Siga-nos nas redes

País

Covid-19: Hospitais privados disponibilizam camas para reforçar cuidados intensivos

Publicado

em

O presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada (APHP), Óscar Gaspar, afirmou esta quinta-feira que os hospitais privados estão disponíveis para desmarcar cirurgias para libertar camas e capacidade de cuidados intensivos.

O representante dos hospitais privados defendeu a disponibilidade do setor para uma maior articulação e apoio ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), para doentes covid e não covid, referindo que os privados “não se põem de fora do apoio direto à questão da covid e também dos cuidados intensivos, havendo essa disponibilidade”, num debate online, dedicado à saúde e apoio social, no âmbito do Ciclo de Conferências Retomar Portugal organizado pelo BPI, Jornal de Notícias e TSF.

“Temos vindo a insistir nas últimas semanas que era muito importante conhecer o planeamento do Ministério da Saúde, porque há a possibilidade de também os privados cancelarem as cirurgias, como está a ser feito numa série de hospitais públicos, no sentido de também libertarmos camas e capacidade de cuidados intensivos, nomeadamente para a covid ou para recebermos pessoas que hoje estão internadas nos hospitais do SNS e que venham a ser transferidas para os hospitais privados”, disse Óscar Gaspar.

Questionado sobre preocupações levantadas recentemente com os impactos do adiar de consultas e cirurgias no avolumar de listas de espera, Óscar Gaspar disse que a maior preocupação neste momento deve ser com os cuidados de saúde primários e não com os cuidados hospitalares, que “estão a trabalhar e mobilizados, seja para covid ou não covid”.

“Preocupa-me muito o nível baixo de atividade dos cuidados de saúde primários, que por sua vez, não prescrevem às pessoas cuidados de diagnóstico, não referenciam para o serviço hospitalar e pode dar-se aqui este caso irónico de, no final deste processo, termos menos pessoas nas listas de espera do que tínhamos. Por um efeito aqui de evidente inércia, ou seja, as pessoas pura e simplesmente não estão a alimentar as listas de espera, porque não estão a ser referenciadas […] Isto é um problema da maior gravidade. Mais do que a questão dos hospitais penso que é a questão dos cuidados de saúde primários que devia fazer acender umas luzes vermelhas neste momento no Ministério da Saúde”, afirmou.

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, disse, por seu lado, que para além dos casos clínicos que estão a ser deixados para trás e a permitir-se uma evolução para casos mais graves será preciso também atenção especial à saúde mental e a um reforço de resposta nesta área.

Defendeu também que “estamos num momento excecional que implica a colaboração de todos” e que nesta situação “não há recursos que possam ser dispensados”, lembrando o “contributo inultrapassável” dos privados em matéria de testagem à covid-19, sem o qual estaríamos agora em “muito piores lençóis”.

Sobre testes, Ricardo Mexia destacou as diferenças, mas também a utilidade dos três tipos de testes disponíveis – antigénio (rápidos), PCR, serológicos – sublinhando que nenhum substitui qualquer dos outros.

Sobre os rápidos, mais baratos, Ricardo Mexia sublinhou a expectativa depositada nestes testes para o combate à pandemia, referindo que apesar de uma sensibilidade menor, ao detetarem infeções num ponto em que as pessoas estão mais contagiosas, por fornecerem resultados rápidos podem ter uma utilidade maior na quebra de cadeias de transmissão, um objetivo para o qual, insistiu, continua a ser necessário alocar mais recursos humanos e não apenas anunciá-los, sobretudo para os inquéritos epidemiológicos e contactos de vigilância.

Manuel Lemos, presidente da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), sublinhou que os testes rápidos vão permitir adotar medidas mais rapidamente nos lares e sobre as brigadas de intervenção rápida, recentemente criadas para agir de emergência em lares com surtos, comentou o caso do lar de Alhandra – onde os responsáveis disseram que a intervenção das brigadas demorou uma semana após ser conhecido o surto – referindo que tem sido difícil encontrar pessoas para integrar estas equipas, porque “trabalhar com idosos não é apetecível” e as pessoas têm medo de o fazer em contexto de pandemia.

Adiantou ainda que a residência com 160 lugares disponíveis para acolher doentes de covid-19 já em recuperação, na Póvoa do Lanhoso, Braga, recebe na sexta-feira as primeiras 20 pessoas.

Óscar Gaspar deixou ainda preocupações com o “pouco investimento” em saúde do país, que deixa Portugal “muito abaixo da média europeia”, e com os dados que revelam que apesar dos impostos os portugueses ainda pagam do seu bolso 30% dos seus cuidados de saúde, contra, por exemplo, uma comparticipação direta na ordem dos 13% na Alemanha, defendendo que é necessário “mais investimento na saúde que não pode recair sobre os cidadãos, já sobrecarregados”.

Sobre a notícia de que nos últimos meses mais 600 mil portugueses contrataram seguro de saúde, considerou-a “surpreendente numa altura em que as pessoas estão com quebras de rendimento”, mas reveladora de que as pessoas estão a “procurar alternativa para aceder a cuidados de saúde”.

“Enquanto presidente da APHP fico muito satisfeito com esta escolha, mas enquanto cidadão fico preocupado com o facto de haver esta avalanche de pessoas que de repente entende que pode não ter acesso ao SNS”, disse.

Portugal contabiliza pelo menos 3.701 mortos associados à covid-19 em 243.009 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 23 de novembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado e municípios vizinhos. A medida abrange 191 concelhos.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Famalicãohá 3 horas

Famalicão: ASAE encerra entreposto após apreender toneladas de produtos alimentares

A Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encerrou dois armazéns de produtores alimentares em Vila Nova de Famalicão...

Paíshá 4 horas

Queixas de criminalidade na internet aumentaram 182% em 2020

As queixas apresentadas na Procuradoria-Geral da República (PGR) relacionadas com a cibercriminalidade aumentaram em 2020 182% face a 2019, revelou...

Desportohá 4 horas

Pedro Almeida e Hugo Magalhães garantem 3.º lugar no Rallye Vosges Grand Est em França

O terceiro lugar do pódio e a vitória numa das classificativas foi o balanço da estreia de e Pedro Almeida...

Bragahá 5 horas

GNR apreende “arsenal” de armas em caso de violência doméstica em Fafe

A GNR de Fafe e o Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Guimarães, identificaram, esta...

Paíshá 5 horas

Covid-19: Restauração e hotelaria exigem “regras específicas” para casamentos e batizados

A associação do setor da hotelaria e restauração alertou hoje para a urgência de existirem “regras específicas” para os casamentos,...

Famalicãohá 5 horas

Agrupamento de Escolas de Ribeirão vence Concurso das Cascatas Antoninas 2021

O Agrupamento de Escolas de Ribeirão foi o vencedor do Concurso das Cascatas Antoninas 2021. Tentando retratar da melhor forma...

Famalicãohá 5 horas

Agrupamento de escuteiros de Esmeriz ganha nova sede nas antigas instalações da Junta de Freguesia

O Agrupamento de escuteiros 330 S. Pedro de Esmeriz irá passar a utilizar o terreno e antiga sede da Junta...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: CDU reúne-se com as corporações de bombeiros do concelho reivindicando melhores condições

Ao longo da última semana, uma delegação da Coligação Democrática Unitária (CDU) constituída por Miguel Lopes, candidato à Câmara Municipal...

Paíshá 7 horas

Dadores de sangue reivindicam dispensa de serviço no dia da dádiva

Os dadores de sangue devem voltar a ter direito à dispensa laboral no dia da dádiva, reivindicou hoje a federação...

Paíshá 7 horas

Covid-19: Portugal sem óbitos regista 625 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 625 novos casos de infeção, num dia em que não foram registados quaisquer óbitos causados pela...

Desportohá 8 horas

Futebol: I Liga regressa a 07 de agosto

A I Liga de futebol da época 2021/22 arranca no fim de semana de 07/08 agosto e termina no de...

Desportohá 8 horas

RAHC disputa Taça World Skate Europe no próximo fim de semana de 18 a 20 junho

O Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) estreia-se no próximo fim de semana, de 18 e 20 de junho, em provas...

Bragahá 8 horas

Gerês passa a contar com dois Postos de Emergência Médica do INEM

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) vai reforçar o dispositivo de emergência médica nacional entre junho e setembro com...

Famalicãohá 10 horas

PS Famalicão constrói programa eleitoral com opiniões dos munícipes

A candidatura autárquica do Partido Socialista (PS) de Famalicão colocou online, no último sábado, o seu website, acessível em eduardoliveira21.pt....

Paíshá 10 horas

Certificado digital covid-19 já chegou para que se possa “viajar em liberdade e em segurança”

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que o certificado covid-19 da União Europeia (UE) para facilitar a circulação cria uma...

Desportohá 10 horas

ARTIS de Famalicão arrecada 11 medalhas em Concurso Internacional de Bailado

A ARTIS, Academia de Bailado de Vila Nova de Famalicão congratula os seus alunos pelos títulos alcançados no CIB –...

Desportohá 11 horas

FC Famalicão: Ivo Vieira pede retorno de Ofori ao plantel após empréstimo ao Arouca

O treinador do FC Famalicão, Ivo Vieira, optou pela manutenção de Lawrence Ofori no plantel do clube para a próxima...

Famalicãohá 11 horas

Jovem natural de Ribeirão falecido por afogamento no Gerês será sepultado esta terça-feira

João André Costa Couto, o jovem residente em Candeeira, na freguesia de Ribeirão, que na última quinta-feira faleceu após se...

Famalicãohá 11 horas

Alerta: Famalicão sob aviso amarelo com a previsão de granizo, chuva e trovoada

Dez distritos de Portugal continental vão estar a partir das 12:00 de hoje sob aviso amarelo devido à previsão de...

Paíshá 11 horas

Teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de hoje

O teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de hoje, passando a ser recomendado na generalidade do território de Portugal...

Arquivo

FAMA NAS REDES

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191