Siga-nos nas redes

País

Portugal já reservou de 7,5 milhões de testes de diagnóstico de covid-19

Publicado

em

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, anunciou hoje que Portugal fez uma reserva de 7,5 milhões de testes de diagnóstico de covid-19 que devem chegar no início do ano.

O governante durante a habitual conferência de imprensa destinada a atualizar a informação relativa à pandemia de covid-19 em Portugal, explicou que fez uma reserva de 7,5 milhões de testes de diagnóstico de covid-19 que devem chegar no início do ano.

“Trata-se de uma reserva que pode ou não ser ativada, mas que diz respeito à nossa preparação e à nossa resposta futura”, afirmou.

Os testes de antigénio usados em Portugal têm padrões de desempenho com sensibilidade igual ou superior a 90%, de acordo com o secretário de Estado.

Lacerda Sales justificou que os testes não começaram a ser usados mais cedo porque é preciso “dar tempo à ciência”.

“Há dois meses os testes disponíveis não ofereciam estas garantias”, acrescentou.

O presidente do Instituto Nacional de Saúde (INSA), Fernando Almeida, adiantou, também na conferência de imprensa, que os testes rápidos são “uma ferramenta espantosa, fundamental”, sobretudo ao nível de uma maior capacidade de testagem com critério e de se atuar com muito mais rapidez, interrompendo com a cadeia de transmissão do novo coronavírus SARS-Cov-2, que provoca a doença covid-19.

“O que pretendemos é acelerar muito mais a nossa capacidade de resposta”, explicou.

Alertou, no entanto, para a necessidade de “algum cuidado” para não confundir testes rápidos de outra natureza.

Portugal foi um dos primeiros países a aderir a este sistema e toda esta questão tem de ser vista “com algum rigor”, na colheita e na leitura, defendeu.

“Os serviços têm de ser perfeitamente regulamentados e os profissionais devem ser habilitados também. É uma ferramenta espantosa, mas precisamos de ter muito cuidado com a regulação porque Portugal precisa de saber quantas pessoas tem infetadas”, referiu.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 1.360.914 mortos resultantes de mais de 56,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.762 pessoas dos 249.498 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

País

Covid-19. Cuidados intensivos com novo recorde de internamentos

Publicado

em

Por

Portugal conta, neste domingo, mais 4.093 casos de Covid-19 e 64 mortes com a doença, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS).

Os dados da DGS deste domingo revelam que há um novo número recorde nos cuidados intensivos, com mais sete pessoas internadas, num total de 536. Em enfermaria, estão internadas mais 90 pessoas, num total de 3.245.

O número de pessoas dadas como recuperadas nas últimas 24 horas é de 3.259. Desde o início da pandemia, Portugal já registou 209.534 pessoas que ultrapassaram a doença (sendo que a barreira dos 200 mil foi ultrapassada no sábado).

O Norte continua a liderar o aumento de novas infeções: mais 2.490. Na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), o aumento foi de 979 casos, seguida pela região Centro, com mais 444.

A grande distância seguem-se as regiões do Alentejo (mais 84), Algarve (49), Açores (37) e Madeira (10).

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Covid 19. Portugal soma mais 64 mortes e 4.093 novos casos

Publicado

em

Por

Há mais 4093 casos e mais 64 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas em Portugal, segundo os dados do relatório de situação epidemiológica da Direção-geral da Saúde (DGS) deste domingo (29 de novembro).

Desde o início da pandemia, já houve 294 799 casos registados em Portugal e 4427 mortes.

Há ainda mais 90 pessoas hospitalizadas (são agora 3245) e mais sete em unidades de cuidados intensivos, para um novo máximo de 536.

A região Norte continua acima dos dois mil casos diários e contabiliza este domingo 2490 novas infeções (menos seis do que no sábado). Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo com mais 979 casos, o Centro com mais 444, o Alentejo com mais 88, o Algarve com mais 49, os Açores com mais 37 e a Madeira com mais dez.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

País

Agitação marítima coloca 10 distritos em alerta amarelo

Publicado

em

Por

Dez distritos de Portugal continental estão este domingo em aviso amarelo, devido à agitação marítima, podendo em alguns locais as ondas atingir os cinco metros de altura, divulgou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em causa estão os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, segundo adianta o IPMA, em comunicado.

O alerta do IPMA compreende o dia de hoje, mas em alguns distritos prolonga-se até terça-feira, como é o caso da costa sul do distrito de Faro.

Na maioria dos distritos, sob aviso amarelo, é expectável a formação de ondas que poderão atingir os cinco metros de altura.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Continuar a ler

jornal opinião pública

fama rádio

Artigos recentes

Arquivo

FAMA NAS REDES

Mais vistos