus SARS-CoV-2 desde o início da pandemia de covid-19...

Paíshá 15 horas

Bloco de Esquerda pede mais fiscalização do “desfasamento por turnos” nas empresas

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, pediu hoje, em Braga, mais fiscalização para obrigar as empresas a cumprir...

Famalicãohá 15 horas

Famalicão implementa Estratégia Local de Habitação (ELH)

A autarquia de Famalicão, em conjunto com a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto e do Programa Habitar, está...

Paíshá 15 horas

Covid-19: Apenas 3 concelhos figuram na lista de risco extremo em Portugal

Portugal tem hoje apenas três concelhos em risco extremo de infeção e 14 em risco elevado, segundo os dados da...

Guimarãeshá 16 horas

Viatura completamente destruída após incêndio em Guimarães

Um incêndio deflagrou num automóvel ao início da tarde desta segunda-feira, em Guimarães, na freguesia de Pencelo. De acordo com...

Paíshá 16 horas

Covid-19: Pessoas com trissomia 21 com mais de 16 anos passam a ser prioritários na vacinação

As pessoas com trissomia 21 e que tenham mais de 16 anos vão ser inseridas no lote de grupos prioritários...

Regiãohá 16 horas

Região Norte prepara florestas com vias para combate e prevenção de incêndios

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) prevê executar em 2021, no Norte, 800 hectares de rede...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Número de novas infeções continua a descer no concelho

Os dados da Direção-Geral da Saúde referentes à incidência de novos casos da covid-19, das duas últimas semanas, referentes ao...

Paíshá 17 horas

Covid-19: Mais 34 mortos e 394 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 34 óbitos provocados pela pandemia e 394 novos casos de infeção, segundo o relatório diário emitido...

Paíshá 17 horas

Covid-19: Portugal recebeu hoje mais 101.790 doses da vacina Pfizer

Portugal recebeu hoje 101.790 doses da vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19, adiantou fonte oficial do Ministério da Saúde, com...

Mundohá 18 horas

Prazo entre doses da vacina Pfizer alargado de 21 para 28 dias

O prazo entre a toma das duas doses da vacina da Pfizer/BioNtech contra a covid-19 foi alargado de 21 para...

Paíshá 18 horas

Doenças circulatórias responsáveis por mais de 112 mil mortes em 2019

As doenças circulatórias foram as principais causas das 112.334 mortes verificadas em Portugal em 2019, divulgou hoje o Instituto Nacional...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: Colisão entre autocarro e ligeiro provoca 3 feridos, um deles bebé, em Ribeirão

Três pessoas ficaram feridas ao final da manhã desta segunda-feira, em Ribeirão, após uma colisão rodoviária entre um veículo ligeiro...

Famalicãohá 19 horas

Famalicão: Saiba onde vão estar os radares da PSP no mês de março

A PSP já divulgou os horários e localizações onde irá realizar as ações de fiscalização rodoviária deste mês. Não só...

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais Vistos

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191