Siga-nos nas redes

País

Covid-19: Setor da cultura e espetaculos anuncia “morte certa”

Publicado

em

Num protesto que alertou para situações de fome e miséria, a perda de trabalhadores qualificados para outras profissões e uma “morte certa” do setor se nada for feito, centenas de trabalhadores dos espetáculos manifestaram-se hoje em Lisboa.

Esta manhã, em frente à entrada da praça de touros e sala de espetáculos do Campo Pequeno, várias dezenas de caixas pretas, usadas para guardar o material dos técnicos de palco e assistentes de espetáculos, alinhavam-se em longas filas, erguidas ao alto, identificadas com o nome das muitas empresas ali presentes, todas elas fechadas, numa imagem de imobilidade que é o retrato do momento que atravessa o setor.

Os técnicos estavam no interior da praça, sentados nas cadeiras ali colocadas à distância regulamentar exigida pela Direção-Geral de Saúde (DGS), para ouvir intervenções de artistas, representantes associativos e promotores de festivais, a traçarem uma imagem de crise e a apelarem para medidas urgentes do Governo que não deixem morrer a cultura em Portugal.

“É uma situação muito trágica, porque deixámos de estar presentes no discurso, aliás nunca o estivemos, e é preciso [saber] se o Governo e os decisores políticos assumem que destroem a cultura num país, a identidade de um país, centenas de milhares de empregos, de vidas”, disse à Lusa Sandra Farinha, da direção da Associação de Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE).

Sandra Farinha foi a primeira a subir ao palco, para questionar “quem assume a decisão de acabar com a cultura”, que está “a colapsar” no contexto da pandemia de covid-19, com 130 mil trabalhadores com postos de trabalho em risco num setor que estima perdas de 90% até ao final do ano, estando neste momento já muito próximo desse valor.

À Lusa, a representante sublinhou a especialização destes trabalhadores, que estão agora a procurar empregos noutras áreas para conseguir sobreviver.

“Há técnicos que estão a fazer jardinagem e a trabalhar nas obras, artistas a vender instrumentos e há muito desemprego. É urgente que a cultura passe a ser um bem essencial neste país e para quem nos governa”, disse, acrescentando que são necessários apoios a fundo perdido da chamada “bazuca europeia”.

Sandra Farinha lembrou os apoios dados noutras áreas: “Quando há uma tragédia na agricultura, nas pescas, na banca, na TAP, o Governo vem salvar, tem de salvar a cultura”.

Pedro Magalhães, da Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos (ASPTE), disse à Lusa que a perda de trabalhadores especializados da área dos espetáculos para outras profissões é um fator de risco para a própria sobrevivência das empresas, uma vez que o custo da sua formação, que demora cerca de dois anos, é elevado e não é garantido que regressem quando acontecer a retoma da economia, que será necessariamente lenta.

“Neste momento o que nos está a acontecer é uma morte certa, se nos mantivermos desta forma sem qualquer apoio, e perdermos todos estes eventos e toda esta capacidade de trazer para o nosso país estes eventos que muito dinheiro deixam em Portugal. Se nada acontecer até ao final deste ano, pelo inquérito que fizemos aos nossos associados, 50% das empresas vão fechar e, consequentemente, postos de trabalho. Cerca de 1.200 postos de trabalho em causa”, disse.

A economia passou a ser a “língua” mais falada no setor. Foram muitas as intervenções que apresentaram números – de trabalhadores em risco, de perdas estimadas, de valor económico criado ou de impostos pagos – para lembrar ao Governo que o setor é um contribuinte líquido da economia nacional, pelo que não pede subsídios, mas investimento, como sublinhou Álvaro Covões, promotor de festivais e membro da direção da APEFE.

“Estamos a viver uma pandemia, precisamos que olhem para nós como pessoas, não como NIF [números de identificação fiscal]”, disse Álvaro Covões, que criticou que a cultura valha 0,39% no próximo Orçamento do Estado e que o plano de recuperação nacional recentemente apresentado “não tenha uma linha sobre cultura”.

Em intervenções previamente gravadas, os atores Ana Bola e José Pedro Gomes falaram em situações de fome e miséria vividas por pessoas que há meses não veem entrar qualquer rendimento nas suas casas.

O mesmo foi sublinhado pelo ator José Raposo, que lamentou a ausência da ministra da Cultura no protesto de hoje. A governante foi, tal como o primeiro-ministro, convidada a estar presente, conforme confirmou Sandra Farinha.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,3 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 3.824 em Portugal.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

Jornal

Rádio

Artigos Recentes

Famalicãohá 3 horas

Famalicão: ASAE encerra entreposto após apreender toneladas de produtos alimentares

A Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encerrou dois armazéns de produtores alimentares em Vila Nova de Famalicão...

Paíshá 4 horas

Queixas de criminalidade na internet aumentaram 182% em 2020

As queixas apresentadas na Procuradoria-Geral da República (PGR) relacionadas com a cibercriminalidade aumentaram em 2020 182% face a 2019, revelou...

Desportohá 4 horas

Pedro Almeida e Hugo Magalhães garantem 3.º lugar no Rallye Vosges Grand Est em França

O terceiro lugar do pódio e a vitória numa das classificativas foi o balanço da estreia de e Pedro Almeida...

Bragahá 5 horas

GNR apreende “arsenal” de armas em caso de violência doméstica em Fafe

A GNR de Fafe e o Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Guimarães, identificaram, esta...

Paíshá 5 horas

Covid-19: Restauração e hotelaria exigem “regras específicas” para casamentos e batizados

A associação do setor da hotelaria e restauração alertou hoje para a urgência de existirem “regras específicas” para os casamentos,...

Famalicãohá 5 horas

Agrupamento de Escolas de Ribeirão vence Concurso das Cascatas Antoninas 2021

O Agrupamento de Escolas de Ribeirão foi o vencedor do Concurso das Cascatas Antoninas 2021. Tentando retratar da melhor forma...

Famalicãohá 5 horas

Agrupamento de escuteiros de Esmeriz ganha nova sede nas antigas instalações da Junta de Freguesia

O Agrupamento de escuteiros 330 S. Pedro de Esmeriz irá passar a utilizar o terreno e antiga sede da Junta...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: CDU reúne-se com as corporações de bombeiros do concelho reivindicando melhores condições

Ao longo da última semana, uma delegação da Coligação Democrática Unitária (CDU) constituída por Miguel Lopes, candidato à Câmara Municipal...

Paíshá 7 horas

Dadores de sangue reivindicam dispensa de serviço no dia da dádiva

Os dadores de sangue devem voltar a ter direito à dispensa laboral no dia da dádiva, reivindicou hoje a federação...

Paíshá 7 horas

Covid-19: Portugal sem óbitos regista 625 novos infetados nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 625 novos casos de infeção, num dia em que não foram registados quaisquer óbitos causados pela...

Desportohá 7 horas

Futebol: I Liga regressa a 07 de agosto

A I Liga de futebol da época 2021/22 arranca no fim de semana de 07/08 agosto e termina no de...

Desportohá 8 horas

RAHC disputa Taça World Skate Europe no próximo fim de semana de 18 a 20 junho

O Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) estreia-se no próximo fim de semana, de 18 e 20 de junho, em provas...

Bragahá 8 horas

Gerês passa a contar com dois Postos de Emergência Médica do INEM

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) vai reforçar o dispositivo de emergência médica nacional entre junho e setembro com...

Famalicãohá 9 horas

PS Famalicão constrói programa eleitoral com opiniões dos munícipes

A candidatura autárquica do Partido Socialista (PS) de Famalicão colocou online, no último sábado, o seu website, acessível em eduardoliveira21.pt....

Paíshá 10 horas

Certificado digital covid-19 já chegou para que se possa “viajar em liberdade e em segurança”

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que o certificado covid-19 da União Europeia (UE) para facilitar a circulação cria uma...

Desportohá 10 horas

ARTIS de Famalicão arrecada 11 medalhas em Concurso Internacional de Bailado

A ARTIS, Academia de Bailado de Vila Nova de Famalicão congratula os seus alunos pelos títulos alcançados no CIB –...

Desportohá 11 horas

FC Famalicão: Ivo Vieira pede retorno de Ofori ao plantel após empréstimo ao Arouca

O treinador do FC Famalicão, Ivo Vieira, optou pela manutenção de Lawrence Ofori no plantel do clube para a próxima...

Famalicãohá 11 horas

Jovem natural de Ribeirão falecido por afogamento no Gerês será sepultado esta terça-feira

João André Costa Couto, o jovem residente em Candeeira, na freguesia de Ribeirão, que na última quinta-feira faleceu após se...

Famalicãohá 11 horas

Alerta: Famalicão sob aviso amarelo com a previsão de granizo, chuva e trovoada

Dez distritos de Portugal continental vão estar a partir das 12:00 de hoje sob aviso amarelo devido à previsão de...

Paíshá 11 horas

Teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de hoje

O teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de hoje, passando a ser recomendado na generalidade do território de Portugal...

Arquivo

FAMA NAS REDES

ANUNCIE NESTE ESPAÇO > ligue +351252308147 ou WhatsApp para +351963964191